Home / Informações / Qual o Preço de um Periquito da Caatinga?

Qual o Preço de um Periquito da Caatinga?

Existem muitos animais de estimação de acordo com as preferências de cada criador. Um deles é o periquito da caatinga. Está pensando em adotar o bichinho, mas ainda não tem certeza? Se liga nesse artigo!

Aqui você encontrará mais informações sobre a ave, como suas características principais, preço no mercado, hábitos alimentares e dicas para tê-lo em casa. É o momento para você entenda se quer, realmente, criar esse animal tão cheio de vida.

Periquito da Caatinga
Periquito da Caatinga

Como saber se devo adotar um periquito da caatinga

Antes de se arriscar, entenda melhor sobre o animal e veja se ele é o que você espera para um bicho de estimação.

Essa espécie é bem pequena, chegando a medir, aproximadamente, apenas 25 centímetros e pesar 120 gramas. Sua plumagem é toda em diferentes tons de verde, alternando entre verde-acastanhado na cabeça e verde oliva no dorso. Já nas asas há um pouco de azul, no peito há laranja e na barriga, amarelo.

Ele vem de uma família muito interativa, a dos Psittacidae, ou Psitacídeos. É composta por aves como araras, maracanãs e papagaios, por exemplo. São animais que gostam de estar rodeados por companhia e demonstram uma alta perspicácia, divertindo seus donos.

Se você quer um animal que seja agradável aos olhos, com pequeno porte e que agrade o ambiente em que está, o periquito da caatinga pode ser uma boa opção. Sua coloração é muito agradável e chama atenção de todos por onde passa.

O periquito da caatinga consegue falar como o papagaio?

Não necessariamente. A característica é um pouco mais difícil para o periquito, mas ainda pode ser aprendida. Se o dono ensinar pequenas palavras desde que ele for um filhote, pode crescer repetindo o que foi aprendido.

Ensinar o periquito a falar com ele em uma idade mais avançada pode ser bem mais complicado para que ele aprenda.

Qual o preço do periquito da caatinga?

A resposta depende muito do lugar em que você pretende comprar. Mas, em média, a ave varia entre R$ 400 e R$ 800 entre os mostruários online.

Existem criadouros físicos em que é possível encontrar preços mais baixos, ou até encontrar promoções em sites.

É importante que você pesquise bastante sobre o vendedor antes de efetuar sua compra, seja um periquito da caatinga ou qualquer outro animal. Procure locais legalizados.

Além do gasto pelo animal propriamente dito, é necessário estimar o preço da gaiola, da alimentação e antecipar possíveis idas ao veterinário.

Importância de comprar animais legalizados

O artigo 29 da Lei 9605/98 pune qualquer pessoa que seja apreendida com compra ou venda de animal sem autorização do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais). O criadouro deve ser cadastrado no site da Instituição, para, assim, ser liberada a venda.

Quem descumpre a Lei pode ser multado entre R$ 1.625,70 e R$ 16.250,00 por animal. Se for apreendido mais de um bicho em situação de ilegalidade, o valor é multiplicado de acordo com a quantidade encontrada. Há também possibilidade de pena, que pode ser de seis meses até um ano.

Principais características do periquito da caatinga

Talvez você conheça essa espécie por algum de seus muitos nomes: periquitinha, grengueu, guinguirra, griguilim, gangarra e jandaia são alguns exemplos. Independentemente da forma, saiba que se trata do mesmo animal.

Ele gosta muito de comer frutas, brotos e sementes, principalmente as que são típicas do Nordeste, como umbu, oiticica e carnaúba. Quando se torna um bicho de estimação, fica mais fácil alimenta-lo com semente de girassol, por exemplo, pois é muito positiva para o intestino do periquito da caatinga.

Comida a granel não é recomendada.

Alimentos proibidos

Ao adotar um periquito da caatinga, faça questão que ele não se alimente de produtos industrializados, como café, pão, biscoito e chocolate, pois são extremamente prejudiciais.

Além disso, um alimento natural totalmente proibido para as aves em geral é o abacate. Ele chega a ser considerado um veneno, pois é capaz de soltar o intestino do animal e chega a causar diarreia.

Entre as consequências dos produtos industrializados, algumas se destacam, como deficiência nos rins e danos profundos no estômago do animal. Tudo isso afeta diretamente no tempo de vida do periquito.

A expectativa é que ele seja capaz de viver em torno de até 30 anos, se for bem cuidado, e uma boa alimentação é primordial para que ele seja capaz de viver muito.

Periquito da Caatinga
Periquito da Caatinga

Exigências para criar o periquito

Como o animal costuma sujar muito a gaiola, é preciso que o dono esteja disposto a limpa-la constantemente. A nova casa da ave deve ter alguns poleiros que encaixe em seus pés para que ela possa se movimentar pelo espaço sem se sentir presa.

Perceba, antes de adotar, qual a personalidade de seu bicho. Se tiver instinto mais selvagem, com possibilidade de fuga, a gaiola deve ser totalmente fechada. Mas se ele for manso, é possível que a gaiola tenha algumas aberturas, como na parte de cima e nas laterais.

A ave não precisa de banho, mas é interessante deixar uma vasilha com água na gaiola para que ela possa se banhar de vez em quando, já que é uma característica marcante desse tipo de animal. Troque a água todos dias, mesmo que pareça limpa, pois lá podem se acumular bactérias que podem deixar o periquito da caatinga doente.

Caso seu animal apresente muitos momentos de sono, queda frequente de penas, chiado na respiração e qualquer tipo de escamação no bico, unhas ou pé, talvez seja melhor leva-lo ao veterinário o mais rápido possível. Esses são possíveis sintomas de que o periquito não está saudável.

Como é o canto do periquito da caatinga

É meio difícil definir o som, mas especialistas chegaram ao consenso que é algo parecido com uma sequência de “Krik-krik-krik”.

Se você adotar um periquito da caatinga já adulto, é capaz que ele misture o som de outros cantos em meio ao seu, já que tem o potencial de imitar o que ouve. Se no antigo criadouro ou até mesmo na natureza ele teve contato com o canto de outros pássaros, pode acabar reproduzindo-os.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *