Home / Informações / Musaranho Pigmeu: Hábitos, Tamanho e Peso

Musaranho Pigmeu: Hábitos, Tamanho e Peso

Quem é o musaranho pigmeu?

Este mamífero é quase ou totalmente desconhecido no mundo. Tanto seu tamanho como seu modo de vida e sua biologia em geral conseguem “escondê-lo” do público em geral, o que surpreende sempre que é informada a existência desse “anão” dos mamíferos!

Classificação científica

  • Reino: Animalia
  • Filo: Chordata
  • Classe: Mammalia
  • Ordem: Insectivora
  • Família: Soricidae
  • Género: Suncus
  • Espécie: S. etruscus
  • Nome binomial: Suncus etruscus
Musaranho Pigmeu
Musaranho Pigmeu

Características Físicas

Seu corpo atinge o comprimento de 5,2 centímetros, a cauda até 3 centímetros e pesa até 2,5 gramas! O corpo é relativamente alongado, a cabeça grande com olhos pequenos, orelhas grandes e focinho pontudo muito longo e afiado, e os membros próximos.

A cor do pelo é cinza fechado na parte dorsal e cinza aberto na parte abdominal, enquanto em todo o corpo e especialmente no nariz e cauda há pelos longos.

Distribuição geográfica

Os musaranhos têm uma ampla distribuição, mas estão principalmente confinados às terras baixas do Mediterrâneo, de Portugal ao Médio Oriente. Há relatos de S. etruscus na África. Muitas antigas subespécies que foram desde então elevadas à condição de espécies estão presentes no Sudeste Asiático e em Madagáscar.

Habitat

O habitat dos musaranhos etruscos inclui ambientes florestais, arbustivos e pastagens. O Suncus hosei, uma antiga subespécie de S. etruscus, foi encontrada nas florestas de dípteros da Ásia. Alguns relatos mais antigss informam que o S. etruscus sobrevivem em altitudes tão altas quanto 4250 metros e tão baixas quanto 100 metros na Malásia.

No entanto, devido ao fato de que algumas subespécies serem elevadas para espécies completas, isso pode não refletir a verdadeira amplitude elevacional do Suncus etruscus.

De forma geral, está presente em habitats abertos, prados baixos, arbustos, jardins, florestas abertas, campos abandonados e pedras, ruínas, fendas de rochas ou troncos para se esconder.

Comportamento

Tem períodos alternados de atividade e descanso, mas é principalmente um animal noturno. Seu tamanho muito pequeno resulta na rápida perda de calor de seu corpo e, portanto, a necessidade de uma alta taxa metabólica para sobreviver.

Musaranho Pigmeu Tamanho
Musaranho Pigmeu Tamanho

Em relaxamento, os batimentos cardíacos não vão além dos 800 / min! Enquanto em atividade eles excedem 1500 / min (25 batimentos / segundo!). Estes números incríveis significam que o animal está constantemente atrás de comida, como se precisasse de uma ingestão diária de alimentos de um homem adulto de 75 kg que teria que comer para atingir 150 kg todos os dias!

Esses musaranhos constantemente usam seus narizes longos para localizar comida. Eles parecem não confiar na visão para encontrar comida, nem usam os membros anteriores para ajudar a consumir a comida.

Eles também tendem a se limpar constantemente quando não estão comendo e estão sempre em movimento. Quando ainda estão, eles tendem a se esconder sob folhas mortas, mas isso nunca foi visto por mais de meia hora. Esse comportamento foi observado na natureza e em cativeiro.

Na natureza, eles tendem a se mover com base na disponibilidade de cobertura e folhas para se esconder. O Suncus etruscus provavelmente é solitário e territorial, exceto durante a época de reprodução, assim como o Suncus murinus.

Alimentação

Suncus etruscus é uma espécie insetívora, assim como a maioria dos outros musaranhos. Eles comem formigas e outros pequenos insetos. Em estudos em cativeiro, eles consumiram larvas e grilos.

Quando em cativeiro recebem grandes pedaços de comida, mas não comem prontamente; pequenos pedaços precisam ser retirados antes que possam ser comidos. Musaranhos dependem pouco da visão para localizar alimentos. Estão sempre à procura de comida para atender às suas altas demandas energéticas.

Reprodução

O sistema de acasalamento do Suncus etruscus não é muito bem compreendido. Em um estudo, descobriu-se que os jovens pares de S. etruscus viviam pacificamente durante a época de acasalamento.

Deve-se notar que as espécies intimamente relacionadas Suncus varilla parecem ser monogâmicas, e os casais vivem juntos ao longo do ano. O tamanho pequeno e a dificuldade de capturar S. estruscus dificultam o estudo. Não se sabe se suas características comportamentais são semelhantes às de S. varilla.

Musaranho Pigmeu Filhote
Musaranho Pigmeu Filhote

O tempo em que o Suncus etruscus se reproduz e as informações sobre seus filhotes não foram amplamente estudados. No entanto, sabe-se que outras espécies do gênero Suncus se reproduzem em todas as épocas do ano, principalmente o Suncus murinus, que tem sido amplamente estudado.

A maioria das gestações ocorre de outubro a dezembro. Um estudo de pares de S. etruscus constatou que a gestação dessa espécie foi de cerca de 27,5 dias e que o tamanho da ninhada foi de 2 a 6.

O desmame no gênero Suncus como um todo é de 17 a 20 dias. O Suncus varilla aparentemente atinge a maturidade sexual cerca de 24 meses após o nascimento. As fêmeas de Suncus murinus, no entanto, atingem a maturidade sexual em torno de 36 dias.

Todos os mamíferos eutérios nutrem seus filhotes antes do nascimento através da placenta, e todos os mamíferos fornecem leite a seus recém-nascidos.

Comunicação e Percepção

A maioria das fêmeas do gênero Suncus são solitárias e territoriais. A fim de defender seus territórios, todos eles fazem algum tipo de ruídos e mostram comportamento agressivo em relação a qualquer intruso. Quando Suncus etruscus está em sono e, de repente acorda, produz gritos estridentes!

Tempo de vida / Longevidade

Há pouco conhecimento sobre o tempo de vida do Suncus etruscus, mas o tempo de vida de outras espécies no gênero varia de 1,5 a 3 anos. Musaranhos etruscos são difíceis de manter vivos em cativeiro devido ao seu tamanho e suas grandes necessidades energéticas.

Porém, devido ao seu estilo de vida e sua constante agitação e gasto energético por comida, presume-se que sua longevidade não passe dos 2 anos.

Ameaças

As ameaças diretas a esta espécie não são significativas, pois o animal passa despercebido por causa de seu tamanho e vida noturna, bem como por sua grande área de disseminação. Pelo contrário, é mais ameaçado indiretamente no futuro pela pressão exercida pela destruição, degradação e fragmentação dos biótopos que vivem e se alimentam, obviamente devido às intensas atividades humanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *