Home / Informações / Moluscos: Curiosidades, Nome Científico e Importância Ecológica

Moluscos: Curiosidades, Nome Científico e Importância Ecológica

Denominado de filo Mollusca, caracóis, ostras, caramujos, lesmas e polvos fazem parte desse grupo com uma grande característica comum entre todos, e o próprio nome do grupo já dá indícios de qual seja. Mollusca vem do latim Mollis, que significa mole. Ou seja, todos os animais que pertencem a esse filo são dotados de corpos moles e recobertos ou não por uma concha calcária.

No caso das lulas, por exemplo, a sua concha é interna. Essa recipiente serve para proteger seus corpos tenros e também evita a perda de água. Ela é composta de carbonato de cálcio secretado por glândulas epidérmicas. 

Os moluscos podem ser tanto encontrados em ambientes marinhos, águas doces ou terrestres. E mesmo com tantas espécies dentro de um reino, algumas características são básicas em todos esses animais: pé, cabeça e massa visceral.

O pé geralmente é uma espécie de sola achatada e com músculos, que fica localizado na superfície ventral do corpo, a cabeça, que comporta a boca – que são reduzidas em alguns animais do filo, dependendo da espécie. E, por fim, a massa visceral, uma bolsa interna do animal que é responsável por abrigar seus órgãos internos. 

Moluscos
Moluscos

Curiosidades

  • Por acolher tantos grupos, o filo dos moluscos apresenta um grande número de espécies, cerca de 50 mil, ficando atrás apenas dos artrópodes.
  • Esse grupo também pode bater recordes no quesito tamanho. Por exemplo, existem espécies de mariscos que vivem no oceano Pacífico que medem mais de um metro de diâmetro e pesam cerca de 300 quilos. O mesmo vale para as lulas, que podem chegar a 15 metros de comprimento.
  • Muitos dos animais que fazem parte do filo Mollusca são alimentos frequentemente presentes nas mesas de restaurantes caros, como é o caso do escargot. Por este motivo, ele é criado a base de cuidados para lá de especiais quando o assunto é alimentação, umidade do ambiente e até temperatura.
  • As ostras, responsáveis pela criação de pérolas, tem uma grande importância econômico. Além de vender a pérolas, ainda é possível utilizar as conchas desses animais para fabricar pentes, botões e outros tantos objetos. Uma curiosidade sobre isso é que as pérolas nada mais são que um resultado do combate das ostras contra um corpo estranho que entrou no manto/ concha do molusco. Esse combate acontece por meio de uma substância chamada de nácar, que se forma em camadas circulares ao redor do corpo estranho e que, eventualmente, torna-se a famosa pérola. 

Importância ecológica

Além da sua magnitude como filo e também por ter um importância econômica, os moluscos também detêm uma relevância ecológica. As ostras e os mexilhões, por filtrarem a água do mar para assim, capturar partículas de alimentos, acabam acumulando em seu organismo determinadas substâncias que são poluidoras, como metais pesados. E é por acumular essas substâncias que esses animais se tornam bons indicadores de poluição ambiental. 

Classificação 

Como dito, o filo dos moluscos é um dos maiores grupos do reino animal, e por abrigar tantas especiais de formas e tamanhos diferentes, foram criados classificações para separá-los e reconhecê-los mais facilmente. Dentro disso, eles são separados em três classes principais: gastrópodes, bivalves e cefalópodes. 

Moluscos
Moluscos

Gastrópodes: os gastrópodes – invertebrados terrestres – são os animais que possuem concha em espiral composta de uma única peça. Ou seja, caracóis, lesmas e caramujos. Esse é o maior grupo de moluscos 

Bivalves (pelecípodes): os bivalves ou pelecípodes são moluscos que vivem nos ambientes marinhos. Eles normalmente possuem duas conchas articuladas que são unidas por um ligamento. Entre as duas conchas fica situado o corpo do animal, que é composto por pés e massa visceral. Nessa classificação, os pés são pequenos ou ausentes. 

Fazem parte desse grupo as ostras, mariscos e vieiras.  

Cefalópodes: essa classe – invertebrados aquáticos – é a mais complexa da classificação. Os animais cefalópodes possuem um sistema nervoso bastante desenvolvido e com olhos semelhantes aos dos vertebrados. As espécies dentro desse grupo não possuem conchas ou estas estão na parte interna de esses corpos.

De sua cabeça saem os tentáculos – oito nos polvos e dez nas Lulas – com ventosas que servem tanto para prender a presa ou mesmo “segurar” um objeto. 

O polvo tem ligado ao seu intestino a famosa glândula de tinta. Quando atacado, essa glândula libera a tinta, que confunde o predador e ajuda na fuga do molusco. 

Alimentação e sistema digestório

Os Mollis possuem um sistema digestivo completo, ou seja, dispõem de boca e ânus. Depois de consumidor, o alimento é conduzido para o tubo digestivo e sofre com a ação das enzimas. Os nutrientes são absorvidos e distribuídos pelo corpo do molusco por meio da sua rede sanguínea. 

No caso dos gastrópodes e cefalópodes, eles são dotados de rádula, um tipo de língua com dentes afiados, que auxiliam na hora de raspar os alimentos. 

Sistema circulatório

O sistema circulatório do filo mollusca é aberto, o coração fica localizado dorsalmente em sua massa visceral. 

E é esse sistema o responsável por distribuir os nutrientes e oxigênio do sistema digestivo e do respiratório. Já o sistema excretor fica a cargo de retirar os resíduos metabólicos e eliminá-los. 

Respiração 

Por ser um filo com moluscos terrestres, de água doce e marinho, os animais apresentam diferentes tipos de respiração.

Respiração pulmonar: respiração presente nos moluscos que vivem em ambiente terrestres, como os caracóis. 

Respiração branquial: presente naqueles que vivem na água, como polvos e ostras. 

Respiração cutânea: já a respiração cutânea atinge o grupo das nas lesmas, que também são terrestres. 

Reprodução 

O modo de reprodução desse filo é a conhecida reprodução sexuada, com fecundação externa ou interna. A maioria dos animais desse reino apresentam sexos separados, com exceção dos bivalves, que são hermafroditas. 

Com tantas espécies dentro de um filo, os mistérios e as curiosidades a respeito dos moluscos são enormes. Nós esperamos que boa parte da sua curiosidade a respeito do segundo maior filo da reino animal tenha sido saciada pelo nosso artigo. Mas o reino animal sempre será uma fonte inesgotável de fatos interessantes e intrigantes. 

E aí, o que achou do nosso artigo sobre moluscos? Interessante, não?!  Nos conte nos comentários. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *