Home / Listas / 9 Fatos Sobre a Onça-pintada Que Você Não Sabia 

9 Fatos Sobre a Onça-pintada Que Você Não Sabia 

Mesmo sendo cerca de, não sei, 20 vezes mais mortal que os gatos domésticos, podemos dizer que a onça-pintada é um bichano, mas bem mais crescido e igualmente perigoso. Na verdade, é corretor afirmar isso, porque ela realmente faz parte do mesmo grupo que os gatos que temos em casa. Parece improvável, mas nem tanto assim, e veremos isso e muito mais logo abaixo. 

  1. Sobre a onça-pintada 

A onça-pintada ou jaguar, como também é conhecida, é um gato grande – bem grande – que pertence ao gênero Panthera. Seu nome científico é Panthera onca.
Esse animal é considerado o terceiro maior entre os felinos, ficando atrás apenas do tigre e do leão. Mas é o maior encontrado nas Américas – lembrando que o rei da floresta é do continente africano. 

Este indivíduo é encontrado apenas na América. Seu território se estende do Arizona até o sudoeste dos Estados Unidos, México, América Central e a maioria dos países que se encontra na bacia do rio Amazonas na América do Sul, até o sul do norte da Argentina.
Nessa regiões, gosta de habitar florestas densas e tropicais, mas também é observada em áreas abertas. 

Sem dúvida alguma, a característica mais marcante da onça são as manchas pretas que estão espalhadas por seu corpo – daí o nome. Por causa desse traço, ela muito se assemelha ao leopardo, um ser endêmico da Ásia e da África. Apesar disso, tem suas diferenças. A onça é maior e tem um corpo mais robusto, além das rosetas (manchas) menores, com pontos no meio. Quanto ao seu comportamento, esse se parece bastante com o do tigre. Aliás, assim como esse outro grandão, o jaguar gosta de água e nada muito bem. 

Os machos são maiores que as fêmeas. Em média, esse grupo tem uma estatura que varia de 1,2 a 1,95 metros de comprimento e pesam de 56 a 96 quilogramas.
Até que vive bastante. Na natureza, pode chegar aos 11 anos de idade. Em cativeiro, esse número pula para 20. 

Onça-pintada
Onça-pintada
  1. Comportamento 

Esse é um indivíduo solitário, por escolha própria. Ele vive, caça e vaga sozinho. Só procura companhia durante o período de reprodução. E obviamente que por exibir esse hábito, é uma criatura territorialista. Para demarcar sua área, ele deixa uma espécie de perfume no local. Normalmente, o território da fêmea se sobrepõe a outro, com cerca de 25 a 40 quilômetros quadrados. Já os do machos apresentam o dobro desse tamanho e este defende a delimitação e as fêmeas que residem nele com unhas e dentes, literalmente, dos concorrentes. 

  1. Comer comer é o melhor para poder crescer 

Para pegar sua presa, a onça normalmente pula na água ou de alguma árvore para tanto. Sim, ela também pode subir nesse local.
Como é de se imaginar, é carnívora e tem uma dieta bem ampla, predando mais de 80 espécies diferentes, como porcos, veados, capivaras, raposas, sapos, peixes e até cobras grandes, como anaconda. Isso que é gostar de emoção na hora de comer. 

E falando nisso, o animal exibe uma mandíbula muito poderosa. Para se ter ideia, sua mordida exerce mais pressão que o leão. Resumindo, você não vai querer ser mordido por ela. Uma dentada desse bichano é capaz de quebrar o casco de uma tartaruga. Tranquilo!
Falando ainda sobre isso, assim como outros felino, esse indivíduo adota uma dieta chamada de feast or famine, que quer dizer “banquete ou fome”. Isso porque o ser pode ficar até uma semana sem comer, assim como consumir uma enorme quantidade de carne em um único dia. 8 ou 80. 

Onça-pintada
Onça-pintada
  1. Na cultura e na história 

Assim como muitos animais, a onça-pintada também é representada em mitologias, como as americanas antigas, como as dos maias e astecas. Muitas vezes sendo vista como um representante da força. Os astecas chegaram a nomear uma classe de guerreiros de elite como “Cavaleiros Jaguar”.
Até hoje, o símbolo do time nacional de rugby da Argentina exibe uma onça-pintada. Mas por causa de um erro, na época, na identificação do animal a equipe recebeu o apelido de Los Pumas (As Pumas). 

  1. Única 

Sabe aquela frase que diz que cada um é único, do seu próprio jeito ou algo assim? Bom, isso também vale para a onça, pois, assim como nós, ela apresenta uma espécie de digital. Estas são representadas pelas manchas que tem no corpo, que apresentam padrão diferente e único em cada animal que nasce. Ou seja, o formato nunca será o mesmo entre eles, o que faz cada um ser singular, literalmente. Isso também ajuda a identificar o bicho, principalmente aquelas que são monitorados por organizações especializadas em vida selvagem. 

Onça-pintada
Onça-pintada
  1. Onça-preta 

Apesar de muitos pensarem isso, a onça-preta não é uma espécie diferente, ela é apenas um onça com mais melanina. Isso ocorre porque acontece uma mutação genética que aumenta a quantidade dessa substância na pele e nos pelos do bicho. Em função disso, ela também é chamada de onça melânica. Se você observar bem de perto – bom, não acho uma coisa segura a se fazer, a não ser por foto – você poderá ver as manchas e pintas em seu corpo preto. 

  1. Sumida!

Como dito, o jaguar só é encontrado na América. Antigamente, ele era observado no oeste e sul dos Estados Unidos, como Califórnia, Texas, Arizona, Novo México, assim como em El Salvador. Mas com o passar dos anos, o felino foi eliminado em muitas dessas regiões e desde 1960, raríssimas aparições desse ser foram registradas por lá.
O mesmo acontece por aqui, devido a destruição do seu habitat e a caça exacerbada para utilização de sua pele. 

Onça-pintada
Onça-pintada
  1. Perigoso, mas nem sempre foi assim 

Sem dúvida nenhuma que o jaguar é um dos animais mais perigosos da natureza, mas nem sempre foi assim, isso porque ele nasce totalmente indefeso e dependente da mãe, pois vem ao mundo cego.
Os bebês ficam bastante tempo com a progenitora, cerca de dois anos, até aprenderem a caçar. 

  1. Medrosa

Com certeza você não vai querer tirar prova disso, mas as onças são medrosas, sempre fugindo quando avistam um ser humano – por que será, né? -. Ataques ao homem são raros e só acontecem quando eles estão defendendo seus filhotes. Errado não tá. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *