Home / Listas / 8 fatos de arrepiar sobre abelhas e vespas 

8 fatos de arrepiar sobre abelhas e vespas 

Os insetos não são meus animais favoritos, confesso. E não deve ser de muita gente. Principalmente indivíduos como abelhas e vespas. Apesar de parecerem inofensivas e causarem apenas uma picada bem incomoda, o poder desse bicho vai muito além disso. 

Vamos fazer uma comparação. Quem você acha que é mais perigoso: uma abelha ou um tubarão? Acredito que muita gente vai responder que é o segundo, mas não é verdade. Sabia que por ano, cerca de 25 a 30 pessoas morrem por causa de ataques de tubarão. Mas sabe quantos vem a óbito por causa de picadas de abelhas? Mil! É uma grande diferença. E nem parece que ela é tão poderosa assim sendo tão pequena do jeito que é. 

Mas é o que sempre falamos aqui: tamanho não é documento. 

Abaixo, vamos conhecer mais a fundo abelhas e vespas. 

Abelhas 

  1. A grande família 

Ao todo, existem cerca de 9 famílias diferentes desse animal, sendo que elas somam cerca de 29 mil espécies conhecidas.
Vivem em enormes comunidades, colônias com estruturas de favo de mel. Estas são construídas a partir da cera dessa criatura. Essa substância fica localizada no abdômen do ser.
A colmeia é composta por três grupos: operárias – constroem a moradia -, drones – machos que acasalam a rainha – e a rainha. 

As trabalhadoras fazem todo trabalho dentro da comunidade. Elas coletam o pólen e néctar para alimentar a colônia, limpam a colméia, fazem o mel e cuidam da rainha e dos seus bebês. Das três categorias, é a que vive menos. No verão, sua expectativa de vida é de um mês. Já no inverno, é de nove. Mas normalmente só a rainha sobrevive a este período. 

Os machos também não tem uma vida longa. Está varia de 40 a 50 dias e seu único trabalho no grupo é basicamente acasalar com a manda-chuva. Esta só precisa precisa botar ovos. Por dia, ela é capaz de depositar até 1500 zigotos. Durante todo a sua vida, esse número pode chegar a um milhão. Seu tempo de vida é o maior do grupo, de dois a cinco anos. 

O abrigo acomoda cerca de 50 mil indivíduos. 

Abelhas 
Abelhas
  1. Coletor 

Esses animais têm uma espécie de tromba, quase uma língua, que é a responsável por coletar o néctar das flores. Essa substância é armazenada em cestas de pólen no fundo da garganta. Quando chega em casa, este é passado de abelha para abelha, a água seca, o néctar engrossa e então se transforma no mel. 

  1. Tamanhos diferentes 

A menor abelha do mundo é uma operária sem ferrão que mede cerca de 2,1 milímetros de comprimento. A maior é uma cortadora de folhas, com 39 milímetros, para as fêmeas. 

  1. Várias picadas 

Somente o zangão e a rainha podem picar várias vezes, isso porque seu ferrão não tem farpas. Como os das operárias apresentam essa característica, assim que ela pica, ela morre pois este fica preso no corpo de que foi atacado.

  1. Trabalho duro 

Como dito, a operária é responsável por todo o trabalho da colméia. Um indivíduo pode visitar 10 flores por minuto. Em média, ela realiza 40 voos, pousando em cerca de 40 mil plantas diariamente. 

Para produzir um quilo de mel, estes animais precisam visitar cerca de 5 milhões de flores. Normalmente elas tem uma produção anual de 5 gramas. Isso para uma criatura. Levando em consideração que o lugar tem 50 mil membros, uma único conglomerado produz por ano 250 quilos de mel. 

  1. Luta até a morte 

Caso nasça duas rainhas ao mesmo tempo, elas vão lutar entre si até a morte, com apenas uma sobrevivente. Afinal, só pode ter uma “chefe” por colméia. 

Vespas 

Vespas 
Vespas
  1. Em maior número 

Enquanto existem cerca de 29 mil espécies de abelhas, o número de vespas triplica. Essa numeração chega a 100 mil. Os tipos mais comuns é a jaqueta amarela e a vespa. 

A maioria delas é do tipo parasita, ou seja, escolhem um hospedeiro para depositar seus ovos. Estes crescem dentro do corpo da vítima e depois eclodem, matando-a. Para fazer tal atividade, utilizam do seu veneno paralisante. 

  1. Espécies perigosas 

Sabia que algumas vespas não tem asas? Esse é o caso da mata-vaca. Ela parece uma formiga, mas isso é só um disfarce. Ela pode ser reconhecida pelos pelos coloridos que tem no corpo. Estes variam de vermelho, dourado, prateado e branco. Tem uma picada dolorida e habitam áreas desérticas e arenosas. 

Lembra que comentamos que a maioria delas são parasitas? Este é o caso da moicana. Ela costuma parasitar formigas. A boa notícia é que ela não ataca humanos, pois a estrutura que seria usada para isso tem o papel de introduzir as larvas nos hospedeiros. 

Entre todas, acredito que essa seja a mais assustadora: asiática gigante, também chamada de vespa assassina. Aliás, ela virou notícia por ter aparecido nos Estados Unidos. Teoricamente, ela é comum apenas em Nagano, no Japão. O bicho tem esse nome simpático pelo seu método de caça. Ela se alimenta de abelhas, quando faz isso, decepa a cabeça destas. Por causa disso, são considerados um perigo para essas pequenas, já que a abelha tem papel importante no meio ambiente – ela é responsável pela propagação de pólen e nascimento de novas flores. Para completar, ainda é gigante, podendo medir de 5 centímetros de comprimento e 7,5 de envergadura. Mas não é só seu tamanho que assusta. A criatura também é conhecido por ter uma picada potente. Seu veneno contém uma enzima que dissolve o tecido humano, assim como feromônio que atrai outras para o ataque. Mas que beleza. Afinal, tudo o que é ruim, pode piorar.  

Também é capaz de picar repetidas vezes e pode lançar seu veneno, assim como se desloca por 80 quilômetros por dia. Obviamente com tantas características assustadoras, a criatura é a causadora da morte de várias pessoas anualmente. 

Por fim temos a caçadora de tarântula. Sua dieta é composta por esse bicho. Ela é tão grande como a asiática e sua picada é considerada a mais dolorosa do planeta. Este indivíduo também consome aranhas e ataca seres humanos se se sentir ameaçada. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *