Home / Informações / Tudo sobre o Sabiá-laranjeira

Tudo sobre o Sabiá-laranjeira

Conhecido por ser a ave símbolo do Brasil e do estado de São Paulo, o sabiá-laranjeira é o mais popular dentre as 12 espécies existentes de sabiás.

O seu nome científico Turdus rufiventris, significa “tordo com a barriga castanha”, onde turdus do latim significa tordo, rufi significa castanho ou vermelho e ventris significa ventre ou barriga.

Vamos conhecer um pouco mais sobre essa ave magnífica!

Características

O sabiá-laranjeira costuma medir entre 20 cm e 25 cm de comprimento e o seu peso varia de 70g o macho e 80g a fêmea.

A sua plumagem varia entre a cor parda presente quase que na totalidade do seu corpo para uma cor alaranjada na sua barriga. Já o seu bico apresenta uma cor amarelo escuro.

Seu habitat costuma ser sempre em ambientes abertos, como pomares, bodas de matas, praças, quintais, entornos de estradas e na maioria das vezes próximo de locais em que tenham água. É o pássaro que se encontra em maior abundância no Brasil, e encontra-se em quase todos os estados, com exceção da Amazônia. Também é encontrado em países como a Bolívia, Argentina, Uruguai e Paraguai.

Sabiá-laranjeira Características
Sabiá-laranjeira Características

O sabiá-laranjeira chama muito a atenção das pessoas pelo seu belo canto, o qual assemelha-se ao som de uma flauta, que emitem normalmente no amanhecer e entardecer. Como muitas aves, o seu canto tem como funcionalidade a demarcação de território como também cortejar as fêmeas.

Essa espécie pode ser vítima de estresse se mantida em ambiente o qual não esteja acostumado, por isso não se aconselha tirá-los de locais que já estejam ambientados. Além disso, esse pássaro quando se sente incomodado, tem o hábito de bater a sua cabeça nas grades das jaulas em que estejam presentes, podem machucá-los gravemente ou até mesmo levá-los a óbito.

Diferente da maioria das espécies, essa ave não possui disformismo sexual, ou seja, os machos são iguais às fêmeas. Todavia em alguns casos as fêmeas podem apresentar plumagem um pouco mais clara no ventre e podem ser um pouco maiores que os machos.

Vivem em pares ou mesmo solitários, pulando sobre o chão. Se reproduzem nos períodos de setembro e janeiro, ou seja, primavera-verão e com cerca de 12 meses de idade os sabiás-laranjeira já estão aptos ao acasalamento. Na época das chuvas do mês de agosto, o sabiá canta para atrair a fêmea, e não aceita outra ave da mesma espécie. Juntos eles constroem o ninho dos seus filhotes em forquilhas das árvores com pequenos gravetos, folhas finas e barro caso seja necessário para reforçar.

Sabiá-laranjeira Cantando
Sabiá-laranjeira Cantando

A fêmea faz cerca de três posturas por ano, podendo gerar de dois a três ovos. Em cada postura podem nascer até nove filhotes que nascem após 13 dias depois que a fêmea choca os ovos. Após também 13 dias os filhotes já podem sair do ninho e aos 35 dias de vida já se separam da mãe. Os cuidados com os filhotes, seja na construção do ninho como na alimentação, são revezados pelo macho e pela fêmea.

Para reprodução doméstica é preciso que o animal seja alojado em uma gaiola com tamanho adequado para que o animal possua conforto. A gaiola deve ter 100 cm x 45 cm x 50 cm no mínimo e deve ser alocada em um lugar que pegue sol pela manhã. É importante nunca deixar a gaiola posicionada em um local que receba calor ao extremo e que não tenha correntes de ar. É importante ressaltas que as aves devem ser sempre bem alimentadas e sempre com água à disposição.

Alimentação

Existem muitos tipos de rações balanceadas que podem ser consumidas pelo sabiá-laranjeira. É importante sempre comprar a ração especial para cada espécie. Vale ressaltar que a ração deve ser mantida em local apropriado referente à higiene e ventilação do local. Além de rações balanceadas, o animal alimenta-se também de pequenos insetos, larvas, minhocas e frutas que já estejam maduras. Além disso se alimentam de coquinhos de algumas espécies de palmeiras. Na cidade essas aves acabam se deparando com ração de cachorro para comer, o que pode ser um grande atrativo para elas. Além disso você pode deixar disponível farinha de ostra ou algum produto semelhante, visto que é uma importante fonte de cálcio para as fêmeas. Além disso, no período de reprodução, é importante oferecer larvas de tenébrio para as fêmeas.

O mistério dos Sabiás-laranjeira em São Paulo

Há alguns anos atrás ocorreu um fenômeno em São Paulo que contrariou a natureza do sabiá-laranjeira. Com costume de cantar apenas de manhã e de tarde, esses pássaros começaram a cantar na madrugada paulista, deixando muitos moradores irritados por não conseguirem dormir.

Segundo pesquisas, o motivo das aves mudarem o seu hábito foi tal qual o mesmo que muitos moradores da metrópole vivenciam: estresse e problemas para dormir.

Isso se dá ao fato do trânsito urbano intenso o qual proporciona um enorme ruído na vida da cidade.

Vale lembrar que o canto do pássaro é considerado como sobrevivência, já que ele precisa ser ouvido pela fêmea para que haja a reprodução e também por esse motivo se fez necessária a mudança de hábito da sua cantoria para a parte da madrugada.

Curiosidades

  • Segundo uma lenda indígena, uma criança que ouvisse o canto do sabiá pela noite seria abençoada com paz, felicidade e amor;
  • Sabiá em tupi significa “aquele que reza muito”;
  • O sabiá laranjeira pode viver até os 30 anos de idade;
  • Somente criadores com registro no IBAMA podem possuir esta espécie;
  • A degradação das florestas para o sabiá laranjeira, ao contrário de muitos animais, o favoreceu, visto que o pássaro preza por matas ralas e esparsas;
  • Durante as épocas frias dos anos, costumam migrar para regiões mais quentes;
  • No Brasil foi criado o Dia da Ave, o qual o sabiá é a ave símbolo desta data.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *