Home / Informações / Quais São As Características Do Corpo Do Argentinossauro?

Quais São As Características Do Corpo Do Argentinossauro?

Hoje conheceremos sem dúvida alguma um dos maiores dinossauros a viver sobre o planeta Terra. Estamos falando do Argentinossauro, um animal herbívoro de grande porte que certamente vai surpreender você.

As Características Do Argentinossauro

O Argentinossauro é um dinossauro herbívoro que como o nome sugere, viveu na Argentina, e é tido como um dos maiores exemplares a habitar o planeta. Possuía cerca de trinta e cinco metros de comprimento e facilmente poderia passar dos vinte de altura.

Além de herbívoro era uma espécie quadrúpede (que se desloca sobre quatro membros, como os cães, por exemplo), e com peso estimado de sessenta a até noventa toneladas.

O Argetinossauro somente foi descoberto em mil novecentos e oitenta e sete quando o fazendeiro argentino Guillermo Heredia encontrou o que pensou ser troncos petrificados em sua propriedade. Com um estudo sobre o que de fato estava disposto sobre os seus olhos, concluiu que se tratava de ossos. Com a ajuda do paleontólogo Rodolfo Coria e da equipe de um museu local, descobriu-se que se tratava de um registro fóssil de uma espécie até então desconhecida de dinossauro. Dois anos mais tarde, em mil novecentos e oitenta e nove começaram as escavações e em mil novecentos e noventa e um já haviam sido retirados do local ossos da pélvis do animal, vértebras e tíbias. Após um período de análise e estudo, somente em mil novecentos e noventa e três o Argentinossauro foi oficialmente apresentado a classe científica e ao público em geral, como uma nova descoberta do campo da Paleontologia.

Argentinossauro
Argentinossauro

Tradução, Quadro E Outras Informações

O nome do Argentinossauro em tradução significa lagarto argentino, o que como comentamos, faz referência a localização deste animal, que viveu na América do Sul, principalmente no que hoje compreendemos como a Argentina. O nome estaria em parte correto, mas vale ressaltar que dinossauros não são uma espécie de lagarto, nem mesmo são répteis e integram o clado Dinossauria, tendo acentuadas diferenças com os répteis. Dentre elas, podemos citar a postura, o formato mais ereto dos pés e a capacidade de regulação da própria temperatura corporal, característica ausente nos répteis.

O Argetinossauro viveu no período Cretáceo a mais ou menos noventa e cinco milhões de anos atrás em uma região ilhada, segundo pesquisadores.

Infelizmente não foram encontrados muitos registros fósseis da espécie e as poucas encontradas não estão completas para serem conclusivas quanto muitas características do animal. Até mesmo o porte do mesmo é estimado levando em consideração saurópodes similares e os ossos que foram encontrados.

Apesar da ausência de informações, vestígios e restos fósseis sabe-se que a espécie era herbívora e se alimentava das coníferas ou samambaias. Por conta de seu pescoço longo, nunca teve dificuldades para obter o seu alimento do topo das árvores, comportamento e característica muito comum entre os herbívoros que coincidentemente apresentavam pescoço alongado.

Darwin tinha uma teoria de que o animal com maiores chances de sobrevivência seria aquele com maior capacidade adaptativa e essa premissa nos faz espectular que talvez o Argetinossauro e todas as outras espécies de herbívoros que apresentavam pescoço longo tenham passado por um processo de adaptação e seleção. Mas claro que é apenas uma teoria, não sabemos ao certo o que justifica o seus longos pescoços.

Bandos, Predadores E Filhotes

Acredita-se que o Argetinossauro andasse em bandos com até doze indivíduos incluindo nesta contagem os filhotes. Por falarmos em filhotes, os ovos nos quais se desenvolviam, eram assustadoramente pequenos se comparado com o porte esperado para a espécie. Um ovo de Argetinossauro possuía mais ou menos apenas trinta centímetros de diâmetro.

Do porte de seu nascimento para o porte adulto, o Argetinossauro precisava multiplicar-se cerca de vinte e cinco mil vezes. Eram animais realmente pequenos quando filhotes ou mesmo jovens, sendo alvo fácil para muitos predadores. Justamente por esta característica, estima-se que o número de Argetinossauros que chegaram a vida adulta seja relativamente baixo.

Após a fase de desenvolvimento a única grande ameaça para o animal seria o Gigantossauro que era uma espécie carnívora igualmente grande.

Para o azar geral do Argetinossauro, o Gigantossauro caçava costumeiramente em bando, o que garantia maiores chances de conseguir abater um Argetinossauro adulto.

Por conta do porte do Argetinossauro, quando se deslocava a velocidade máxima atingida era de apenas oito quilômetros.

Gigantossauro

O Gigantossauro foi uma espécie carnívora que viveu no que hoje compreende a América do Sul há cerca de cem milhões de anos. Poderia chegar a pouco mais de treze metros de comprimento e peso médio de oito toneladas. Apesar de ser substancialmente menor do que o Argetinossauro para abatê-lo, andava em bandos de até cinco indivíduos para realizar o ataque.

Assim como o próprio Argetinossauro, foi recentemente descoberto. O primeiro fóssil foi encontrado por um pesquisador amador em mil novecentos e noventa e cinco na Patagônia, na Argentina. O registro fóssil estava praticamente setenta por cento completo e continha desde a espinha dorsal do animal, aos ossos dos pés, passando igualmente pela pélvis e o crânio.

Um outro fóssil foi encontrado posteriormente, mas incompleto. Curiosamente maior do que o primeiro, ao menos foi o que concluíram os pesquisadores que anunciaram que o crânio encontrado possuía quase dois metros de comprimento, cerca de oito porcento a mais do que o primeiro. Apesar do porte do seu crânio, pesquisadores concluíram que o seu cérebro era relativamente diminuto e se assemelhava bastante a uma banana. Sim, isso mesmo, uma banana. Similar a fruta tanto em porte como propriamente em formato.

Curiosidades Sobre Os Dinossauros

Uma curiosidade interessante sobre estes animais diz respeito ao termo como os definimos, “dinossauros”. O conceito não existia até mil oitocentos e quarenta e dois quando foi inventado pelo paleontólogo Richard Owen e significa nada mais do que lagarto terrível.

Outra particularidade muito interessante sobre a espécie diz respeito ao espinossauro. O espinossauro foi a maior espécie carnívora que já existiu com mais de quinze metros de comprimento e seis de altura. Seu peso estimado é de algo próximo a pelo menos sete toneladas.

Além de ser o maior carnívoro já existente foi o primeiro e o único dinossauro com características semiaquáticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *