Home / Informações / Tudo sobre Borboletas

Tudo sobre Borboletas

Borboletas – Origem 

Os primeiros fósseis de Lepidoptera são de uma pequena mariposa, Archaeolepis mane, de idade jurássica, de cerca de 190 milhões de anos atrás. As borboletas evoluíram de mariposas, e são, portanto, monofiléticas (formando um único clado – de um ancestral comum), diferente das mariposas.

As borboletas mais antigas são da era Paleoceno com aproximadamente 55 milhões de anos. A borboleta americana mais antiga tem aproximadamente 34 milhões de anos.

Borboletas - Origem 
Borboletas – Origem

Tradicionalmente, as borboletas foram divididas na superfamília Papilionoidea excluindo os grupos menores de Hesperiidae e os Hedylidae, mais parecidos com traças da América.

A análise filogenética sugere que o Papilionoidea tradicional é parafilético com relação aos outros dois grupos, então ambos deveriam ser incluídos dentro de Papilionoidea, para formar um único grupo de borboleta, assim sinônimo com o clado (grupo formado por um ancestral comum) Rhopalocera.

Borboletas – Características 

Os adultos da borboleta são caracterizados por suas quatro asas cobertas de escamas, que dão seu nome aos Lepidópteros (grego antigo λεπίς lepís, escala + πτερόν pterón, asa).

Estas escamas dão cor às asas das borboletas: são pigmentadas com melaninas que lhes dão pretos e pardos, assim como derivados de ácido úrico e flavonas que lhes dão amarelos, mas muitos dos azuis, verdes, vermelhos e cores iridescentes são criados pela coloração estrutural produzido pelas microestruturas das escamas e cabelos.

Borboletas - Características 
Borboletas – Características

Ao contrário das mariposas, as borboletas são ativas durante o dia e geralmente são coloridas ou com padrões impressionantes. Talvez as características físicas mais distintivas da borboleta sejam suas antenas com ponta de taco e seu hábito de segurar as asas verticalmente sobre as costas quando em repouso. Todos os insetos, incluindo borboletas, compartilham um design geral do corpo.

O corpo de uma borboleta é dividido em três seções principais: a cabeça, o tórax e o abdômen. O tórax é composto por três segmentos, cada um com um par de pernas. Na maioria das famílias de borboletas, as antenas são golpeadas (voltadas para trás). O longo probóscide (espécie de língua) pode ser enrolado quando não estiver em uso para beber néctar das flores.

Borboletas – Ciclo de Vida

O ciclo de vida dos lepidópteros tem quatro estágios: ovo, larva (lagarta), pupa (crisálida) e adulto (imago), que podem ser assim descritas:

  • Ovo – Uma borboleta começa sua vida como um ovo, muitas vezes colocado em uma folha.
  • Larva – A larva (lagarta) eclode de um ovo e come folhas ou flores quase constantemente. A lagarta muda (perde sua pele velha) muitas vezes enquanto cresce. A lagarta aumentará até vários milhares de vezes antes de entrar no casulo.
  • Pupa – transforma-se em pupa (crisálida); este é um estágio de descanso.
  • Adulto – Um belo adulto voador emerge. Este adulto continuará o ciclo.

Borboletas – Dieta

As lagartas passam a maior parte do tempo comendo folhas usando mandíbulas fortes (mandíbulas). A primeira refeição de uma lagarta, no entanto, é a sua própria casca de ovo. Algumas lagartas são comedoras de carne; a larva da borboleta carnívora da ceifeira come pulgões lanosos.

Borboletas e traças só podem saborear comida líquida usando um probóscide tubular, que é uma “língua” longa e flexível. Esta probóscide desenrola-se para saborear a comida e volta a enrolar-se numa espiral quando não está em uso.

A maioria das borboletas vive do néctar das flores. Algumas borboletas bebem o líquido dos frutos apodrecidos e alguns poucos preferem carne animal em decomposição ou fluidos animais (a borboleta Harvester perfura os corpos dos pulgões lanosos com sua probóscide afiada e bebe os fluidos corporais).

Borboletas – Habitat

As borboletas são encontradas em todo o mundo e em todos os tipos de ambientes: quente e frio, seco e úmido, no nível do mar e alto nas montanhas.

Grande parte delas é encontrada em áreas tropicais, especialmente em florestas tropicais. Muitas borboletas migram para evitar condições ambientais adversas (como o clima frio), embora sua migração não seja bem compreendida.

A maioria migra de distâncias relativamente curtas (como a Senhora Pintada, o Almirante Vermelho e o Buckeye Comum), mas alguns (como alguns como as Monarcas) migram milhares de quilômetros.

As Borboletas Monarca viajam dos Grandes Lagos dos Estados Unidos até o Golfo do México, a uma distância de aproximadamente 3200 quilômetros, e retornam ao norte novamente na primavera.

Curiosidades sobre as borboletas 

  • Borboletas variam em tamanho de uma pequena de 3cm a uma enorme de quase 30cm.
  • Borboletas podem enxergar as cores vermelho, verde e amarelo.
  • A velocidade de voo da borboleta é de aproximadamente 19 km/h. Algumas mariposas podem voar 40 km/h!
  • As borboletas voadoras lentas voam a cerca de 5 km / h.
  • Existem cerca de 18.500 espécies de borboletas.
  • As lagartas de algumas traças do focinho (Pyralididae) vivem em ou sobre plantas aquáticas.
  • As borboletas só conseguem voar se seus corpos atingirem a temperatura de 30 C.
  • A Antártida é o único continente em que nenhum Lepidoptera foi encontrado.
  • A borboleta Brimstone (Gonepterix rhamni) tem a vida mais longa das borboletas adultas: 9-10 meses.
Curiosidades sobre as borboletas 
Curiosidades sobre as borboletas
  • Borboletas e insetos tem seus esqueletos do lado de fora de seus corpos, chamados de exoesqueleto. Isso protege o inseto e mantém a água dentro de seus corpos para que não sequem.
  • À medida que as borboletas envelhecem, a cor das asas desaparece e as asas se tornam irregulares.
  • As borboletas não possui órgãos venenosos no abdômen ou em qualquer outro lugar do corpo. Então não se preocupe em ter uma borboleta pousada em você – elas são completamente inofensivos, e você deve se considerar sortudo!
  • Assim como as abelhas, as borboletas são importantes agentes polinizadores de vegetação e assim contribuem para o equilíbrio do ecossistema.
Beleza das borboletas 
Beleza das borboletas
  • As borboletas são classificadas em uma única superfamília (Papilionoidea) e possui 6 famílias principais: Hesperiidae, Papilionidae, Pieridae, Nymplalidae, Lycaenidae, Rodinidae.
  • As borboletas distinguem-se das mariposas pelas antenas retilíneas que terminam numa bola, pelos hábitos de vida diurnos, pela metamorfose que decorre dentro de uma crisálida rígida e pelo abdômen fino e alongado. Quando em repouso, as borboletas dobram as suas asas para cima.
  • As borboletas podem ter o peso mínimo de 0,3 gramas e as mais pesadas podem chegar a pesar 3 gramas.
  • As asas das borboletas captam a energia solar como fonte para voarem.
  • Através das suas patas elas são capazes de sentirem sabores.
  • Borboletas enxergam 360 graus, seus olhos são dotados de várias lentes e elas enxergam luz ultravioleta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.