Home / Informações / Pintassilgo da Venezuela Ave Como Criar

Pintassilgo da Venezuela Ave Como Criar

O pintassilgo da Venezuela tem dois nomes científicos, spinus cucullatus e carduelis cucullata.

Aqui no nosso país, o Brasil, local onde também habita, é além do nome já citado, é mais conhecido popularmente como Tarim. Na Venezuela é mais conhecido popularmente como Cardenalito. Habita mais algumas regiões da América do Sul além do Brasil, além destas já citadas, a Colômbia também.

Infelizmente atualmente é considerado em perigo de extinção. O que nos dá mais esperança, é que uma população desta espécie de passarinho, foi encontrada depois deste dado na Guiana, país onde ainda não era um dos seus habitats, mas que por serem passarinhos semi nômades, felizmente, ao menos estes que foram encontrados recentemente em um novo habitat, acabaram conseguindo sobreviver ao que levou ao seu estado de preservação da espécie.

São da abrangente família de passarinhos fringillidae, família esta que os pássaros pertencentes habitam todo a terra. Possuem de pequeno a médio porte, se alimentam de sementes, quando reproduzem, produzem seu ninho em forma de cesta nas árvores e que quando voam, abrem e fecham as asas em conjunto aos impulsos. Curiosamente nesta mesma família estão os famosos canários.

Seu gênero é o spinus, que inclui dezoito espécies de pintassilgos além do pintassilgo da Venezuela e só mais duas espécies diferentes de aves. Os pintassilgos já chegaram a pertencerem ao mesmo gênero dos canários, mas conforme o tempo, acabaram passando para este outro gênero mais específico.

Culturalmente em muitos países se instaurou a criação de pássaros em criatórios feitos em casa de criadores amadores que são amantes de pássaros e preferem ter esse animal mais pertinho no dia a dia por sua bela aparência, além de seu belo canto. E claro que um pássaro tão bonito com o canto tão melodioso, não ficou de fora, o pintassilgo da Venezuela também tem sido criado em cativeiro. Mas para você que se interessa em criar mas ainda não conhece como fazer. Vamos apresentar isto a vocês ao longo deste texto.

Pintassilgo da Venezuela: Dimorfismo Sexual e Belezas Completamente Diferentes

O pintassilgo da Venezuela tem pequeno porte, comum de passarinhos, cerca de dez centímetros de comprimento.

A fêmea e o macho são completamente distintos. O filhote também, que só ganha as aparências de seu sexo a partir dos três ou quatro meses de vida.

O macho tem o bico cinza azulado, os olhos, a face e a cabeça pretos, o peito vermelho quase alaranjado, as asas pretas e vermelhas, a cauda preta e seus pés e pernas são do mesmo tom de vermelho.

Pintassilgo da Venezuela no Poleiro
Pintassilgo da Venezuela no Poleiro

A fêmea é quase toda cinza, em tons mais fortes ou claros. Tem o bico cinza clarinho, os olhos pretos, manchas clarinhas de laranja no peito, asas a caudas cinza bem mais escuro com o restante do corpo. Também são donas de manchas vermelhas e alaranjadas pelas asas e caudas, seus pés e pernas são rosados.

O filhote é todo cinzento e ganha aparência adulta com pouco tempo de vida. Como você pôde notar, não é nada difícil distinguir o macho da fêmea. Curiosamente o cruzamento do macho desta espécie de pássaro com a fêmea do canário gera pintassilgos vermelhos. E quando nascidos os híbridos, não puros da espécie, são férteis. O que certamente gera mais interesse em criar esta espécie. Outra característica é que podem chegar a viver dez anos tanto vivendo de forma selvagem na natureza, quanto vivendo, de forma saudável, claro, em cativeiro.

Pintassilgo da Venezuela: Como se Reproduzem

Têm dois períodos anuais de reprodução, de abril a junho e de novembro a dezembro. Quando acasalam, reproduzem de três a quatro ovos por ninhada.

Na natureza, o ninho, típico de pássaros fringilidaes, é construído pela fêmea engenhosamente em forma de cesta, com matérias encontrados na natureza, como palha por exemplo, deixando o ninho bem confortável para os filhotes e são postos em topos de árvores grandes.

Em criatórios o mais adequado quando o casal se acasala para comercialização dos novos pintassilgos da Venezuela ou não, são espaços já disponibilizados para a mãe colocar os ovos, pensando no conforto dos filhotes durante e após nascimento.

Filhote de Pintassilgo da Venezuela
Filhote de Pintassilgo da Venezuela

A incubação dura cerca de doze a quatorze dias. Após os ovos serem eclodidos, a alimentação também é feita pela fêmea por cerca de quinze dias. Após este período saem do ninho e vivem normalmente apesar de não serem totalmente independentes e dependerem da mãe por alguns dias. Já são considerados adultos com cerca de quarenta dias.

Alimentação e Habitat e Adequação em Criatórios

Seu habitat natural vivendo de forma selvagem, são florestas úmidas, bosques, pastos e moitas. Não é difícil adaptar seu bem estar a um criatório visando a sua saúde acima de tudo, claro.

O ideal é que a gaiola seja espaçosa e confortável para o pássaro não se sentir preso e acabar ficando estressado e assim interferindo até no seu canto.

Ainda sobre o viveiro, o mais adequado é que tenham poleiros suficientes para o dar opções de descanso e bem estar, afinal será onde o pássaro viverá por cerca de dez anos se você o tiver adquirido quando ainda filhote. É imprescindível a gaiola ficar em um ambiente livre de mormaço, calor, vento, frio e chuva.

Pintassilgo da Venezuela Dentro da Gaiola
Pintassilgo da Venezuela Dentro da Gaiola

O sistema respiratório das aves é bem frágil e o ambiente do mesmo deve ser equilibrado e onde circule ar fresco. Como vimos, não é nada difícil disponibilizar um bom espaço de vivência para essa ave. E quanto a alimentação? Certamente não é diferente. Por serem aves fringilidaes, sua alimentação é a base de sementes. Além delas na natureza, se alimentam de frutos, grãos e pequenos insetos de onde retiram a sua proteína. Em criatório, quanto mais próximo da alimentação natural, melhor, alpiste será a base da alimentação, somado a farinhada e diversas frutas, legumes e verduras.

Perigo de Extinção e Responsabilidade Socioambiental

Claro, que independente do pássaro estar em perigo de extinção ou não, sempre temos que ser responsáveis quando decidimos comprar uma espécie de ave ou de qualquer outro animal. Com o pintassilgo da Venezuela não é diferente. Devido a caça ilegal, somado ao desmatamento do seu habitat natural para o plantio da agricultura, infelizmente estão em perigo de extinção. Quando for comprar o animal, se lembre que é o Ibama quem tem o controle da espécie para a preservação e é fundamental que você compre de forma regularizada pelo instituto, para que mais essa espécie de animal não suma do planeta, e para que as futuras gerações também possam compartilhar o mesmo lugar com elas.

2 comentários

  1. Olá, Bruna. Li num outro site sobre cardinalitos, que o colar preto deve ser regular, caso contrário é considerado defeito. Pode esclarecer-me em relação a esta questão, por favor? E o que é considerado “regular”?
    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *