Home / Informações / Sapo-corredor: Curiosidades e Habitat

Sapo-corredor: Curiosidades e Habitat

É comum encontrarmos pessoas que pensem que todos os sapos são iguais. Porém, apesar de serem de famílias próximas, cada um apresenta uma especificidade que acaba o tornando único. Isso não seria diferente com o sapo corredor. Normalmente encontrado em espaços arenosos e sem algum representante em nosso país, esse animal é comumente encontrado na Europa. Ficou curioso para saber mais acerca dele? Separamos alguns pontos importantes que você precisa conhecer já!

O que é o sapo corredor?

O sapo corredor é uma espécie clássica encontrada na zona europeia, medindo em média 9 cm de comprimento e podem ser facilmente identificados por conta de uma especificidade em sua pele: uma lista amarela que cruza seu dorso. Por ser um animal com hábitos noturnos, ele acaba passando o seu dia se escondendo em locais escuros, como troncos e pedras. Ele leva esse nome graças as suas patas curtas e ágeis, prontas para fugir de predadores como se estivesse realmente correndo.

Este animal é presente em grande parte da Europa, sendo facilmente encontrado em países como Portugal, Dinamarca, Ucrânia, Estônia e Letônia. Porém, acaba sendo ameaçado em países como a Bélgica e a Alemanha. Quanto mais ao leste da Europa, menor são as chances de encontrar este animal.

Sapo-corredor
Sapo-corredor

Características

Uma das principais características do sapo corredor é a sua média de idade. Mesmo os sapos sendo presas fáceis, eles ainda conseguem sobreviver entre 12 – 15 anos em seu habitat natural.

Sua pele tende a ter uma pigmentação parecida com outros sapos de sua família. Normalmente o sapo corredor apresenta uma pele rugosa, onde é possível visualizar algumas verrugas de tons quentes, como o alaranjado e o marrom. Já nos olhos, a sua cor sempre esverdeada, e ainda apresenta listras pretas em sua íris. Podemos dizer que o sapo corredor também acaba sendo uma presa fácil para a alimentação de outras espécies. Para evitar a sua morte, ele acaba se defendendo inchando o seu corpo e liberando um liquido branco, que acaba sendo tóxico.

Alimentação

Assim como outros animais da família dos anfíbios, é comum o sapo corredor alimentar-se de animais indefesos que serão presas fáceis para ele, como insetos e minhocas e larvas. Além disso, na falta desses alimentos ele busca outros animais de pequeno porte que possam ser viáveis para a sua captura e nutrição. O foco da alimentação adulta acaba sendo em animais terrestres, enquanto na sua vida larval, pequenas presas que podem ser fáceis de se capturar.

Reprodução

Normalmente o sapo corredor tende a ser fiel sobre o seu local de postula. Porém, em algumas ocasiões ele acaba migrando para outro ambiente, buscando um maior sucesso na reprodução. Nesta época, é normal que eles troquem a noite pelo dia, mantendo os seus hábitos durante esse período a luz solar. Ao iniciar o canto do sapo, começa o ritual. As fêmeas são as responsáveis por postular os seus filhotes, sendo colocados em um fio gelatinoso que pode lhe render até 4000 ovos.

Geralmente a alta na reprodução desses animais se dá entre os meses de Abril e Julho. Para que a sua criação seja perfeita, é necessário que a postula seja realizada em um ambiente que mantenha água até o momento perfeito de sua entrada na água. Ainda no ventre é comum apresentarem uma tonalidade acinzentada ou esbranquiçadas, apresentando apenas pequenas manchas marrons, e após o nascimento as fêmeas acabarem ficando maiores que os machos.

Habitat natural

Caso não saiba, essa espécie de sapo corredor é especial de terras arenosas da Europa. Ou seja, uma adaptação para a sua sobrevivência. Seu organismo é totalmente preparado para isto. Normalmente esse animal apresenta hábitos noturnos, ou seja, se você busca encontrá-lo é essencial que essa busca seja realizada a partir das 18hrs. Além disso, as suas patas têm a função de marcar o espaço passado por ele, logo, essa pode ser uma pista de onde ele está. Apenas em Portugal essa espécie não se apresenta ameaçada de extinção. Nos países vizinhos a situação já começa a ficar alarmante.

Nome Científico

O sapo corredor participa de uma família na qual o medo de extinção é incerto. Na sua categoria existem outras espécies que também estão sob alerta.

Sua família é a  Bufonidae, sendo o seu nome científico o Epidalea calamita . Porém, antes de receber este nome, era comum a sua espécie ser chamada por Bufo calamita. Além disso, podemos reconhecê-lo popularmente pelo seu nome Sapo corredor, visto que é desta forma que se foi observado o sua assimilação.

Sapo-corredor
Sapo-corredor

Em termos científicos, essa é a classificação do sapo corredor:

  • Classe: Amphibia;
  • Ordem: Anura;
  • Família: Bufonidae;
  • Gênero: Epidalea;
  • Espécie: calamita.

Curiosidades

Um dos principais inimigos na lei da sobrevivência do sapo corredor é a cobra d’água e as víboras aquáticas. Elas são as responsáveis pelo maior quantitativo de mortes desse animal. Na Inglaterra, esse animal já se tornou uma das espécies que são defendidas oficialmente pelo Plano Nacional da Biodiversidade. Em alguns casos o macho pode acabar afogando a fêmea durante a reprodução, já que ela demora um determinado tempo e ainda precisa ser realizada em águas rasas.

Em sua fase de Girino ele consegue ser tão pequeno que mede cerca de 0,35 cm, sendo totalmente dependentes da água nessa fase. Após alcançarem 1,3 cm, conseguem deixar a água rapidamente. Para finalizar, apenas de serem a mesma espécie, podem ser encontradas pequenas diferenças entre o sapo corredor na Europa. Porém, são tão pequenas essas diferenças que não foi necessário ser realizado outra categorização de espécie.

Conclusão

Como podemos observar ao decorrer deste artigo, sempre pensamos que  existiam apenas um modelo de sapo que poderia estar em todos os locais do mundo. Porém, cada ambiente precisa adaptar o seu animal para a sobrevivência, foi exatamente isso que aconteceu com o sapo corredor. Então, espero que você tenha compreendido todas as adaptações que esse animal passou para que então pudesse ser chamado como sapo corredor. No mais, deixa nos comentários a sua opinião sobre o artigo e até a próxima visita!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *