Home / Listas / 5 Raças de Cachorro Que Se Dão Bem Com Gatos

5 Raças de Cachorro Que Se Dão Bem Com Gatos

Assim como seres humanos, os animais possuem uma variedade muito grande de personalidade e predisposições a serem amigáveis ou não quando encontram outras espécies. Alguns procedimentos podem ser realizados para ajudar no primeiro encontro entre um cachorro e um gato, por exemplo.

Um dos exemplos mais usados por donos de dois bichinhos é o de isolar um dos dois. Em um ambiente controlado, deixe que um sinta o cheiro do outro, mas sem conseguir interagir completamente ainda. Depois mude as posições e quem estava isolado tem a liberdade de andar pelo cômodo se acostumando com a presença da sua nova companhia.

Tente manter sempre uma atitude positiva, carinhosa e atenta. Isso acalma a situação e faz com que eles se sintam seguros e confortáveis. Caso aconteça alguma tensão, é recomendável que se repreenda moderadamente de primeira para que eles também consigam entender o limite das reações.

Vale lembrar que nesses casos, não punições físicas são completamente descabidas para a situação. Outra dica é que se o novo morador da casa for o gato, pense na possibilidade de deixar o cachorro na coleira por alguns momentos do dia para que ele não assuste o gato e torne a adaptação mais difícil.

Existem algumas raças específicas que comprovadamente têm uma melhor tendência em conviver bem com gatos. Fizemos uma lista com as cinco melhores opções!

1. Chin japonês

Chin japonês
Chin japonês

O Chin japonês é tido uma das melhores raças de cachorro para serem animais de estimação. Muitas vezes foi considerado como um gato vestido de cachorro. Isso por causa das suas habilidades acrobáticas e agilidade que é muito parecida com a de um gato. O Animal Planet já descreveu essa raça como tendo um temperamento muito adaptável a novos membros da família e sociáveis com outros humanos que não sejam seus donos. Eles são brincalhões, travessos, inteligentes, determinados e muito afetuosos.

2. Golden Retrievers

Golden Retrievers
Golden Retrievers

Esse pete fofo e brincalhão também tem uma característica muito importante para fazer parte da nossa lista: versatilidade. Isso faz com que ele consiga se acostumar com todos os diferentes amigos que eles encontram, incluindo gatos de todos os tamanhos e idades. É muito difícil haver relatos de Golden Retrievers que não se adaptam com novos gatos ou sendo agressivos com um. Eles são cachorros liberais, não possuindo ciúmes ou possessividade como hábito ou traço de personalidade.

3. Papillon

Papillon
Papillon

Se esta raça fosse um humano, seria aquele seu amigo sociável e agradável que você convida para todas as festas na sua casa. Eles têm aquela atitude alegre, amável e contagiante. Essa criaturinha é muito rápida em fazer novos amigos de qualquer espécie, incluindo gatos, claro! Suas características orelhas grandes e abertas fazem com que ele tenha o apelido de Asas de Borboleta, fofo não é? É uma raça fácil de cuidar, com Inteligência notável e intenso desejo de agradar seus cuidadores e amigos o torna um cachorro muito obediente.

4. Labradores Retrievers

Labradores Retrievers
Labradores Retrievers

O Labrador Retrievers é uma raça de cachorro que cresce muito, são pets enormes! Mas, acredite, o que eles têm de tamanho eles tem de esforços para se relacionarem com outras raças e animais. Principalmente gatos! Labradores são muito extrovertidos, mas ao mesmo tempo muito gentis, o que facilita muito a amizade. Labradores são apaixonados por água e não possuem nenhum tipo de timidez ou agressividade. Ama brincar e correr, então tenha em mente que será preciso ter uma área relativamente grande à disposição para que ele possa queimar toda a sua energia e brincar com seu novo amigo gato por aí.

5. Beagles

Beagles
Beagles

Talvez uma das melhores raças para serem adicionadas à família. De acordo com a American Kannel Club, instituição americana que, desde 1884, se dedica a pesquisas e estudos sobre cães, os beagles são muito amigáveis com todos os animais e têm um comportamento bastante descontraído. Talvez você já tenha visto algum deles correndo atrás de gatos ou outros animais menores, mas em ambientes fechados eles conseguem ser mais calmos e perdem um pouco da explosão de energia. Nesse tipo de espaço controlado esta raça tende a ser mais pacífica, por entenderem que o tamanho do ambiente interfere nas suas possibilidades de diversão. Gatos costumam se identificar com este tipo de comportamento, principalmente gatos mais novos que costumam ser bastante energéticos e abertos a brincadeiras.

Outras Dicas

Vamos à outras dicas relacionadas à convivência e integração entre os cães e os gatos. É preciso também pensar em como eles se organizam entre si antes de terem esse contato com outras espécies. Os cães são acostumados a viverem em matilha, onde existe um animal dominante e todos conseguem conviver socialmente de maneira natural. Os gatos, por outro lado, são animais solitários e possuem a necessidade de defender seus territórios. Pensando por essa perspectiva, as duas espécies vivem opostos no seu dia-a-dia antes do contato um com o outro. Por isso a importância da apresentação especial que comentamos no início do texto.

A comida também é um ponto importante a ser considerado. Pode parecer uma coisa insignificante à primeira vista, mas não é bem assim. As duas espécies são consideradas predadoras e isso indica que, quando as comidas estão posicionadas muito perto uma da outra, a tendência é que se inicie uma disputa por espeço e comida. No início, quando um ainda não está totalmente confortável com a presença do outro, é preciso considerar a necessidade de se colocar as tigelas em ambientes separados. Esta tática evita conflitos e pode facilitar ainda mais a convivência. Depois de já estarem acostumados, não haverá mais essa necessidade, podendo colocar as rações no mesmo espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *