Home / Informações / Pardal-Doméstico Ou Pardal-Do-Telhado: Características e Fotos

Pardal-Doméstico Ou Pardal-Do-Telhado: Características e Fotos

Você certamente gosta de pássaros para ter se interessado por este post em meio a tantos outros e de fato as aves são animais realmente encantadores com suas diferentes características e belezas. Hoje falaremos de uma espécie de pardal muito conhecida da grande maioria das pessoas, ao menos se não conhecida de forma profunda, ao menos de vista. Estamos nos referindo ao pardal doméstico, que também pode ser chamado de pardal do telhado. Isso mesmo, pardal doméstico e pardal do telhado diz respeito a mesma espécie de animal, a cientificamente conhecida como passer domesticus.

Pardal-Doméstico
Pardal-Doméstico

O Pardal Doméstico: Um Olhar A Primeira Vista

O pardal doméstico também conhecido e nomeado de pardal do telhado é um integrante da família passeridae. É uma ave naturalmente encontrada na Europa e na Ásia de onde denota a sua origem, onde teriam sido primeiramente avistados. Com o descobrimento da espécie foram progressivamente introduzidos não se sabe ao certo se de maneira acidental ou presumida em outras localidades com o continente americano e isso inclui o Brasil onde pode ser visto de maneira muito abundante, a África Subsariana, a Nova Zelândia e igualmente a Austrália.

No Brasil a sua chegada marca uma história interessante. Sua introdução em nosso país foi feita por meio da soltura de exemplares vindos de Portugal em meados dos anos de mil e novecentos quando o então prefeito do Rio de Janeiro liberou que este exótico pássaro fosse solto.

Pardal-Doméstico
Pardal-Doméstico

É uma ave de pequeno porte podendo atingir por volta dos quinze centímetros de comprimento e pesar pouco mais de trinta gramas. Suas pernas são curtas em uma coloração rosada. Para quem apresenta um pequeno conhecido sobre a espécie consegue facilmente distinguir machos e fêmeas uma vez que apresenta pequeno, mas ainda expressivo dimorfismo sexual entre os sexos.

O macho como acontece com uma série de outras espécies possui um porte ligeiramente maior que o da fêmea, mas a sua coloração também é distinta. O macho da espécie apresenta o corpo em um cinza nas parte inferiores com manchas pretas no tórax e também na garganta. Suas asas são em um tom amarronzado que podemos remeter a cor do chocolate ao leite. Ainda em suas asas podemos identificar manchas em tom de branco e também de preto.

Em sua face entre o bico e os olhos há um pequeno contorno preto que nos faz pensar que o pardal está a vestir uma intrigante máscara. A fêmea por sua vez possui o porte menor, suas partes inferiores também são cinzas e o seu tórax segue o mesmo padrão de cor. Suas asas são em um tom pardo mais claro que a do macho.

O Convívio Com Seres Humanos E O Comportamento Do Pardal Doméstico

O pardal doméstico pode ser definido como uma ave curiosa e perspicaz. Possui hábitos sedentários e diurnos podendo ser vistos muitas vezes próximos a seres humanos em perímetro urbano procurando por alimento.

Quando não estão voando fazem o seu deslocamento por meio de pulos no chão onde estão a procurar o seu alimento que é muitas vezes resultado do desperdício humano. Sua alimentação é composta de sementes e insetos que consegue capturar principalmente durante o período em que está a alimentar as suas crias.

Reprodução Do Pardal Do Telhado

Os pardais do telhado se reproduzem durante a primavera quando fazem seus ninhos de plumas, galhos, folhas secas e até mesmo papel que conseguem encontrar. Os ninhos ficam localizados em troncos ocos de árvores presentes em seus habitats como igualmente em fendas presentes em telhados e edifícios. Por conta deste comportamento também é conhecido como pardal do telhado.

Durante seu período reprodutivo a fêmea se acasala com apenas um macho e da reprodução faz a postura de cerca de quatro a cinco ovos. Estes ovos são incubados tanto pela fêmea quanto pelo macho da espécie por um período aproximado de dez dias mais o menos. Durante toda a primavera os casais podem se reproduzir cerca de quatro vezes. Além da incubação ser dividida entre machos e fêmeas, o processo de alimentar as crias também é igualmente feito pelo casal, sem distinções. A alimentação dos filhotes consiste majoritariamente no consumo de insetos regurgitados pelos pais.

Passados alguns dias, cerca de duas a três semanas, os bebês recém nascidos já estão cobertos de plumas.

A Espécie Está Desaparecendo

Embora seja a ave com maior distribuição geográfica em todo o mundo estando presente em praticamente quase todo o globo terrestre o que podemos constatar quanto ao pardal doméstico é que o número de indivíduos vem progressivamente caindo a números alarmantes. Na Europa estima-se que cerca de sessenta e três por cento do valor total de indivíduos encontrados tenha desaparecido nos últimos trinta anos.

Segundo pesquisadores as causas para este decréscimo estaria em diferentes frentes, dentre eles a destruição de seus habitats, uso abusivo de agrotóxicos e pesticidas em geral, alta emissão de dióxido de carbono, falta de locais para construção de seus ninhos, mudanças climáticas e por fim o aumento no número de predadores. Os gatos de rua e até mesmo os gatos domésticos que realizam voltas na rua são predadores para o pardal doméstico e isso tem igualmente afetado o número de indivíduos que podemos encontrar. No caso do Brasil, infelizmente não temos dados de quanto foi perdido no decorrer do anos em relação a esta espécie.

Pardal-Do-Telhado
Pardal-Do-Telhado

Há algumas medidas que podemos tomar para tentar auxiliar na preservação das espécies de aves não apenas do pardal doméstico. Uma delas, a mais simples, consiste em não deixar que seus gatos passeiem por áreas abertas como parque, praças e outras áreas públicas correlatas. Você também pode dentro de sua propriedade realizar o plantio de árvores e plantas que servirão para os animais como fonte de alimento e espaço para a construção de seus ninhos. Para áreas rurais não permita que a sua propriedade sirva para atividades de caça. A caça ilegal também é uma das atividades que tem contribuído para o desaparecimento de inúmeras espécies de animais e não apenas dos pardais. E para propriedades rurais busque respeitar a exigência da Reserva Legal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *