Home / Informações / Pônei Brasileiro: Curiosidade, Habitat, Alimentação

Pônei Brasileiro: Curiosidade, Habitat, Alimentação

Pônei Brasileiro, um cavalo desenvolvido no Brasil é destinado para a iniciação das crianças na equitação, porém as vezes usado em trações leves. Segundo a Associação Brasileira de Criação de Cavalo Pônei este seguimento teve crescimento positivo de 20% comparado ao mesmo período do ano passado.

São muito dóceis, ágeis e com uma desenvoltura considera boa, tanto no galope quanto no trote. Seu tamanho pode chegar a 1,10 metros, as fêmeas costumam ser maiores que os machos que ao chegarem a 36 meses possuem uma altura de 86 cm, seu peso varia entre 100kg a 130 kg, e sua pelagem é encontrada em diferentes cores.

Além se derem um tamanho muito menor que os cavalos, os pôneis possuem uma cauda e crina mais densas, uma estrutura óssea mais pesada e pernas muito curtas.

Sua origem vem do cruzamento entre raças (Shetland e Falabella), as primeiras espécies surgiram em Minas Gerais e logo após se espalhou pelas cidades da Bahia, Goiás, Nordeste e demais estados do Brasil.

Pônei Brasileiro
Pônei Brasileiro

Reprodução

Aos dois anos de idade, os pôneis já são considerados adultos e estão prontos para se reproduzir, quando criados em cativeiro são colocados para a procriação apenas quando atingem os quatro anos de idade.

A gestação dura e média 320 dias, e o parto é considerado rápido comparado aos cavalos, entre as primeiras contrações da égua e o nascimento demora apenas cerca de 10 minutos. O protinho começa a mamar após as duas horas de seu nascimento e logo já está em pé dando seus primeiros trotes.

São desmamados aos seis meses de idade e podem viver por cerca de 20 anos, mas a casos de espécies que chegam a passar dos 36 anos de idade.

Características

Possuem a estatura baixa, os machos adultos chegam a medir cerca de 0,95 cm enquanto as fêmeas medem 1,05 cm, apesar de terem uma altura muito baixa possuem musculatura muito forte, seus ossos são secos e muito bem definidos o que é considerado uma grande qualidade para quem procura por um animal com muita resistência. Pesam cerca de 90 a 100 quilos na fase adulta.

Sua cabeça tem forma triangular, possui olhos grandes e expressivos, uma das características desta espécie é que suas orelhas são pequenas e móveis com um trote bem articulado é muito procurado para os campeonatos, além dessa qualidade possui uma clina muito volumosa e sedosa.

Não precisam de muito espaço e nem consomem tanto alimento como os cavalos, em dez mil metros quadrados é possível criar cerca de 60 animais.

São muito dóceis e obedientes atendem comandos sem nenhuma dificuldade, podendo ser cuidados até por crianças.

Alimentação

Apesar de não comer muito os pôneis gostam muito de alimentos frescos como: capim, feno de alfafa, sal mineral, gramínea, ração. Deve ser atentar a vermes por conta do capim.  Não costumam ficar doentes, mas a vermifugação deve ser algo que merece uma atenção extra.

Os carrapatos são parasitas muito encontrados nestes animais, a higienização deve ser mantida com uma certa frequência. Manter a crina aparada e as orelhas limpas evita a proliferação dos parasitas. Seu pelo deve ser escovado com frequência, e suas patas precisam ter um cuidado extra com a higienização. 

Pônei Brasileiro
Pônei Brasileiro

Curiosidades

Há diversas raças de pôneis espalhas pelo mundo, só no Brasil há cerca de dez espécies. O pônei brasileiro se parece muito com a raça denominada Mini Horse sua altura te defere dele.

No século XVll e XVlll, os reis eram presenteados com pôneis por conta se seu temperamento dócil e muito obediente. Ainda nos dias atuais estes animais são muito usados pelos humanos.

No Haiti são usados em montarias por conta da tração e seu porte físico, os turistas conhecem toda a cidade montados em pôneis. Já no esporte é muito utilizado em partidas de polo.

A grande tendência dos pesquisadores é desenvolver raças muito mais menores para os produtores.

Raças Brasileiras

Ao contrário do que muitos pensam estes animais tem origem muito antiga e estão diretamente ligados aos cavalos – equinos- sua origem se deu em locais que os alimentos eram muito escassos e apenas animais que era muito resistente e rústico eram capazes de sobreviver.

A divisão das raças é algo recente e muitos fatores levam a estas classificações, uma das principais é a ação do homem e a modificação do ambiente dos pôneis, existem várias raças espalhadas por todo o mundo, as mais conhecidas se encontram na Europa.

No Brasil estas subdivisões começaram no ano de 1970 pela fundação da Associação Brasileira do Cavalo Pônei (ABCP), duas raças são muito conhecidas e procuradas pelos criadores.

Mini Horse é uma das raças mais procuradas principalmente no estado de São Paulo, esta espécie ultrapassa um metro de altura. Aos quatro meses de idade seu dono já consegue domar, além disso possui uma duração de vida longa, cerca de 24 anos.

Pônei Brasileiro
Pônei Brasileiro

Highland e a Dales são espécies um pouco mais pesados e altos, porém mesmo assim muito usados.

Em algumas raças, suas características são confundidas com o nanismo por terem as patas muito curtas em relação ao seu corpo.

A Associação Brasileira do Cavalo Pônei, tem tido regras mais rigorosas sobre a criação das raças, visto que é possível comprar até pela internet, os grandes criadores precisam se atentar mais ao controle, a associação está buscando uma padronização das raças, a Piquira que é a mais conhecida, já passou a ser registrada também com nomes estrangeiros como Haflinger, Shetland e Welsh Mountain Pony, já que sua origem se deu através destes cruzamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *