Home / Informações / Qual a Importância da Minhoca e Suas Funções Para o Meio Ambiente?

Qual a Importância da Minhoca e Suas Funções Para o Meio Ambiente?

Muitos de nós temos um certo receio, o que é compreensível, pois a minhoca é um animal de pele mucosa – ou seja, sempre gosmenta – e que vive debaixo da terra. Mas, parando para pensar na importância que ela tem para o meio ambiente, passamos até a rever nosso conceito sobre esses seres vivos, porque sem eles a produção de alimentos provindos da agricultura praticamente não seria possível.

A minhoca: suas características 

As minhocas são animais do filo dos anelídeos, ou seja, possuem o corpo dividido em segmentos, sendo esses em formato de anel. Dentro desse filo, esses animais são os mais conhecidos e, praticamente, os mais numerosos. A expectativa de vida deles é de dezesseis anos.

Elas estão inclusas na classe dos oligoquetas, que, junto com mais duas, compõe filo dos anelídeos. Os oligoquetas são anelídeos que possuem poucas cerdas para facilitar sua locomoção. Apesar de elas não serem visíveis, quando se pega uma minhoca e toca no seu corpo, podemos senti-las.

Sua locomoção é realizada a partir da fixação dessas cerdas na terra e o movimento é feito pela contração e relaxamento dos anéis que compõe o corpo do animal.

As minhocas possuem um sistema digestório completo, que se inicia na boca, passando por alguns pequenos órgãos que, por sua vez, auxiliam na trituração do alimento, até com que ele chegue no intestino grosso e, por último, no ânus para ser excretado.

Em contrapartida, esses pequenos anelídeos não têm pulmão. O processo respiratório é cutâneo, ou seja, há um troca de oxigênio e gás carbônico que acontece pela pele da minhoca, mais especificamente, por conta dos pequenos – e muitos – vasos sanguíneos que correm em sua epiderme – camada mais superficial da pele e única camada que esse animal possui.

Minhoca
Minhoca

Por viverem sob a terra, em períodos mais úmidos elas tem uma dificuldade maior de respirar. Por isso, em época de chuva, é mais comum ver as minhoquinhas aparecendo fora de seu habitat natural, para que elas possam absorver e inspirar os gases com maior facilidade.

As minhocas são animais hermafroditas incompletos. Um único animal possui testículos e ovários, mas precisa de outro para copular e trocar espermatozoides. A partir daí, cada um deles desenvolve um casulo cheio de ovos que é depositado no chão. Uma minhoca chega a produzir um milhão de ovos por ano, chegando a totalizar uma média de dezesseis milhões de ovos durante toda sua vida.

O mais curioso é que as minhocas podem chegar a ter quinze corações. Eles são em formato de arco e distribuídos ao longo de todo seu corpo cilíndrico para que seja mais efetivo o bombardeamento do sangue do animal por todos os milhares de vasos sanguíneos, que são essenciais para todos os sistemas desse anelídeo.

Outra curiosidade é que o sangue das minhocas é vermelho, assim como o dos humanos, porque em sua composição podem ser encontradas células de hemoglobina – as hemácias.

Considerados como detritívoros, esses animais que se alimentam muito pouco. Sobrevivem de detritos de plantas e nutrientes que compõe o solo.

A importância das minhocas para o meio ambiente 

Se você está pensando que a única utilidade de uma minhoca é servir de isca na hora da pescaria, você está muito enganado. Esses animais, assim como tudo que faz parte do meio ambiente, são integrantes de um sistema de produção e exercem funções importantíssimas que, se um dia deixarem de existir, sobraria até para o ser humano.

Isto porque a minhoca assume um papel fundamental na maioria dos processos de agricultura realizados no Brasil e no mundo. É através da excreção desses animais, viabilizada por de seu sistema digestório, que se forma o húmus, principal matéria orgânica depositada no solo e fundamental para o crescimento saudável das plantas.

É o resto dos alimentos desse animal, juntamente com as bactérias de seu organismo, também excretadas, que tornam o solo mais fértil. Na realidade, é uma junção de fatores como a decomposição de seres, outras plantas e a presença de minerais que definem a qualidade e, consequentemente, a fertilidade de um solo. Mas, com certeza, a presença das minhocas é quase que indispensável para a saúde do crescimento do que foi plantado.

Outra coisa incrível que a presença desse animal no solo pode fazer é tornar mais fácil o processo de irrigação e adubagem da plantação. Isso porque, com seus movimentos, as minhocas criam canais embaixo da terra que facilitam a entrada e circulação de água e nutrientes. Sim, até mesmo a locomoção das minhocas é indispensável para uma plantação saudável!

Curiosidades sobre as minhocas 

Agora que sabemos todas as características desses animais e também sua importância para o meio ambiente, ainda podemos torna-los mais interessantes.

Um fator de extrema curiosidade é que, de acordo com registros históricos e paleontológicos, as minhocas existem na terra há cerca de quinhentos mil anos, ou seja, cento e cinquenta mil anos antes da documentação do primeiro homem no planeta.

Além disso, esses animais sobreviveram até mesmo à extinção dos dinossauros!

Se você pensa que está pouco, experimente dividir uma minhoca ao meio. Como se já não fosse suficiente sua importância para a natureza e as plantações, elas tem a capacidade de se regenerar. Pode acontecer de uma única minhoca virar duas ou de apenas a parte do corpo com maior concentração nervosa crescer novamente – o que é mais comum.

Agora que sabemos mais sobre as minhocas, que, apesar de pequenos e aparentemente inofensivos, são indispensáveis para o sistema natural do planeta, podemos não só colocar em prática sua utilidade, mas compreendê-los como parte do sistema em que vivemos.

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.