Home / Listas / 11 Curiosidades Sobre a Lontra Que Você Não Sabia

11 Curiosidades Sobre a Lontra Que Você Não Sabia

A lontra, sem dúvida alguma, é um dos meus bichos preferidos. Ela é super fofinha, parece uma pelúcia ambulante. Além de ter um comportamento com seus companheiros de dar inveja em qualquer um.
Abaixo, vamos conhecer melhor esse animal. 

  1. Sobre a lontra 

A lontra é um mamífero que faz parte de uma ramo da família dos doninhas chamado Lutrinae. Elas são encontradas ao redor do mundo, em 13 diferentes espécies.
E obviamente por causa dessa variedade, muitas coisas mudam entre elas. Para começar, seu tamanho. A menor é a oriental, com 0,6 metros de comprimento e um quilo. Já as gigantes e as do mar, podem chegar a 1,8 metros e uma passa de até 45 quilogramas. 

E falando nisso, as mais comuns são: europeia, norte-americana, marinha e a gigante.
O animal pode passar o dia todo na água, outras, porém, são terrestres. Ainda tem as semi-aquáticas, que dividem seu tempo entre os dois ambientes.
Essas bonitinhas podem chegar aos 16 de idade na natureza.
A casa da lontra é chamado de sofá, já um grupo deles recebe o título de bando, para aqueles que vivem na terra, e jangada, para os que moram na água. 

Lontra filhote comendo
Lontra filhote comendo
  1. Refeição

É um indivíduo muito ativo, passa horas por dia perseguindo presas na água ou vasculhando o fundo do mar e rios atrás de algo para comer. Sua dieta é composta principalmente de peixes, mas, vez ou outra, o ser também inclui sapos, lagostins e caranguejos na refeição.
E falando em comida, a criatura é muito esperta. É possível observar muitos deles carregando pedras para esmagar mariscos abertos. 

  1. Quentinhas 

Apesar de ser comum entre os mamíferos, esse indivíduo não conta com a camada de gordura como isolante, ou seja, para mantê-la aquecida. No caso delas, esse calor é feito pelo ar, que fica preso em seus pelos, mantendo-as protegidas do frio.
Aliás, sabia que ela tem o pelo mais denso entre todos os animais? Isso é por causa da falta da camada de gordura. E essa pelagem é tão importante que elas estão sempre arrumando e deixando-a o mais seco possível. Inclusive, esse é um dos motivos para dormir de mãos dadas. Pois as patas ficam fora d’água, ou seja, secas e mantém o calor corporal.
É nessa região também que o volume de pelo é menor. 

  1. Latina 

Sabia que podemos encontrá-la na America do Sul? Nesses países a mais comum é a ariranha, que fica na bacia do Rio Amazonas, além do Pantanal. É uma das maiores daqui, mas a marinha ainda ganha dela no quesito peso. Enquanto essa tem 1,8 e 35 quilos, essa outra apresenta uma massa de 45 kg.
A nossa compatriota é conhecida por ter um apetite e tanto. Por dia, pode consumir de dois a quatro quilos de comida. 

Ariranha
Ariranha
  1. Caçada  

A que mora na região norte-americana foi uma das mais caçadas, não só dentro da sua espécie, mas de todos os animais do mundo. Essa predação começou após a chegada dos europeus. Isso ocorria devido ao seu pelo. Tal prática ocorreu igualmente com as marinhas pelo mesmo motivo. 

  1. No folclore 

Essa criatura fofinha está presente no folclore japonês. Neste, são chamadas de Kawauso. Nos contos onde são mencionadas, elas são inteligentes e costumam enganar os seres humanos, tomando forma de raposa. 

  1. Brincalhonas 

Talvez uma das coisas que ajuda ela ser um animal super carismático, além da aparência fofinha, é claro, é o fato da criatura ser super brincalhona. Estudiosos acreditam que estas fazem algumas atividades simplesmente para se divertirem. Por exemplo, é comum vê-las construindo toboáguas para escorregar. 

Lontra nadando
Lontra nadando
  1. De mãos dadas 

Você já deve ter visto fotos de lontrinhas segurando na mão uma da outra. Super fofinhas, certo? Mas além de parecer um ato de afeto, ela faz isso para não se separar de seu companheiro ou filhote pela correnteza enquanto estão dormindo. Neste caso, estamos falando da marinha.
Mas além disso, ela também pode se segurar em algas que vão do fundo até a superfície da água para dormir tranquila e não se preocupar em ser carregada para outro lugar enquanto está tirando uma soneca. 

  1. Rara

Infelizmente, 12 das 13 espécies de lontras estão em perigo de extinção. A única que fica fora dessa lista é a norte-americana devido a criação de leis e locais que estão focados em recuperar a população desse indivíduo. Bom, não fazem mais do que a obrigação, já que para começo de conversa foi a própria humanidade quem quase dizimou ela. 

Mas há alguns anos atrás tivemos uma surpresa grata. A lontra-de-nariz-peludo, um espécime de pequeno porte, apareceu na Ásia. Acreditava-se que ela não mais existia, isso porque nenhuma era vista na região desde 1998. Logo depois descobriu-se uma pequena população que vivia na Malásia, em 2010. Tal fato foi possível graças a câmeras escondidas na área. Neste último local, achava-se que elas tinham sumido há mais de um século. 

Mas ainda é preciso ficar atento, porque apenas 86 exemplares vivem ao sudeste da Ásia. 

  1. Sempre arrumada 

Já falamos que a lontra passa boa parte do seu tempo se arrumando para manter seu pelo o mais seco possível. Bom, as mamães tem o dobro do trabalho, já que também tem que fazer isso no do seu filhote. O bebê ainda não consegue realizar isso sozinho, então a progenitora faz esse trabalho. Aja língua para tudo isso de pelo, hein.  

Lontra charmosa
Lontra charmosa
  1. Sem tempo ruim 

Para ela não tem tempo ruim quando se trata de casa. Quando não tem vontade de achar uma só para si, simplesmente se apossa de alguma barragem abandonada por castores. As vezes, nem esperam eles saírem e se instala na regiões que são esquecidas por eles.
A lontra também pode invadir tocas de coelhos, texugos e raposas, se estas estiverem próxima de algum rio e que estejam vazias, é claro.
Também sou a favor de evitar a fadiga sempre.
Para que começar algo do zero, se você pode achar uma toca prontinha.

Gostou? Não deixe de compartilhar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *