Home / Informações / O Ornitorrinco Bota Ovo? Está em Extinção?

O Ornitorrinco Bota Ovo? Está em Extinção?

De aparência simpática, o ornitorrinco provavelmente é um dos animais mais exóticos que existem na terra. Só pela sua aparência já podemos identificar suas diferentes características, como bico e pelos. Para comprovar sua distinção de outros espécimes, o mamífero tem traços que lembram aves e répteis. 

Apesar de ser de origem australiana, eles não ficam muito tempo no mesmo lugar, por isso é comum encontrá-los em regiões de temperaturas altas, como a floresta de Queensland, assim como em locais com neve, como nas montanhas de Nova Gales do sul. 

Como dito, o ornitorrinco é facilmente reconhecido por ter uma aparência bem diferente. Além de um corpo coberto de pelos marrons e um bico que lembra muito o de um pato, esse mamífero da família Ornithirhynchidae tem membros curtos e robustos e pés com membranas interdigitais. Ele também é dotado de uma cauda que se assemelha muito a do castor. 

Cheios de peculiaridades, o ornitorrinco macho é capaz de produzir veneno, coisa bem pouco comum entre os mamíferos. Ele fica localizado em esporões nos membros posteriores. Além disso, acredita-se que o seu veneno é um dos que mais causam dor nos humanos, isso se deve pelo fato de que existem cerca de 80 toxinas diferentes nele. Por outro lado, não causa nada fatal em suas vítimas. 

Ornitorrinco
Ornitorrinco

Vida aquática 

Além de todas as características físicas que torna esse animal único, ele também tem outro detalhe muito interessante em relação ao seu modo de vida, isso porque o ornitorrinco é uma espécie semiaquática, o que os torna excelentes mergulhadores e adaptáveis a vida aquática. Essa habilidade é tanta que eles chegam a passar cerca de 12 horas por dia debaixo da água. Esse tempo normalmente é gasto na procura de alimentos. 

Quando estão submersos, seu corpo passa por modificações que permitem que eles transitem com tranquilidade na água. “Surge” uma membrana em sua pele que passa a proteger seus ouvidos, olhos e narinas. Ou seja, eles ficam cegos e surdos quando mergulham. 

Por outro lado, os sensores nervosos presentes em seu bico compensam essa cegueira e auxiliam esses animais na hora de localizarem suas presas na água. 

Alimentação 

Sua alimentação é basicamente constituída de larvas de insetos aquáticos, camarões de água doce, anelídeos, girinos, caramujos, pequenos peixes e lagostins de água doce. Em certas ocasiões se alimentam também de plantas. 

Falando sobre sua dieta, sabia que esse mamífero precisa consumir, por dia, cerca de 20% de seu peso total em comida? Imagina a quantidade de alimento que isso representa para em uma espécie que pesa 1,5 quilos, por exemplo? É muita coisa. E é justamente por ter que comer essa quantidade exorbitante que eles passam tanto tempo a procura da sua refeição. 

Ornitorrinco
Ornitorrinco

Reprodução 

O acasalamento desse animal acontece entre os meses de junho e outubro, dentro da água. Após o ato, a fêmea cava um túnel em terra com uma entrada dentro da água e deposita seus ovos de estatura pequena – cerca de um a três – nesse buraco. Então, respondendo a pergunta do título, sim, os ornitorrincos botam ovos. Aliás, esses ovos são bem parecidos com os dos répteis. 

Quando os filhotes entram no estágio final de desenvolvimento dentro desse recipiente, eles desenvolvem dentes na ponta do bico. É com esses dentes que os filhotes quebram a casca de seu ovo. Quando nascem, esses bebezinhos chegam ao mundo cegos e sem pelos. 

Apesar de mamífero, o ornitorrinco não possui mamas. Os bebês dessa espécie mamam por meio de glândulas que ficam localizadas na barriga da mãe. Para beber, ele deve lamber o leite que sai pelos poros. 

Ornitorrinco em extinção 

Este animal estranhamente fofinho infelizmente corre o risco de extinção. Segundo uma pesquisa feita pela Universidade Gales do Sul, em Sydney, em 2018, aponta uma queda de 30% – 200 mil – em exemplares dessa espécie na Austrália. Segundo a pesquisa, essa queda aconteceu desde que os europeus chegaram ao local há dois séculos atrás. 

Outro fator que anda contribuindo com o possível desaparecido desde mamífero é a poluição, o desmatamento de terras para agricultura, construção de represas e redes de pesca. O animal já está extinto em algumas regiões da Austrália. É por esse motivo que o espécime teve seu status de proteção aumentado de quase ameaçado para vulnerável. 

Curiosidades sobre o ornitorrinco

Que tal saber algumas coisas bem curiosas sobre esse bichinho diferente? Vamos lá! 

  • Eles não têm estômago 

É isso mesmo, o ornitorrinco não possui um estômago. Então, para onde vai os 20% de comida proporcional ao seu peso que o mamífero come todos os dias? Para o esôfago. Ao invés do estômago, ele possui um esôfago que é diretamente ligado ao seu intestino. Outra curiosidade sobre essa falta de estômago é que essa espécie nunca mais vai voltar a ter este órgão, isso porque eles perderam os genes requeridos que poderiam fazer com que ele voltasse a aparecer com a evolução. 

  • Possui buraco único 

Assim como outras espécies do tipo monotremados, o ornitorrinco possui um único buraco, ou seja, seu ânus também é sua genitália, por onde sai seus ovos. 

Ornitorrinco
Ornitorrinco
  • Usam cascalhos como dentes 

Como dito, esse mamífero só possui dentes enquanto está dentro do ovo, mas são dentes de ovos. Mas isso não impede que eles arrumem uma outra alternativa para comer insetos, minhocas ou qualquer outra coisa que precisa ser mastigada. Para isso, eles usam cascalhos como dentes improvisados, que servirão para quebrar os alimentos mais difíceis. 

  • Sua cauda tem várias funções

Uma das muitas funções da causa do ornitorrinco é armazenar gorduras para aqueles dias que lhes faltarem alimento. Ela também é usada para afastar a sujeira enquanto eles estão cavando buracos. Pelas fêmeas, a cauda serve para elas segurarem seus ovos, que são incubados sob a temperatura quente de seus corpos. 

  • São enormes 

Apesar de ser um animal de estatura pequena, cientistas identificaram um ornitorrinco pré histórico que possuía o dobro do tamanho das espécies atuais. Realmente esse animal não para de nos surpreender. 

O que achou das curiosidades sobre o ornitorrinco? Bem interessantes, não é? Nós conte a sua preferida nos comentários e não esqueça de compartilhar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *