Home / Informações / Nematóides: Características, Curiosidades e Fotos

Nematóides: Características, Curiosidades e Fotos

Já ouviu falar dos Nematóides? São animais com um corpo fino, alongado e afilado, tanto na extremidade anterior quanto na posterior. São do tipo triblásticos, com um torso não segmentado. 

Existem espécies com apenas 0,3 milímetros de comprimento e outros que podem chegar a 8 metros, que é o caso do Placentonema gigantissima. Eles são conhecidos por causarem doenças nos seres humanos. Apesar disso, a grande maioria vive “livre”, se acomodando no solo ou em ambientes aquáticos. 

Nematóides
Nematoides 

Características dos Nematóides 

O torso dos animais desse grupo são descritos como um tubo dentro do outro, essa descrição é usada devido ao longo intestino do bicho e por ele exibir um revestimento na sua parede externa. Entre esses dois itens existe algo chamado de pseudoceloma. 

Já acima da sua epiderme ele detém uma cutícula protetora ou “carapaça”, que o animal vai mudando conforme vai crescendo. Esta serve para proteger o corpo da criatura, assim como lhe dá suporte e controle do seu volume corporal. 

Logo abaixo da epiderme é possível ver celulares musculares que são responsáveis pelos movimentos de flexão dos nematóides. Estas se ligam a dois cordões nervosos, um está na região dorsal, o outro encontra-se na parte ventral do corpo. 

Eles não possuem sistema respiratório, tal atividade é feita por meio da pele, ou seja, respiração cutânea. O que significa que as trocas gasosas ocorrem por meio da difusão no tecido do indivíduo. 

Os bichos desse grupo são endoparasitas intestinais, o que quer dizer que são anaeróbios – não necessitam de oxigênio para crescerem, podendo até morrer ao ter contato com este. 

Nematoides
Nematoides

Exibe um sistema digestório completo, tendo uma boca em uma extremidade e um ânus, na outra. A digestão pode ser tanto extra quanto intracelular, com as substâncias que não são utilizadas pelo animal sendo eliminadas por meio das fezes. Aquelas que são absorvidos são lançados no que é chamado de líquido pseudoceloma, misturando-se com outras células do corpo. O mesmo processo acontece com as excretas, porém estas são descartadas pela pele dos nematóides. 

Reprodução 

Eles se reproduzem de forma sexuada, precisando de um parceiro para tal ato. Macho e fêmea apresentam características físicas diferentes, o que quer dizer que a espécie detém dimorfismo sexual. O sexo masculino exibe uma estrutura em formato de âncora que auxilia na hora do cópula. A fecundação é do tipo interna, já o desenvolvimento pode ser tanto interno quanto externo, isso vai depender da espécie. 

Nematóides e seres humanos

Como já dito, esse grupo é conhecido por ter membros que causam doenças nos seres humanos, como é o caso do Ascaris lumbricoides, popularmente conhecido como lombriga. Entre eles estão também o Enterobius vermiculares, causador da oxiurose; Ancylostoma duodenale, ancylostoma; e o Wuchereria bancrofti, que provoca a filariose. Algumas espécies preferem se alojar em plantas como parasitas, causando grandes danos aos agricultores.

As ordens e os gêneros dos Nematóides 

Enoplida 

Essa ordem é composta de indivíduos com corpos longos e cilíndricos ou em forma de cones, destacando-se duas espécies: Trichinella spiralis e Trichuris. A primeira possui apenas 1,5 milímetros de comprimento, para os machos. Já as fêmeas podem chegar aos 4 milímetros. Eles são encontrados em duas fases: muscular, considerada a fase jovem, e a intestinal, estágio adulto. 

Na maturidade costuma se alojar no intestino delgado do homem, porco, rato e alguns outros mamíferos. Quanto entram nesta região, se reproduzem. Os machos morrem, mas as fêmeas permanecem e são em maior número. Elas penetram na parede do intestino, dando origem a diversas larvas. Elas migram para a corrente sanguínea, se prendendo aos músculos do hospedeiro, onde formam um cisto, abrigam-se dentro deste, crescem e se enrolam em espiral. Esse se calcifica após alguns meses, mas as larvas permanecem vivas. 

O indivíduo pode causar diarréia com sangue, perturbações nervosas e até emagrecimento. 

Já o segundo detém de 3 a 4, centímetros e se acomoda no intestino grosso do homem, é lá que o bicho se alimenta, principalmente na mucosa intestinal. Normalmente a infecção acontece com o consumo dos ovos da criatura presentes na água ou na comida. Quando este se instala no corpo, pode causar uma anemia profunda. 

Rhabdias 

Este gênero é formado por indivíduos que alteram fêmeas do tipo parasitas, e machos e fêmeas de vida livre. No primeiro caso, estes vivem juntos a plantas e animais. O segundo é do tipo saprofagos, habitando o solo. 

Strongyloides 

Esses animais possuem até 2,5 milímetros de comprimento. As fêmeas se alojam no intestino delgado do homem e realizam reprodução do tipo partenogenéticas, ou seja, sem a presença de um macho, já que no local não existem parceiros para a cópula. 

Ancylostoma

O grupo é formado por diversas espécies de parasitas que invadem o corpo de diversão mamíferos, inclusive seres humanos. Destaca-se o Ancylostoma duodenale, que entra no intestino delgado do homem; Ancylostoma brasiliensis, atacando os cães e gatos; e o caninum, este prefe só os cachorros. 

Quando entram no corpo, elas penetram na pele, ficando entre a epiderme e a derme, produzindo a dermatose serpiginosa, o chamado bicho geográfico. 

No caso da primeira espécie, quando entra em contato com o homem, ela provoca hemorragias contínuas, o que acaba causando uma profunda anemia, conhecida popularmente como amarelão. 

Ascaris 

Esse conjunto também se aloja em diversos mamíferos, destacando o Ascaris lunbricoides, o parasita mais comum no homem – lombriga; megalocephala, boi; suum, este prefere o porco. 

A lombriga pode atingir até 40 centímetros de comprimento. O ser humano é contaminado quando ingere ovos com larvas desse animal. 

Wuchereria

Gênero pertencente à ordem Spirurida. Com apenas alguns centímetros de comprimento, este bicho invade os gânglios e vasos linfáticos, causando uma doença chamada de elefantíase, que provoca hipertrofia de alguns órgãos, como escroto, seios e membros interiores. 

Curiosidade 

  • A maioria das espécies marinhas habitam água doce. 
  • Alguns seres são microscópicos. 
  • Existem cerca de 10 mil espécies de nematóides. 
  • Ele pode ser encontrado até em desertos e praias. 

O que achou de saber mais sobre os Nematóides? Nada agradáveis, certo? Não deixe de compartilhar nas redes sociais e com seus amigos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *