Home / Informações / Tartaruga Marinha: Curiosidades e Características

Tartaruga Marinha: Curiosidades e Características

Quando pensamos em oceanos e mares, entre muitos animais que fazem parte destes ecossistemas, um ser que nos vem a mente, é a tartaruga marinha, não é mesmo? Animal este, figura de muitos personagens animados, como o Crush e seu filho Squirt do filme A procura de Nemo, por exemplo. Ser fofo, de muita calma e símbolo de longevidade, as tartarugas marinhas podem ser encontradas em regiões tropicais, subtropicais e temperados, sendo elas, os organismos pertencentes a linhagem dos mais antigos répteis vivos aqui na terra. Infelizmente, as tartarugas marinhas ao longo de décadas, tem sofrido com a sua caça, pesca acidental, poluição e novas enfermidades, com o desenvolvimento costeiro, as muitas mudanças climáticas e os predadores naturais, reduzindo drasticamente o número de seus indivíduos. Porém, felizmente, alguns programas foram criados ao longo dos anos, para estudar e criar medidas para proteger as tartarugas marinhas e ajuda-las a aumentar sua população.

As tartarugas marinhas apresentam uma série de características interessantes e curiosidades que merecem ser passadas, portanto hoje irei conta-las para vocês. Mas antes, vamos esclarecer uma dúvida comum.

Tartaruga Marinha
Tartaruga Marinha 

Tartarugas X Jabuti X Cágado

Primeiramente, antes de falarmos das espécies de tartarugas existentes, é importante esclarecer o que pode confunde muitas pessoas. A diferença entre as tartarugas marinhas, o jabuti e o cágado. Existem algumas características que os diferenciam. Então não, não são todas tartarugas, apesar de fazerem parte da mesma ordem. O jabuti é o que tem hábitos exclusivamente terrestres. Se alimentando de frutas, legumes e verduras, se diferenciando morfologicamente, dos outros dois, pelo formato de suas patas, que lembram as do elefante, com dedos e unhas em forma cilíndrica.

O cágado vive tanto na água, sendo ela doce, quanto na terra. Alimenta-se de peixes e crustáceos, podendo ser diferenciado da tartaruga e do jabuti, também pelas patas. Ele também apresenta patas com dedos e unhas, para se locomover na terra, mas são unhas um pouco mais afiadas. Já a tartaruga marinha, como o nome indica, é de hábito aquático, apresentando nadadeiras, no lugar dos dedos, e não tem a capacidade de retrair a cabeça como os outros, sendo vista em terra firme, apenas na época de desova. A tartaruga se alimenta de peixes, crustáceos, algas e moluscos.

Características e curiosidades da tartaruga marinha:

Da ordem Testudines e agrupadas em duas famílias, a Dermochelydae e a Cheloniidae, as tartarugas marinhas englobam 7 espécies ao todo. Elas vivem em águas tropicais, subtropicais e temperadas. As principais características das tartarugas que as diferencia dos outros quelônios são a carapaça que é mais achatada, constituída de um tecido ósseo recoberto por escudos de queratina, o que possibilita mais leveza e as torna hidrodinâmicas. Sua boca na verdade lembra um bico de ave. Esta estrutura é denominada de ranfoteca e além de ajudar na alimentação da tartaruga ela ainda se apresenta em conformações variadas, dependendo da dieta do animal, o que possibilita a diferenciação e identificação da espécie de tartaruga marinha.  Ainda possuem visão, olfato e audição adaptadas e as patas foram desenvolvidas para serem eficientes nadadeiras debaixo d´água.

Outra importante característica evolutiva e bastante curiosa é a formação das chamadas “glândulas de sal”, localizadas próximo aos olhos. Estas glândulas são responsáveis pela eliminação, em forma de lagrima, do excesso de sal da água do mar que é ingerido pela tartaruga, e alcança o sistema sanguíneo.  Nada mais é do que uma adaptação para que possam economizar água, eliminando em grandes quantidades íons de sódio e potássio pelas “glândulas de sal”.  Quando pensamos no sistema respiratório das tartarugas marinhas, logo nos perguntamos como ela consegue ficar tanto tempo debaixo d´água e ainda pode sair andando em terra firme. Pois bem, estes animais são seres pulmonares, ou seja, respiram através de pulmões. Quando na água, as tartarugas desenvolveram uma capacidade bastante eficiente para distribuir o oxigênio pelo corpo, além de  baixar seu nível metabólico e com uma pequena ajuda da respiração acessória, ela possibilita a troca de gases através de órgãos como a cloaca e a faringe.

Tartaruga Marinha
Tartaruga Marinha

A maioria das espécies de tartarugas marinhas se desloca pelas águas de forma migratória e se orienta pelo oceano com a ajuda dos polos magnéticos presentes na terra. As tartarugas marinhas são solitárias e vivem principalmente em águas profundas. Emergindo e andando em terra firme apenas para a desova. O tamanho que elas podem alcançar varia, mas no geral as tartarugas marinhas podem chegar a medir entre 1m a 2 m (metros) e pesar até 600 Kg. As tartarugas marinhas são onívoras, tendo um cardápio bastante variado, se alimentando de águas-vivas, medusas, crustáceos, pequenos peixes, zooplânctons, moluscos, esponjas e algas.

O período de acasalamento acontece em águas costeiras ou profundas dos oceanos. Sendo que as fêmeas alcançam a maturidade reprodutiva, dependendo de vários fatores externos, de 7 anos em cativeiro e somente aos 30 anos em vida selvagem.  E a postura é feita de setembro a abril nas praias continentais e de dezembro a junho nas ilhas oceânicas. Os ciclos de desova podem ser bastante irregulares, anuais (uma vez ao ano), bienais (a cada dois anos) e trienais (a cada três anos). As tartarugas marinhas tem a capacidade de realizar mais de uma desova em um mesmo ciclo (entre 3 a 5 desovas), pondo em um buraco na areia entre 50 a 200 ovos. O tempo de incubação destes ovos varia entre 45 a 70 dias.

Tartaruga Marinha Bebê
Tartaruga Marinha Bebê

Quando as pequenas tartaruguinhas nascem, elas já precisam passar por grandes desafios, sem o apoio e proteção da mãe, começando pela sua saída do ovo, emergindo da areia e tendo que rapidamente ir em direção a rebentação da água do mar, sem ser pega por algum dos seus predadores naturais, como caranguejos, abutres, coites, andorinhas-do-mar, alcatrazes, gaivotas e raposas. Além de bactérias que se beneficiam das condições que os ninhos proporcionam, como umidade, calor e escuridão, destruindo muitos ovos antes mesmo que possam eclodir, ajudando na mortalidade das pequenas tartarugas marinhas.  Fatores como a temperatura ambiental é um fator decisivo no ciclo de vida das tartarugas marinhas, ela influencia diretamente se o filhote vai ser fêmea ou macho, período de nascimento (tempo de incubação) e crescimento dos filhotes.

As tartarugas marinhas são extremamente importantes para o controle do ecossistema marinho costeiro e contribuem para a manutenção da saúde ambiental. Elas atuam como consumidoras, presas e predadoras, competindo muitas vezes com outras espécies para poder sobreviver, em todas as suas etapas de seu ciclo de vida.  Muitos programas foram criados para ajuda-los a prosperar e sair da lista de animais em perigo de extinção. Essas atitudes tem tido sucesso, mas ainda tem muito trabalho a ser feito. Principalmente de conscientização da população. Sabiam que temos um dia internacional da tartaruga marinha? Pois é, ele é comemorado no dia 16 de junho. Mas todos sabemos que para conscientizar, comemorar sua existência muito importante e lembrar de respeita-la, um dia não basta.

Referências:

  1. https://www.infoescola.com/repteis/tartaruga-marinha/
  2. https://www.suapesquisa.com/mundoanimal/tartaruga_marinha.htm
  3. http://repteis.mundoentrepatas.com/tartarugas-marinhas.htm
  4. http://naturlink.pt/article.aspx?menuid=2&cid=89501&bl=1&viewall=true
  5. http://www.projetotamar.org.br/publicacoes_html/pdf/2017/2017_Biologia_Ecologia_e_conservacao_de_tartarugas_marinhas.pdf
  6. https://www.sigam.ambiente.sp.gov.br/sigam3/Repositorio/511/Documentos/APAM_LC/APAMLC_HerpetofaunaMarinha.pdf
  7. https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/biologia/sistema-excretor-dos-repteis/23767

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *