Home / Listas / 7 Dicas Para Viajar Com Seu Pet

7 Dicas Para Viajar Com Seu Pet

Planejar uma viagem pode ser bastante estressante independentemente das circunstâncias. Agora, se você decide incluir os seus bichinhos de estimação, a lista de coisas que você precisará se preocupar e se atentar será ainda maior. É preciso prestar atenção nos equipamentos, ver ser o hotel que você pretende se hospedar aceita animais e, além disso, verificar se seu pet cumpre as políticas de animais no estado ou o país de destino.

Mas, se você estiver ciente de todos os passos que você precisa dar e já está acostumado com todos os tramites e deveres de uma viagem com pet, esta experiência pode ser muito positiva para todos os envolvidos. Selecionamos algumas dicas para você levar em consideração na hora de planejar a sua viagem e levar o seu amado bichinho com você para descobrir lugares e viver novas experiências!

1. Se Certifique Que Está Com Toda a Papelada

Documento do Pet
Documento do Pet

Caso a sua viagem seja de longa duração, você não conseguirá ir tão longe sem os papeis certos! O que são esses “papeis” que já comentamos algumas vezes neste texto? Muitos lugares requerem que os animais que estão chegando à certas regiões possuam certificados atualizados de saúde assinados por um veterinário. Depois dessa certificação, os veterinários vão confirmar que seu cão, gato ou qualquer outro bichinho que esteja com você, está em dia em todas as vacinas. E esta parte é importante porque além das vacinas que são de praxe no lugar onde você mora, muitas vezes, existem outras que são obrigatórias serem tomadas antes de ir para determinadas localidades. É importante que você se mantenha sempre atualizado quanto às exigências específicas do lugar que planeja ir. Uma outra dica relacionada a isso é a de entrar em contato com a companhia aérea que fará o seu deslocamento tanto para verificar as obrigatoriedades do destino quanto das próprias companhias.

2. Facilite o Encontro do seu Pet Caso Ele Se Perca

Perdi meu gato
Perdi meu gato

Um lugar que não seja familiar, nem para você nem para o seu pet, é o pior cenário para perdê-lo. Antes de sair para viajar, se certifique que ele poderá ser encontrado facilmente se o pior acontecer. Muitas pessoas optam por colocar todas as informações necessárias em tags na coleira, é o caminho mais óbvio e fácil, além de ser bastante eficaz. Atualmente, porém, existe a possibilidade de se implantar um microchip sob a pele do seu pet! Este procedimento permite que você tenha acesso em tempo real da localização do seu bichinho, facilitando ainda mais o processo de encontrá-lo caso se perca.

3. Pule Uma Refeição no Dia da Viagem

Cachorrinho comendo na viagem
Cachorrinho comendo na viagem

Não importa o quão confortável seu pet se sinta com você, algumas ansiedades por parte deles é inevitável. Um sintoma muito comum em animais que estão sob estresse é a diarreia – a última coisa que você vai querer sob estas circunstâncias. Mesmo se seu animal de estimação pareça totalmente confortável com as movimentações antes de efetivamente viajar, os movimentos do avião, ônibus ou carro, podem fazer com que o estômago do seu pet reaja de uma maneira indesejada. Por este motivo, pular refeições e alimentá-los menos do que o que estão acostumados nos dias em que o percurso irá ocorrer é essencial. Claro, não é necessário faze com que ele passe fome, ou fique em jejum por muitas horas, o indicado é apenas pular a última refeição que você daria a ele antes de embarcar.

4. O Mantenha Confortável

Pet na mala
Pet na mala

É comum que a gente pense que quanto mais espaço disponibilizarmos para o nosso bichinho na viagem, mais confortável e tranquilo ele se sentirá. O fato é que, muitas vezes, um espaço aconchegante e com menor possibilidade de se sentir “solto” pode se ainda melhor. Ele se sentirá muito mais seguro estando em uma caixa forrada, por exemplo, do que deslizando pelo banco do carro.

5. Hidratação

Gatinho tomando água
Gatinho tomando água

Sem um acesso regular à água quando eles precisam, pets podem facilmente ficar desidratados quando estão viajando. Lembre-se disso quando estiver fazendo as malas e leve uma garrafa de água extra para o seu passageiro de quatro patas. O ideal é permitir que os animais se auto regulem na ingestão de água, talvez colocando uma tigela no interior da caixa que comentamos anteriormente. Caso isso não seja possível, tenha em mente que você precisará parar o carro com frequência para que ele possa se hidratar. Outra dica legal é alimentá-los com alimentos úmidos durante a viagem, não apenas a ação seca de sempre. O teor de água que esse tipo de alimento possui na sua composição já ajuda bastante na hidratação temporária dos animais de estimação durante uma viagem,

6. Os Brinquedos

Brinquedo de cachorro na viagem
Brinquedo de cachorro na viagem

Se você conseguir dar ao seu cão ou gato apenas um brinquedo durante o percurso, tente escolher um brinquedo que possa mantê-lo ocupado por mais tempo possível. Quando seu cão está preocupado em alcançar ou manipular o brinquedo durante a viagem, é mais fácil para ele se concentrar em qualquer outra coisa – incluindo o estresse de viajar para um novo local.

7. Faça Com Que a Casa de Destino Seja Como a Sua Casa

Gato confortável
Gato confortável

Pode não ser possível colocar todos os brinquedos que ele está costumado na caixa de viagem, mas é importante levar o máximo possível dos brinquedos que eles estão acostumados para a o lugar de destino. Levar os seus objetos preferidos de casa faz com que eles se sintam mais familiarizados com o lugar em que vocês ficarão. Este procedimento ajuda não só no conforto em todos os dias da viagem, como também à ansiedade. E não termina nos brinquedos, colocar na mala seu cobertor, suas tigelas de comida e sua cama auxilia fortemente na calma e adaptação do seu pet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *