Home / Informações / Vespas Assassinas: Características e Habitat

Vespas Assassinas: Características e Habitat

Quem tem acompanhado as notícias durante a pandemia já deve ter percebido que um certo padrão tem se formado quando o assunto é a natureza. Além de mostrar claramente que com as pessoas em casa, os níveis de poluição quase se extinguiram, os animais tem dado as caras em locais onde eram raramente vistos. De macacos nadando em piscina de condomínio fechado a peixes e cisnes aparecendo nos canais de Veneza – além da água ter adotado um tom cristalino, coisa que era impossível de se ver com o turismo frequente na região -, agora chegou a vez das vespas asiáticas ou velutina, como é chamada cientificamente se aventurarem. Esse animais fizeram sua primeira aparição nos Estados Unidos em Dezembro do ano passado e, ao que parece. permaneceram do país, já que um apicultor local achou algumas abelhas sem cabeça próxima a sua colmeia, e está é justamente uma característica desse bicho, que tem sido chamado de vespa assassinada no continente americano. O fato de tal aparecimento ter se tornado notícia essa semana foi por um simples detalhe: ela não é uma criatura endêmica das Américas. Na verdade, o inseto é nativa do sudeste asiático. Nós vamos falar mais sobre esse animal de nome simpático logo a seguir. 

Vespas Assassinas
Vespas Assassinas

Características da vespa assassinada

Como dito, este indivíduo é chamado de vespa asiática ou velutina. Ela é um pouco menor que a europeia, mas pode chegar facilmente aos 5 centímetros de comprimento. Grande, voa e com o nome de assassina. Ótima combinação. A rainha normalmente é a maior do grupo, inclusive tendo mais estatura que os machos. As chamadas obreiras, que seriam as trabalhadores, medem cerca de 20 milímetros. Uma de suas características mais marcantes, além do tamanho, são suas patas amarelas. O tórax é preto ou castanho, com um abdômen neste mesmo tom. Cada segmento abdominal do inseto apresenta uma borda – listra – amarela na parte posterior, menos no quarto segmento, este tem uma cor mais alaranjada. Já a cabeça é preta e o rosto é amarelo. Por mudarem de coloração devido a região que vivem, pode ser uma tarefa difícil identificá-la.

Uma das maiores preocupações com relação a esse animal é que ele é um bicho invasor, podendo causar grandes estragos por onde passa devido a um hábito que tem de matar abelhas.

Vespas Assassinas
Vespas Assassinas

Habitat

Como dito, é uma criatura nativa do sudeste asiático. O seu habitat se espalha por todas as regiões tropicais e subtropicais do norte da Índia ao leste da China, Indochina e em um arquipélago da Indonésia. Apesar disso, pode ser encontrada na Europa, como na França e em Portugal. Ela chegou por lá em 2004 por via marítima, provavelmente em um carregamento de bonsai. No ano seguinte, em 2005, as autoridades acharam e eliminaram cinco ninhos. Em 2006, esse número pulou para 223. Já em 2007, apenas três anos após ter chegado ao país, ela já tinha se espalhado por grande parte do território europeu, com cerca de 1613 ninhos. O mesmo aconteceu com Portugal em 2011, com uma colmeia achada em Viana de Castelo. Quatro anos depois, em 2015, já existiam 1215 dessas moradias, e elas continuam a se espalhar para outras cidades. Como fazem esses locais na floresta, a probabilidade dela continuar invadindo áreas do sul de Portugal é muito grande. Em agosto de 2019 ela já tinha alcançado Lisboa, na Quinta das Conchas e dos Lilases. 

E, mais recentemente, como já dito, ela aterrissou nos Estados Unidos. Os especialistas na área acreditam que ela tenha conseguido tal feito da mesma forma como na Europa: por via marítima. 

Ataque as abelhas 

Apesar de ambas fazerem parte da mesma família, a vespa asiática ataca as abelhas, e este é um dos maiores perigos representados por este animal. Principalmente em locais onde isso nunca ocorreu antes, ou seja, em regiões onde esse inseto voador não é nativo. 

Isso porque a abelha desempenha um papel importante na natureza. 

Devido a sua forma de ataque, que é decepar a cabeça desses indivíduos, isso faz com que as vespas sejam facilmente identificadas. 

Vespas Assassinas
Vespas Assassinas

Seus ninhos 

Apesar de ser mais comum na natureza, essa espécie pode construir seus ninhos em edifícios, o que apresenta certo perigo aos seres humanos. Este tem uma forma esférica e abriga cerca de 2 mil vespas, entre rainha, operários e machos. É neste local que ficam as larvas, os maiores consumidores de insetos, cerca de 84% da dieta delas é composta por esse grupo. 

Quando adulto, o indivíduo consome com mais frequência frutos maduros e néctar de flores. 

Defesa das abelhas 

Por se tratar de um grande predador, as abelhas, principalmente as asiáticas, desenvolveram uma defesa contra a vespa assassina. Quando são atacadas, estas cercam o predador em grande número, como um enxame. Este movimento causa o aumento da temperatura e a diminuição do oxigênio ao redor do caçador, que posteriormente o leva a morte. Isso é possível porque as abelhas são mais resistentes a temperaturas mais elevadas. 

O mesmo comportamento começa a ser visto nas europeias, mas em uma velocidade menor. O que é totalmente compreensível, já que a assassina não deveria sequer existir na Europa. Se continuar nesse ritmo, podemos sofrer com enormes danos, já que a abelha é o maior polinizador da natureza. Imagina o que a extinção dela poderia causar no ecossistema. 

São perigosos para os seres humanos 

Bom, ela com certeza não leva o nome se vespa assassina a toa. Apesar de só atacar quando se sente ameaçada ou em defesa da sua colméia, este indivíduo apresenta, sim, certo perigo aos seres humanos. O risco está na sua picada, que possui um veneno mais inoculado. Ela pode ser mortal em duas situações: para os já alérgicos a esse bicho ou se a vítima levar várias picadas, o que acarreta a morte. Para se ter ideia, cerca de 50 pessoas morrem anualmente na Ásia por causa desse inseto. Então, provavelmente, você vai querer ficar longe dela ou de seus ninhos. Aproveite que ela é mais do tipo que foge do que ataca, e mantenha uma distância segura. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *