Home / Informações / Tudo Sobre Babuínos: Nome Científico, Peso e Altura

Tudo Sobre Babuínos: Nome Científico, Peso e Altura

Babuíno é o nome comum dado a espécies de mamíferos primatas pertencentes à família Cercopithecidae e ao gênero Papio. Existem cinco espécies de babuínos: Papio hamadryas, P. anubis, P. cynocephalus, P. ursinus e P. papio. Alguns sistematas reconhecem apenas uma única espécie, Papio hamadryas, que é composta por cinco subespécies, as anteriormente citadas.

Características Gerais dos Babuínos 

Todas as espécies membros do gênero dos babuínos apresentam características semelhantes, mas com uma variação no comprimento do pelo e na coloração da pelagem. O tamanho também é variado de acordo com a espécie, com machos pesando de 20 a 30 kg, e fêmeas sendo menores, pesando de 10 a 15 kg.

A coloração da pelagem varia de acordo com a espécie, de forma que existem babuínos de cores verde-oliva, marrom, preto, amarelo, vermelho e cinza. Os animais mais jovens são sempre distintamente coloridos, geralmente com pelagem preta, mas em algumas espécies a pelagem marrom ou marrom-avermelhada caracteriza os jovens. O rosto quase não apresenta pelagem e as palmas das mãos e solas dos pés são completamente nuas.

A pelagem do babuíno da Guinea, Papio papio, é um marrom avermelhada, apresentando uma variação geográfica significativa. Essa espécie apresenta altura variando entre 50 cm e 1.1 metro e peso variando entre 13 e 26 kg.

Babuínos 
Babuínos

O babuíno anúbis, Papio anubis, é de coloração verde-oliva e os indivíduos da espécie apresentam altura média de 70 cm, sendo as fêmeas menores que os machos e medindo 60 cm, em média. Os machos da espécie pesam em torno de 25 kg, enquanto as fêmeas pesam em média 14 kg.

A espécie Papio ursinus apresenta pelagem castanha escura a preta dorsalmente, com as partes inferiores e laterais do focinho mais claras. Essa espécie é popularmente denominada babuíno chacma, mede entre 50 cm e um metro e pesa cerca de 30 kg, sendo as fêmeas menores, com 15 kg.

O babuíno amarelo, Papio cynocephalus, é caracteristicamente marrom-amarelado. Os machos dessa espécie pesam cerca de 23 kg e as fêmeas cerca de 12 kg. Medem entre 50 cm e um metro.

Os machos do babuíno sagrado, Papio hamadryas, apresentam pelagem acinzentada, enquanto as fêmeas são de cor castanha clara. Essa espécie mede em torno de 65 cm, com os machos pesando cerca de 20 kg e as fêmeas uma média de 10 kg.

Babuínos 
Babuínos

Os babuínos apresentam um rosto comprido com um focinho conspícuo. Os dentes incisivos inferiores tendem a ser orientados para cima e entram em contato com os caninos. Os caninos superiores são longos, uma característica que é extremamente proeminente nos machos. Os babuínos têm grandes calosidades isquiáticas, na região das nádegas, que se fundem ao longo da linha média nos machos, mas são separadas pelos órgãos genitais nas fêmeas. A pele que envolve essas calosidades tende a ser nua e é vermelha ou preta, dependendo da espécie.

Essas calosidades sofrem alterações de coloração e tamanho de acordo com as flutuações hormonais nas fêmeas de babuínos, se tornando inchadas durante o meio do ciclo e avermelhada durante a gravidez. A locomoção dos babuínos é quadrúpede e parece ser um pouco rígida na maioria das espécies. Os babuínos apresentam polegares relativamente longos, permitindo a manipulação precisa de objetos. A cauda não é preênsil e é arqueada, com a forma particular do arco variando entre as espécies.

Distribuição e Habitat dos Babuínos

Os babuínos são encontrados no continente Africano, com uma distribuição predominantemente contínua na África Subsaariana. O babuíno da Guinea é encontrado em uma pequena porção da África Equatorial ocidental, em regiões da Guiné, Guiné-Bissau e Senegal, com algumas das suas populações conhecidas na Mauritânia e no Mali. Possivelmente a espécie habita matas de galeria encontradas ao longo de cursos de água sazonais.

O babuíno anúbis é a espécie de babuíno mais amplamente distribuída, abrangendo a maior parte da África subsaariana central. É uma espécie encontrada em habitats de savana, estepe campestre e floresta tropical.

Habitat dos Babuínos
Habitat dos Babuínos

O babuíno chacma apresenta distribuição principalmente limitada pela água, sendo encontrado em grande parte do sul da África, nos país Angola, Botsuana, Moçambique, Namíbia, África do Sul e Zâmbia. A espécie habita planaltos arborizados, estepes campestres e habitats de savana.

O babuíno amarelo ocorre na Botsuana, Quênia, Malaui, Somália, Tanzânia, Zaire e Zimbábue, Luangwa, Zâmbia, Moçambique e Tanzânia. A espécie habita habitats de savana, estepe campestre e floresta tropical.

O babuíno sagrado é encontrado no continente africano na área do sul do Mar Vermelho, na Etiópia, Somália e Eritreia. Esta espécie também ocorre na região paleártica, na Arábia Saudita e no Iêmen. A espécie habita subdesertos, estepes, prados de gramíneas alpinas, planícies e savanas de gramíneas curtas.

Comportamento dos Babuínos

Os babuínos são animais ativos e são capazes de viajar vários quilômetros em busca de alimento. Em todas as espécies, com exceção do babuíno sagrado, a organização social mais comum é a formação de grupos de machos e grupos de fêmeas. Há uma hierarquia de dominância estável e, em geral, uma fêmea terá um lugar na hierarquia de dominância logo abaixo da mãe. Os machos competem ativamente pelo acesso às fêmeas, e possuem uma forte hierarquia de dominância, relacionada a fatores como idade, tamanho e capacidade de lutar. Os machos dos babuínos entram em novos grupos sociais quando atingem a idade adulta.

Já os babuínos sagrados apresentam um sistema social complexo, de quatro camadas hierárquicas, nos quais os machos se afiliam a seus parentes. A unidade social básica é composta por um macho adulto e suas fêmeas. O macho é responsável por interromper ativamente a agressão entre as fêmeas e as força a manter a proximidade com ele durante as viagens.

Hábito Alimentar dos Babuínos 

Embora geralmente descritos como frugívoros, os babuínos comem praticamente qualquer coisa comestível, incluindo gramíneas, folhas, brotos, flores, sementes, ovos, insetos e carne de vertebrados. As espécies se alimentam de matéria animal somente quando facilmente disponível. Todas as espécies de babuínos apresentam a capacidade única de subsistir apenas consumindo gramíneas e raízes, o que lhes permite explorar habitats de savana não frequentados por outros primatas.

Devido ao seu hábito alimentar predominantemente frugívoro, os babuínos apresentam um papel importante como dispersores de sementes em seus ecossistemas. Além disso, eles contribuem para a aeração do solo ao puxar as raízes e tubérculos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.