Home / Informações / Morcego-lanudo: Características, Curiosidades e Fotos

Morcego-lanudo: Características, Curiosidades e Fotos

Com o nome científico de Myotis emarginams, este animal tem vários nomes populares, como morcego-lanudo, tricolor noturno – chamado assim pelos russos – e morcego de Geoffroy. Ele vive em várias países e atualmente corre o risco de sumir da natureza. 

Características do morcego-lanudo 

O morcego-lanudo tem orelhas grandes e longas se comparado com o tamanho do seu corpo. E, falando nele, este mede de 44 a 55 milímetros de comprimento, muito pequeno. Com mais 38 a 44 mm só de causa. O peso varia de 5 a 10 gramas. 

A cor do seu torso é variada, mas sempre escura. Cada cabelo costuma ter três faixas em tons diferentes: uma base escura, subindo para uma cor mais esbranquiçada e a ponta normalmente é marrom ou marrom avermelhado. Estes são ondulados.
A membrana da asa é fixa na base do dedo externo de seu pé – este possui garras  Seu rosto é pelado e rosado, com um focinho longo. As asas são largas.
Sua expectativa de vida é de 14 anos. 

Morcego-lanudo
Morcego-lanudo 

Distribuição, habitat e comportamento

Este pequenino é encontrado na Europa Central, do Mediterrâneo ao Cáucaso, Ásia Central e no Oriente Médio. 

Gosta de se acomodar em áreas abertas, principalmente nas áridas. Habita cavernas, grutas e até os sótãos de locais grandes.
É comum encontrar este bicho vivendo em colônias com outras espécies de morcegos. Ele sai para caçar assim que o crepúsculo começa, voando baixo – e lentamente – acima do solo, em meio a vegetação. A criatura é capaz de pegar insetos tanto no ar quando na superfície das folhas. Costuma emitir ruídos de baixa intensidade. 

Durante o inverno, tem o hábito de montar ninhos em várias locais subterrâneos. 

O seu acasalamento ocorre entre o início e o meio do verão, com várias fêmeas. Os machos costumam ficar separados delas.
Gostam de climas quentes, preferencialmente com temperaturas que variam de 25 a 30 graus.
Os moradores do lado norte costumam procurar abrigo em casas, mas os sulistas preferem a boa e velha caverna.
Fica pendurado em telhados, tetos e paredes, fazendo isso sozinho ou em pequenos grupos. 

Alimentação do morcego-lanudo

A dieta deste animal consiste em insetos, principalmente moscas e mosquitos. Assim como aranhas e borboletas.
Caçam com outros morcegos, pegando as presas tanto no ar, assim como lagartas. Está atividade começa cerca de 40 a 45 minutos após o pôr do sol, numa área de 500 metros do local onde vive. Inclusive, ele pode predar na superfície da água, a cerca de dois metros deste local. Também gosta de fazer isso em galpões de gado, capturando insetos nas paredes e teto do local. 

Morcego-lanudo
Morcego-lanudo

Reprodução 

As fêmeas chegam a maturidade sexual com um ano de idade. A estação da cópula ocorre no começo do outono. 

As ninfas formam viveiros em locais com ninhos, inclusive com outras espécies de morcegos. A quantidade de indivíduos pode chegar a até mil, dependendo da região. 

Os bebês nascem em julho. Normalmente a mãe dá à luz somente a um deles. Este deixa o ninho após um mês do nascimento, já se tornando independente. A gestação dura cerca de três meses, e a expectativa máxima desse animal é de 18 anos, mas a média é de 2 a 4.

11 Curiosidades sobre morcegos 

  1. A primeira descrição desse morcego foi feita por Étienne Geoffroy Saint-Hilaire. 
  2. Apesar de estar relacionada aos vampiros e ao sangue, nem todos eles se alimentam disto. Para se ter ideia, das 180 espécies que existem no Brasil, apenas três delas consomem este líquido. Sendo que uma prefere essa substância de mamíferos e aves, a outra somente aves e uma outra até tolera o humano, mas também prefere aves e mamíferos. Na verdade, tal atividade só é feita quando a disponibilidade de presas naturais está reduzida. Então, fique tranquila porque não vai ser ainda agora que você será mordido por um morcego e virará um vampiro. 
  3. Ainda falando da alimentação desse bicho, muitos deles são nectarívoros, consumindo néctar das flores e pólen. Os brasileiros preferem os insetos, já outros ao redor do mundo optam pelas frutas. 
  4. Eles se adaptam muito bem em diversos ambientes, por isso é possível vê-los tanto na natureza quando em áreas urbanas. Apesar da principal característica para um morcego considerar determinado local como a moradia ser o fato da zona estar localizado em um ambiente natural e pouco afetado pelo homem, foi observado que algumas espécies se adaptam melhor a regiões com pessoas. O motivo para isso ainda está sendo estudo. 
  5. Esses animais podem ser encontrados em todo o mundo, menos nos polos. O local de maior concentração dessa criatura é na América do Sul e uma parte da central. 
  6. É caçado por corujas, gaviões, ave anu-branco – este prefere os filhotes da espécie – e até por outros morcegos, mas do tipo carnívoro. Em ambiente urbano, o gato e o cachorro doméstico predam a criatura, o que é perigoso, pois o morcego pode causar doenças nos animais de estimação. 
  7. Outro mito que envolve o morcego é o fato dele transmitir a raiva. É fato que o bicho é capaz disso, mas menos de 30% deles carregam o vírus dentro de si. Aliás, é por causa disso e do fato de se alimentarem de sangue – mesmo que de animais – que ele é considerado um problema entre os humanos. 
  8. Aliás, ele não é um problema, mas, sim, uma solução, principalmente com relação ao desmatamento. Isso porque eles eliminam sementes em suas fezes, o que contribui para reflorestar uma região com derrubada da fauna. Inclusive, uma equipe de pesquisadores da Unesp e da Embrapa tem usado a criatura para plantar novas árvores em áreas devastadas da Mata Atlântica e na parte central da Floresta Amazônica. Isso é feito com os especialistas atraindo os animais até essas áreas por meio de aromas de frutas. Este método é mais completo do que o tradicional. 
  9. Além de não gostarem da luz, gosta de caçar a noite porque a concorrência é menor. É nesta hora do dia que os pássaros estão dormindo. 
  10. Não enxergam muito bem no escuro, por este motivo emite ultra-sons com o nariz. Isto auxilia a espécie a localizar presas em locais mal iluminados. 
  11. O tipo carnívoro, além de comer outros morcegos, consome também escorpiões e lagartos pequenos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *