Home / Informações / Tudo Sobre a Aranha Marrom: Curiosidades e Imagens

Tudo Sobre a Aranha Marrom: Curiosidades e Imagens

Para quem tem medo de aranhas este post com certeza não se fará interessante uma vez que contém várias fotos desta espécie, a aranha marrom. Mas para quem não tem medo este post é uma boa para conhecer mais este aracnídeo presente em nosso país.

E engana-se quem pensa que por conta de seu tamanho a aranha marrom não tenha uma picada terrível. A picada desta espécie pode até mesmo necrosar a região afetada levando a morte do tecido. Entretanto, este é somente um dos assuntos que abordaremos no post de hoje.

A Loxosceles, Ou Aranha Marrom

A loxosceles é o nome científico da aranha aqui conhecida como aranha marrom. Curiosamente a aranha marrom ou loxosceles é chamada como aranha violino em Portugal. Esta espécie pertence a família Sicarridae, uma família de aracnídeos venosos com a picada com capacidade necrosante. São animais pequenos mas que nem por isso deixam de apresentar grandes riscos.

A loxosceles tem cerca de quatro centímetros mais o menos e a cor como o próprio nome sugere é marrom, em um tom acastanhado. Destes poucos quatro centímetros que possui um terço apenas corresponde ao seu corpo, o restante são as suas pernas. Ainda sobre suas características físicas pode apresentar uma mancha em forma de estrela em seu corpo e os seus olhos são esbranquiçados. Um total de seis olhos esbranquiçados contemplam o rosto desta aranha.

Não tecem muitas teias, pelo contrário, as teias, neste caso, funcionam como um tipo de alarme e é feita próxima aos esconderijos da aranha. São normalmente teias pequenas e irregulares.

De acordo com a última revisão feita por Gertsch em mil novecentos e sessenta e sete, foi possível identificar trinta espécies diferentes de loxosceles vivendo na América do Sul, das quais muitas delas podem ser vistas em nosso país.

Para citarmos apenas algumas temos a loxosceles similis encontrada nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, São Paulo e também no Pará, a loxosceles amazonica que pode ser encontrada no nordeste do país e concomitantemente no norte, ainda temos por aqui a loxosceles adelaida que pode ser vista nos estados de São Paulo e no Rio de Janeiro, além de outros países sul americanos. Estas são apenas algumas das oito espécies que podem ser encontradas no Brasil.

A Aranha Marrom Não Ataca

Talvez esta seja a curiosidade mais interessante da aranha marrom. Esta espécie não é agressiva e desta forma não ataca o homem de maneira espontânea por assim dizer. As ocorrências envolvendo este animal acabam por acontecer quando a aranha tem o seu corpo comprimido sobre determinada superfície, como sapatos, roupas e ademais.

Na natureza as aranhas desta espécie podem ser encontradas escondidas embaixo de folhas e cascas de árvores, no caso de encontros domésticos estas aranhas podem ser encontradas atrás de móveis, nos porões e também na garagem.

Em relação a sua picada, inicialmente o indivíduo picado não sente praticamente dor alguma e não há marcas no local. Os primeiros sintomas aparecem apenas doze horas depois, doze ou catorze horas depois da picada um inchaço é percebido e o local começa a ficar avermelhado. Sintomas estes que podem ser acompanhados ou não de coceira, febre e escurecimento da urina. Com o passar do tempo sem tratamento adequado o local pode acabar necrosando. Além da necrose é possível que haja falência renal e até mesmo pode acabar levando a morte. Apesar de ser possível, falecimentos por meio da picada da aranha marrom costuma representar em média um porcento e meio do valor total.

O Predador Inimaginável Da Aranha Marrom

O predador da aranha marrom é um animal que quando o vemos acreditamos que é completamente inofensiva. Mas se pararmos para pensar não chega a ser tão inacreditável assim visto que esta espécie de aranha tem apenas quatro centímetros, o que nos fazer presumir que se trata de um animal vulnerável e frágil.

O predador da loxosceles é nada mais nada menos do que as lagartixas. Isso mesmo, aquela que vemos escalando as paredes de nossa casa e que se olharmos bem até nos parece simpática.

Apesar de ter um predador aparentemente comum, somente a predação realizada pela lagartixa não é capaz de eliminar esta aranha. Falamos em eliminação mas poderíamos trocar por controle no número de indivíduos visto que em alguns casos há registros inclusive de epidemia de aranhas marrom. Este aumento no número se dá justamente por conta do crescimento urbano e populacional que proporciona a loxosceles novos meios de sobrevivência.

São Animais Tímidos

Apesar de serem extremamente perigosas no que diz respeito aos efeitos de sua picada, a aranha marrom é , digamos assim, tímida, ou seja, passa boa parte do dia em seus esconderijos que se configuram como locais escuros, secos e quentes. E por falar em comportamento diurno, são mais ativas durante a noite, quando se deslocam em busca de alimento. São alimentos das aranhas marrons insetos de pequeno porte, traças, cupins e também formigas.

O Que Fazer Em Caso De Acidente

Embora não sejam agressivas, como comentamos neste post, acidentes com a aranha marrom podem acontecer principalmente por conta dos esconderijos que adotam quando dentro de nossas casas. Se escondem em sapatos, mobília dentre outros, o que facilita episódios desagradáveis.

Caso você tenha o azar de ser picado por uma loxosceles lave o local da picada com água corrente e sabão neutro. Nunca, em hipótese alguma, faça torniquete para evitar que o veneno se espalhe. Isso pode propiciar a necrose mais rápida das células da região.

Se possível recolha a aranha que lhe picou e leve para o pronto socorro junto contigo. A equipe médica terá mais propriedade para agir conhecendo exatamente o animal que o picou. Mesmo que seja difícil tente manter a calma e o repouso da região afetada até o atendimento médico. Nada de cortes ou sucção da região, isso não ajudará em nada.

Se você for picado por uma aranha marrom e não perceber imediatamente procure auxílio especializado já nos primeiros sintomas, uma vez que para que o veneno seja neutralizado é necessário a aplicação de soro em até trinta e seis horas após o acidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *