Home / Informações / Peru Borbão Vermelho ou Canela

Peru Borbão Vermelho ou Canela

Muitas pessoas vêem o Peru apenas como um alimento e não sabem que ele é um animal com várias raças diferentes. Existem variações em suas características físicas como diferentes cores de plumagem, formatos e tamanhos de corpo.

Para os criadores de Peru é fundamental que o animal seja saudável e possua um bom peso. Corpo largo e peito com bastante músculos são características bastante desejáveis.

O Peru é uma ave da ordem Galliforme, pertence à família Phasianidae. Esta família corresponde às aves com pernas e asas curtas e corpo robusto. Pertencem à este mesmo grupo as galinhas, os pavões, os faisões, os perdizes e, os menos conhecidos, Tetrazes.

Melleagris Gallopavo é o nome científico dos Perus Selvagens, eles são originários da América do Norte. A maior parte dos Perus Domésticos são descendentes dos Perus Selvagens.

Os primeiros povos que domesticaram o Peru Selvagem foram os Povos Indígenas da Mesoamérica, ou seja, da Região Central do México.

A primeira vez que foram domesticados foi há mais de 2000 anos. Começaram a ser criados para consumo de sua carne e ovos. Sendo que até hoje os Perus são criados para estes fins. É uma tradição comer carne de Peru, pelo menos nas datas comemorativas, em diversos países ao redor do mundo todo.

Os Perus foram levados para a Europa por exploradores Espanhóis e lá eles originaram novas raças. Após este período colonizadores Ingleses reintroduziram os Perus Domésticos na América.

Além do Melleagris Gallopavo e dos Perus Domésticos, existem os Melleagris Ocellata que são nativos das florestas da Península de Iucatã.

Hoje abordaremos algumas raças e suas características. Apresentaremos o Peru Borbão Vermelho ou Canela.

A ave Peru é muito majestosa e imponente! Vamos conhecer mais sobre este animal? Leia este artigo até o final para saber mais sobre o Peru!

Vida do Peru Selvagem

O Peru Selvagem quando está livre na natureza, vive em grupos de até 20 aves. Geralmente, eles escolhem viver em lugares próximos às florestas. Eles podem viver até aproximadamente 1,6 anos.

Eles sabem voar, mas preferem caminhar. Dessa forma, costumam passar a maior parte do tempo no chão e quando ameaçados preferem correr para escapar do que voar. Porém, eles conseguem voar rapidamente por curtas distâncias.

No período noturno eles se abrigam no alto de árvores, para protegerem-se dos predadores noturnos. Os Perus Machos lutam entre si na época do acasalamento. Muitas vezes lutam até a morte.

Os machos que vencem as lutas abrem suas plumas traseiras como um leque e produzem sons característicos para atrair as fêmeas. Os Perus machos não costumam participar da criação de seus filhotes, quem cuida dos Peruzinhos são as Peruas.

Em relação à aparência física, os Perus Selvagens apresentam dimorfismo sexual. As fêmeas pesam cerca de 4 kg a 5 kg e os machos pesam entre 8 kg a 10 kg. As fêmeas possuem as penas de cor acastanhada ou acinzentada e os machos possuem zonas de iridescência.

Os Perus Selvagens alimentam-se de frutas, insetos e grãos. As subespécies de Melleagris Gallopavo são 6: Gallopavo, Merriami, Osceola, Mexicana, Onusta e Intermedia.

Apenas oito raças de Peru são reconhecidas pela American Poultry Association em seu padrão de raça, American Standard of Perfection.Também há oito Perus Domésticos que são reconhecidos por ela.

As raças que são criadas principalmente nos Estados Unidos são o Beltsville Small White, o Standard Bronze, o Bronzeado de Peito Largo, o Holandês Branco, o Bourbon Vermelho, o Narragansett, o Negro de Norfolk e o Royal Palm. As raças mais adaptadas ao Brasil são a Mamouth Bronzeada e o Holandês Branco. Mas também conseguem adaptar-se ao clima do país as raças Bronzeado de Peito Largo, Caipira e o Bourbon Vermelho.

Peru Borbão Vermelho ou Canela

O Peru Borbão Vermelho ou Canela quando adulto pode pesar cerca de 13,5 kg. Os Perus mais novos pesam em torno de 9 kg.

A maior parte do corpo deste Peru tem cor de canela escura, ela está presente no pescoço, dorso, ventre, peito, parte anterior das asas e coxas. Podem ter penas brancas nas caudas e outras regiões. Mas quando ultrapassa mais de ¼ de penas brancas é considerado um grave defeito na raça.

As peruas também têm a maior parte do corpo em cor de canela escura, mas nela, as penas do peito, coxas e ventre terminam com uma faixa branca estreita.

O bico do Peru Borbão Vermelho ou Canela também tem uma tonalidade próxima a de canela e suas pernas e dedos têm uma coloração rosada.

Criação de Peru

Não é difícil criar Perus Domésticos, porém, para criá-los é necessário prestar bastante atenção em relação ao seu manejo, higiene, alimentação e ambiente de criação.

Para criação em confinamento é importante construir abrigos sobre ripados ou colocar palha seca no chão. O Peru produz bastante esterco, cerca de 50 quilos por ano, este esterco pode ser utilizado em hortas e canteiros.

Eles precisam de abrigos e poleiros iguais aos de galinhas. É fundamental manter os poleiros bem higienizados. A limpeza precisa acontecer, no mínimo, uma vez por semana.

Também é extremamente importante deixar comida e água ao alcance destas aves. O ideal é que a ração molhada seja substituída por alimentos comprimidos. Rações secas são mais vantajosas, além de serem bem aceitas pelas aves satisfazem uma maior demanda de vitaminas para os Perus em crescimento e evitam o contato com umidade.

Doenças

Os Perus Domésticos são suscetíveis à muitas doenças. Por este motivo, é ainda mais importante cuidar bem de sua criação para evitar perdas.

Uma das doenças mais temidas pelos criadores é a histomoníase. Quando estão com histomoníase os Perus perdem a vivacidade e o apetite. Seus fígados ficam com manchas de cor amarelada e seus corações aumentam de tamanho.

A histomoníase é causada por um parasita chamado Histomona, ele também ataca outras espécies de aves. Quando infectadas as aves precisam ficar isoladas das outras e sem contato com o solo.

Outra doença temida e bastante comum é a Disenteria Branca, causada por um germe patogênico chamado Salmonella. Quando doentes as aves permanecem sentadas como se estivessem cansadas, ficam pálidas, emagrecem e apresentam diarréia branca. Seus corações e pulmões ficam com pequenos abscessos e seu fígado aumenta de tamanho e fica com pontos amarelos.

Além destas doenças, os Perus podem apresentar outras como a Difteria Aviária, Coriza e Sinusite Infecciosa, Piolhos de aves e Percevejos, Lombrigas, Canibalismo e Intumescimento das articulações. Portanto, caso você esteja querendo criar um Peru Doméstico, tome bastante cuidado para evitar as doenças que ele pode ter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *