Home / Informações / Picada do Percevejo Transmite Doença?

Picada do Percevejo Transmite Doença?

Os percevejos são insetos sugadores que pertencem à ordem Hemiptera e são amplamente rotulados como animais parasitas, que picam e/ou transmitem doenças. Os Hemiptera constituem um dos maiores grupos de insetos, com uma estimativa de 50000 a 80000 espécies descritas. Comumente os Hemiptera são chamados de percevejos, mas, na verdade, constituem um grupo muito diverso que inclui pulgões, moscas brancas, percevejos, cigarrinhas, gafanhotos, cigarras, dentre outros. O conhecimento desses insetos é antigo, já tendo sido mencionados por naturalistas do século XVI, como Charles Darwin.

Os Percevejos e o Hábito Sugador

Os Hemiptera podem ser reconhecidos pela estrutura especial de suas partes bucais modificadas em estiletes concêntricos que formam canais alimentares e salivares. O aparelho bucal sugador apresenta o formato de um rostro penetrante articulado, dividido em segmentos. Além disso, esse aparelho bucal apresenta uma bomba com músculos que permitem que esses insetos se alimentem de substratos líquidos. Os hábitos alimentares dos Hemiptera são bastante heterogêneos, sendo que o grupo inclui espécies com ampla diversidade trófica, variando da fitofagia à predação, incluindo ectoparasitismo e a hematofagia. A maioria das espécies são fitofágicas, alimentando-se da seiva de plantas e, portanto, constituem um grupo de animais considerados pragas para a agricultura, mas alguns, por serem hematófogos, ou seja, por se alimentarem de sangue, são considerados importantes vetores de doenças humanas.

Os Percevejos Que Se Alimentam De Sangue

O grupo dos Hemiptera pode ser dividido em quatro subordens: Heteroptera, Auchenorrhyncha, Coleorrhyncha e Sternorrhyncha. Os Heteroptera correspondem ao grupo que inclui os percevejos propriamente ditos e constituem cerca de 32000 espécies alocadas em 77 famílias. Esse grupo segue a mesma variação alimentar que o táxon superior – Hemiptera – e inclui insetos que se alimentam da seiva de materiais vegetais, do líquido hemocelular de outros insetos e outros pequenos artrópodes, bem como de outras fontes animais, incluindo o sangue de alguns vertebrados, como aves e mamíferos.

Percevejo
Percevejo

Dentro de Heteroptera, existem alguns grupos de percevejos proeminentemente hematófagos, como as famílias Cimicidae e Reduviidae. As espécies hematófagas alimentam-se de sangue de morcegos, galinhas e outras aves e inclusive de sangue humano. Possuem hábito noturno, alimentando-se à noite e se escondendo durante o dia e vivem no ambiente onde estão suas fontes alimentares. Dados científicos indicam, ainda, que algumas espécies apresentam fototropismo negativo, ou seja, reagem negativamente à presença da luz, orientando-se para locais escuros. No entanto, em situações de escassez alimentar e urgente necessidade de alimentação, os percevejos podem se tornar completamente ativos na presença de luz.  Os percevejos apresentam um comportamento de picar e sugar suas vítimas humanas sem as alertar, enquanto estão dormindo, e depois se escondem facilmente em fendas e vigas, devido à forma achatada do corpo, podendo aí passar horas sem se alimentar. Esse comportamento pode significar uma estratégia de sobrevivência e evolutiva altamente bem-sucedidas. Apenas depois um tempo, as vítimas apresentam sensibilização na pele e desenvolvimento de coceiras e erupções.

Os Percevejos De Cama

Dentre os Heteroptera hematófagos, a família Cimicidae inclui espécies sugadoras comumente chamadas de percevejos de cama, do gênero Cimex que, apesar de incômodas, são quase inofensivas e não oferecem grandes riscos à saúde pública, pois ainda não há registro considerável de transmissão de doenças no Brasil. Esse grupo possui o corpo com contorno oval e achatado em sentido dorsoventral, medindo entre 5 e 7 mm e de cor acastanhada.  Esses percevejos são cosmopolitas, sendo encontrados em todos os países e podendo infestar qualquer local, principalmente camas, colchões e móveis com estofados. Apresentam ocorrência muito comum em hotéis, ocasionando sérios problemas de infestações e, consequentemente, econômicos, pois se tornam facilmente dominantes no ambiente doméstico.

Percevejos De Cama 
Percevejos De Cama

Os percevejos de cama atacam em séries de picadas múltiplas e pequenas e, em geral, atingem áreas descobertas da pele. Normalmente, as picadas dos percevejos de cama causam apenas coceira, irritações de pele e eczemas, dependendo do grau de sensibilidade da vítima. Às vezes, a reação à picada pode demorar cerca de uma semana. A presença desses percevejos constitui-se simplesmente um fator de desconforto, incômodo e de antiestética do ambiente domiciliar. No entanto, dependendo do grau e número de picadas, o ataque dos percevejos pode constituir um fator de estresse, atuando diretamente na qualidade de vida do indivíduo. A responsabilidade dessas espécies de percevejos de cama na transmissão de infecções é praticamente desconhecida, tendo sido apenas apontados, no Brasil, casos isolados da veiculação mecânica da hepatite B, em condições de alta densidade de indivíduos e de baixos padrões higiênicos.

Os Percevejos Barbeiros e a Doença De Chagas

Por outro lado, a família Reduviidae, que inclui outros representantes hematófagos dentre os Heteroptera, tem nas suas atividades alimentares consequências mais sérias para a população humana, pois pode transmitir o protozoário Trypanosoma cruzi, vetor da doença de Chagas na América Central e na América do Sul. Os percevejos dessa família podem ser bastante específicos com seus hospedeiros, sendo que algumas espécies são associadas exclusivamente a pássaros ou a morcegos. O percevejo vetor da doença de Chagas é um triatomídeo do gênero Triatoma, de hábitos noturnos, como os demais hematófagos, com corpo preto, com manchas amarelas periféricas, redondo, achatado e popularmente conhecido como barbeiro.

Percevejos Barbeiros
Percevejos Barbeiros

Os barbeiros geralmente atacam suas vítimas enquanto estão dormindo, picando e sugando o sangue do rosto, ao redor da boca e, por isso, apresentam esse nome popular. Enquanto se alimentam, os percevejos defecam, devido a um efeito diurético de sua alimentação, carregando o protozoário T. cruzi, causador da doença, para dentro do hospedeiro vertebrado. Essa doença apresenta um ciclo zoonótico e, assim, animais pertencentes à fauna silvestre ou animais domesticados exibem um importante papel como reservatórios naturais do T. cruzi. Ao se alimentar do sangue desses animais, o percevejo barbeiro automaticamente passa a ser um vetor do protozoário causador da doença. Algumas espécies de triatomídeos se tornaram altamente adaptadas ao ambiente humano, podendo ser encontradas dentro do ambiente peridoméstico, como em currais e estábulos, por exemplo.

Percevejos Barbeiros Doença de Chagas
Percevejos Barbeiros Doença de Chagas

A doença de Chagas apresenta duas fases – aguda e crônica –, sendo característica da fase aguda a presença de febre prolongada, dores de cabeça, inchaço no rosto e pernas e fraqueza. A fase crônica pode ser sintomática ou não, sendo que a vítima pode apresentar problemas cardíacos, como insuficiência cardíaca, e problemas digestivos, como megacólon e megaesôfago. Apesar do declínio da incidência e prevalência da doença nas últimas décadas, a doença de Chagas ainda é uma das principais preocupações de saúde pública na América Latina. Curiosamente, os percevejos barbeiros também ocorrem na Ásia e na Oceania, mas a transmissão vetorial do T. cruzi por eles é desconhecida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.