Home / Informações / Noitibó de Nuca Vermelha

Noitibó de Nuca Vermelha

Características Gerais e Nome Científico

O noitibó (Caprimulgus ruficollis) é uma das maiores aves da avifauna portuguesa. O seu canto é prolongado e ecoa durante as noites, quando pousada em solo durante o dia consegue ser incrivelmente mimética (capacidade que têm certos animais de variar sua coloração e forma, de acordo com o meio em que se encontram). Abaixo estão destacadas as suas principais características. Confira!

Noitibó de Nuca Vermelha
Noitibó de Nuca Vermelha

Descrição

As asas, cabeça e cauda têm grandes dimensões, sendo considerado o maior noitibó da Europa. O comprimento fica em torno dos 30 a 32 cm, as asas têm uma envergadura de 65 a 68 cm e a cauda de 11 a 13 cm. O peso fica entre os 65 e 70 gramas.

A plumagem é malhada dorsalmente e listada na parte inferior, lembrando a do Noitibó europeu (Caprimulgus europaeus). O Noitibó de nuca vermelha pode, no entanto, distinguir-se deste por possuir cor de ferrugem nos dois lados da cabeça, nuca e garganta (com mancha branca), apresentando uma coloração geral mais avermelhada. Tem manchas brancas conspícuas (ilustre) nas penas primárias e rectrizes (cauda) exteriores. Tem vibrissas (órgãos sensoriais) à volta do bico que o auxiliam na captura de insetos voadores. Os olhos são grandes, com íris castanho escuras, e as patas curtas de coloração cinzento acastanhadas.

A plumagem é semelhante entre os dois sexos, embora a fêmea possua as manchas, das primárias e das rectrizes exteriores, menores e menos delimitadas que as do macho. As manchas em relação ao número, área, uniformidade e contraste são favorecidas através da seleção sexual, sendo mais conspícuas em adultos e machos. O filhote tem um plumagem semelhante ao adulto, porém, clara e acinzentada dorsalmente e o colar menos avermelhado, assim como as pontas das primárias delimitadas a branco.

Distribuição e abundância

A área de distribuição mundial do Noitibó de nuca vermelha é extensa, na Europa, a sua população foi estimada em 42.000 a 220.000 aves, ocorrendo apenas na Península Ibérica.

No contexto do Paleártico Ocidental pode ainda ser encontrada na Tunísia e Argélia. Estas populações caracterizam-se por invernarem na África subsaariana. As populações que ocorrem em Portugal e Espanha migram em outubro, regressando à Península Ibérica em meados de abril construindo seus ninhos.

Caprimulgus Ruficollis
Caprimulgus Ruficollis

Em Portugal é mais comum no Sul interior do Alentejo e Algarve, preferindo habitats mediterrânicos e estando ausente em regiões montanhosas. Na zona norte aparece na faixa raiana de Trás-os-Montes e Alto Douro. Na Espanha surge nos dois terços meridionais do continente, Vale do Ebro (Aragão e Navarra) e Catalunha, sendo raro nas regiões Norte e Nordeste e zonas de alta montanha.

Habitat

Esta espécie pode ser encontrada em habitats mistos de bosque e zonas abertas ou matos, tendo preferência por locais próximos de zonas úmidas (rios, açudes, arrozais e caniçais). Prefere habitats abertos, com zonas de solo seco e arenoso, vegetação arbórea e arbustiva esparsa. Costuma evitar zonas agrícolas muito extensas, trata-se de uma espécie que geralmente não surge acima dos 800 metros, evitando zonas montanhosas.

Noitibó de Nuca Vermelha Habitat
Noitibó de Nuca Vermelha Habitat

Como o habitat de nidificação necessita de zonas abertas ou com vegetação arbustiva dispersa, utilizando depressões no terreno para efetuar a postura, utiliza as zonas abertas (pastagens, áreas cultivadas) para se alimentar. Procura zonas florestais ou arbustivas para dormir, muitas vezes sobre um ramo. As estradas e caminhos servem como locais de descanso durante à noite.

Alimentação

Alimenta-se em sua maior parte de insetos voadores, mariposas, moscas, escaravelhos e gafanhotos. Parece apresentar preferência por insetos de grandes dimensões. Na Espanha alimenta-se principalmente de traças, confirmando-se a predação de algumas espécies consideradas nefastas para o homem, e que funcionam como pragas. Os insetos são capturados, sobretudo durante o voo, mas também no solo, raramente. A busca de alimento é uma atividade crepuscular e noturna. Durante a alimentação pode reunir-se aos seus pares.

Noitibó de Nuca Vermelha
Noitibó de Nuca Vermelha

Reprodução

Não é conhecido o sistema de acasalamento, nem a duração da relação. Esta espécie não constrói ninho, a postura é realizada em solo nu, por vezes aproveitando depressões no terreno, sendo constituída normalmente por dois ovos alongados de cor branco acinzentada com manchas amarelo acastanhadas. Muitas vezes junto aos mesmos podem ser encontrados alguns ramos ou troncos secos. A incubação tem a duração de 18 a 19 dias. Se descoberto pode vir a alterar a localização do ninho.

Ambos os progenitores cuidam das crias, mas se a fêmea realizar uma segunda postura o macho cuidará das crias sozinho. Os filhotes realizam os primeiros voos com cerca de 2 semanas e meia, alcançando a independência com 4 a 5 semanas. No Sul da Espanha a época de reprodução vai de maio ao início de agosto, com a realização de duas posturas (cópula), sendo o período de incubação de 17 dias.

Noitibó de Nuca Vermelha Reprodução
Noitibó de Nuca Vermelha Reprodução

Comportamento

É uma espécie maioritariamente solitária, com exceção do período de alimentação em que se reúne com seus pares. A sua atividade é maior ao entardecer, passa muitas vezes despercebida durante o dia, apresenta uma capacidade de camuflagem notável, sendo muito difícil de detectar, assemelhando-se a um ramo ou parte de um tronco. Voa ao crepúsculo e ao pôr do sol, apresentando um voo silencioso; possui fortes batimentos de asas. Durante a corte o macho pode perseguir a fêmea em voo, produzindo um som resultante do bater das duas asas sobre o dorso (articulações carpais). Este tipo de som é também produzido durante o voo para afastar intrusos. As suas vocalizações consistem numa série de sons que se assemelham ao cortar da madeira, que aumentam e diminuem de intensidade conforme a ave movimenta a cabeça de um lado para o outro. Emite esse som geralmente de um local elevado.

Noitibó de Nuca Vermelha Comportamento
Noitibó de Nuca Vermelha Comportamento

Estatutos de conservação

Em Portugal, o noitibó de nuca vermelha está classificado como espécie vulnerável. Na Espanha apresenta o estatuto de pouco preocupante. Considerando todo o mundo sua conservação é pouco preocupante.

Fotos de Noitibó

E aí, gostou desse artigo sobre noitibó de nuca vermelha? Sugiro que você deixe sua opinião, sugestão ou exponha alguma dúvida logo abaixo, nós com certeza leremos todos os comentários e responderemos. Saiba também que aqui no blog todo o dia tem conteúdo atualizado sobre o mundo animal. Se quiser receber artigos exclusivos no seu e-mail como este post, é só se inscrever em um campo que fica à sua direita na tela. Quero pedir uma última coisa, tá bom? Compartilhe esse conteúdo com os seus amigos! Combinado?

Aproveite! Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *