Home / Informações / Saúva: Características e Alimentação

Saúva: Características e Alimentação

Ultimamente discorremos muito sobre conhecer ecossistemas, habitats, animais para que assim consigamos conversar mais de perto com o ambiente, com o que representa e precisa ser preservado. Temos falado também de muitos animais que estão distantes, que não fazem do ecossistema brasileiro, que não está ao nosso redor, e é por isso que iremos trazer hoje algo mais próximo a nossa realidade. Sempre lembrando que conhecer a fauna, independente de sua localidade, junto com a flora, é uma forma de conhecer o nosso planeta, é algo que além de informativo pode ser útil para a nossa realidade.

Hoje falaremos um pouco sobre a saúva, um tipo de formiga que você provavelmente já deve ter visto em algum momento da sua vida, principalmente em campos e lugares mais afastados da cidade grande. Se você quer saber mais sobre esse pequeno animal, saber das suas características, alimentação, comportamento e curiosidades, então esse artigo é para você.

Saúvas Trabalhando
Saúvas Trabalhando

Saúva: A Formiga-cortadeira

A saúva, nome dado às formigas-cortadeiras aqui no Brasil, é um inseto da família dos formicídeos, ou seja, elas são animais muito comuns de serem encontrados e também são conhecidas pela sua grande organização, que discutiremos mais a frente.

Tendo atualmente mais de 200 espécies catalogadas, a saúva é uma espécie nativa do continente americano, e no Brasil é conhecida por ser uma das grandes pragas agrícolas que já existiram. Elas recebem o nome de formigas-cortadeiras pelo fato e cortarem folhas em pequenos pedaços e levarem para a sua colônia, que servirá futuramente para a produção do alimento delas.

Características

As características físicas das saúvas não são uniformes, mesmo dentro da mesma colônia. Você pode utilizar a animação “Vida de inseto” para ter uma ilustração visual do que estamos falando. Dependendo da posição hierárquica dentro da colônia a anatomia da saúva muda, isso deve-se ao fato que seu corpo é montado de acordo com a função que ela irá exercer dentro da colônia.

Podendo ter 16 mm de comprimento e uma cabeça de 7 mm quando se trata dos soldados da colônia, ter apenas 1 mm a 2 mm quando se tratam das operárias ou até ter uma cabeça com menos de 1 mm quando se trata das operárias inferiores, as jardineiras, responsáveis pelo cultivo do alimento da colônia.

Saúva
Saúva

Colônia

Como já introduzimos o tema, vamos dar continuidade ao assunto, vamos falar um pouco sobre as colônias das formigas-cortadeiras, as saúvas. As colônias das formigas em geral são conhecidas por toda sua engenharia, porém as das saúvas se destacam, sendo consideradas como grandes obras primas das natureza.

Suas colônias podem ter de 6 a 8 metros, o que está diretamente ligado ao tipo do solo, sua dureza e permeabilidade. É comum que sejam visto alguns montes onde se localiza a colônia, o principal e mais alto geralmente fica em torno dos 2 metros de altura, e os secundários são bem menores.

Isso se dá para que ocorra uma boa circulação de ar dentro da colônia, dessa forma o gás carbônico produzido dentro da colônia pode ser dispersado, assim como a entrada de mais oxigênio. E por fim, em relação ao lixo, assim como a população humana, as formigas acabam produzindo bastante lixo e rejeitos, além dos corpos das formigas que morrem dentro da colônia.

Por conta disso, elas criam locais próprios para a decomposição desse lixo, de forma que seja mantida a saúde de todas as saúvas dentro da colônia. Esse trabalho é extremamente delicado e é feito por formigas especializadas (formigas que têm apenas esse trabalho dentro da colônia).

Ciclo De Vida

Tudo começa com os ovos, como já dissemos, existem diferenças dentro da colônia e tudo isso muda de acordo com o tratamento que é dado pela rainha aos seus ovos. Os ovos mais bem tratados acabam gerando fêmeas, as formigas aladas conhecidas popularmente por tanajuras. Os que tiveram menos atenção formam os machos, que são conhecidos popularmente como bitu.

Após ter a maturidade, no voo nupcial a tanajura e o bitu acasalam, fazendo com que o macho perca a vida e a fêmea vá até o solo para dar origem a uma nova colônia de formigas. Após estar no chão a tanajura já produz os ovos com cerca de uma semana, e esse ovos já estão com a maturidade completa com 45 dias. Com o passar dos anos o ciclo se repete e novamente os ovos mais bem cuidados dão origens a novas tanajuras e a novas colônias.

Saúva Características
Saúva Características

Importância Ecológica

Mencionei acima um pouco sobre a colônia da saúva e sobre sua arquitetura bastante engenhosa, pois bem, essa arquitetura tem uma grande importância não só para as formigas, mas para o ambiente como um todo. As saúvas são grandes responsáveis por dar origem a novas florestas e enriquecer o solo, já que na produção de seu alimento ela traz bastante matéria orgânica para o solo e junto com isso temos também o caminho que elas deixam para a água circular no solo. Isso faz com que as formigas como um todo sejam grandes aliadas do meio ambiente, fazendo com que o ciclo da vida seja completo e benéfico para todas as partes.

Alimentação

Falamos logo no início que as saúvas cortam folhas para levar para sua colônia para se alimentarem, não é mesmo? Mas as formigas se alimentam de folha? Essa é uma imagem muito recorrente na nossa mente, não é mesmo? Associar folhas como comida das formigas é algo um tanto quanto errado, já que esse não é diretamente o seu alimento. As formigas se alimentam de um fungo especial, que é o seu único alimento, tudo que é levado pelas saúvas para dentro da colônia servem como base para o fungo mutualista, o alimento que é responsável por manter toda a colônia.

Conclusão

Hoje vimos diversas informações sobre a saúva, um animal que está presente em diversos lugares da América e é, e já foi, considerada uma grande praga na agricultura. Mas como podemos ver hoje, as saúvas e formigas em geral são grande amigas da natureza, responsáveis por fertilizar o solo e dar origens a novas florestas. Tudo é questão de informação, por isso é importante conhecer o ambiente em que estamos inseridos, até a próxima!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *