Home / Informações / Lince: Curiosidades, Tempo De Vida e Nome Científico

Lince: Curiosidades, Tempo De Vida e Nome Científico

Bom já vamos começar o nosso post trazendo uma das informações do nosso título, o nome científico do lince é lynx spp. Um nome um tanto quanto difícil de ser pronunciado mas que esconde um animal singular, de beleza particularmente única.

Conhecendo O Lince Em Suas Particularidades

O lince é um animal cujo nome deriva do latim em uma mistura com o inglês médio e faz alusão aos seus olhos, a luz presente em seus olhos e a capacidade refletora que apresentam. Integram a ordem de animais carnívoros, família Felidae e grupo Lynx. Embora muitas vezes sejam erroneamente colocados no grupo Felis, estes animais possuem o seu próprio grupo o Lynx.

Lince
Lince

Na Espanha e em Portugal tem como representantes deste seleto grupo o chamado lynx lynx pardallus, também conhecido como lince mediterrâneo ou ibérico.

São animais que lembram os felinos, até mesmo os que convivem de maneira mais próxima a nós, os gatos, mas são muito maiores quando comparados a eles. E por falar em gato, são consideravelmente maiores até mesmo que os gatos selvagens com quem costumeiramente dividem o mesmo habitat.

Os linces podem chegar a pesar incríveis trinta quilos mais dificilmente encontramos indivíduos com mais do que apenas doze ou vinte, sendo a média pouco mais de quinze, a dezesseis quilos. O comprimento deste animal tem a média de cerca de noventa centímetros podendo ficar relativamente abaixo disso, por volta dos oitenta ou substancialmente acima, podendo atingir cento e dez centímetros.

Sobre o seu porte são considerados animais de médio porte, sendo menores que os leões, as pumas, os jaguares, os tigres e também as panteras.

Suas Características Físicas

O lince é um animal que como adiantamos tem grande semelhança com o gato doméstico, possui pelos curtos que tem a coloração entre cinza amarelado e pardo avermelhado a depender da espécie. Sua cauda é curta e suas orelhas são pontiagudas. Caracteristicamente suas orelhas apresentam um tufo de pelos nas suas extremidades. A pelagem do lince é espessa e as suas patas estão preparadas para enfrentar as baixas temperaturas do inverno e até mesmo a neve.

Em média o lince vive cerca de seis a oito anos, mas há registros de indivíduos que viveram dezesseis anos de modo selvagem. Em cativeiro o lince mais velho chegou aos incríveis trinta e dois anos, quatro vezes mais do que a média esperada para a espécie.

Quantos aos seus habitats tudo depende da espécie ou melhor, subespécie do lince, mas bom vamos explicar isso melhor para que você possa entender.

O lince eurasiático tem predominância no continente europeu e em grande parte na Sibéria. O lince ibérico por sua vez está presente na Espanha e como comentamos no início deste post também em Portugal. O lince do Canadá como o seu nome sugere está presente no Canadá e em regiões dos Estados Unidos. Em relação a esta subespécie há uma curiosa informação, o lince do Canadá ficou por mais de vinte e um anos sem ser visto na região do Idaho. O lince issiodorensis habitou igualmente o continente europeu mas a cerca de dois milhões e meio de anos atrás. Na verdade o período exato em que o issiodorensis existiu é uma incógnita, tudo indica que foi entre dois milhões e meio a onze milhões e setecentos mil anos atrás. O lince do deserto, entretanto, habita a África e também a Ásia menor. Dentro destas localidades mencionadas aqui os linces em suas mais diversas subespécies preferem localidades de vegetação densa ou florestas propriamente ditas.

 

Comportamento Reprodutivo E Outras Informações Importantes

Assim como na maior parte das espécies de animais que temos conhecimento, as fêmeas cuidam dos filhotes sozinhas, sem o acompanhamento dos machos que participam apenas na cópula que ocorre entre fevereiro e março. Quando acasalam o lince dá a luz a cerca de duas, no máximo quatro filhotes que nascem completamente cegos e surdos, sendo dependentes da mamãe lince. Mas engana-se quem pensa que este período de dependência tende a durar muito, pelo contrário, os linces recém nascidos permanecem com a mãe por cerca de apenas um ano.

 

Fatos Curiosos Sobre O Lince Que Você Precisa Saber

Um dos fatos mais curiosos envolvendo este animal sem dúvida diz respeito a sua pata. Isso mesmo, suas largas patas preparadas para as baixas temperaturas de seus habitats (o lince possui uma substancial distribuição geográfica, entretanto, se concentra primordialmente no Hemisfério Norte) não permite que este se locomova de maneira ágil por sobre a neve. Em outras palavras o lince não tem a capacidade de correr sobre a neve.

Além desta característica em relação as suas patas que o impedem de correr sobre a neve, o lince não possui um fôlego bom para grandes perseguições. Justamente por isso acaba conseguindo o seu alimento por meio da estratégica. Os linces se alimentam de roedores, cervos e logomorfos e para tanto podem encurralar a presa e dar lhes um ataque repentino isso porque principalmente no caso das lebres e coelhos, que integram o seu cardápio, jamais seria possível vencê-los em uma corrida ou perseguição direta.

 

Ainda sobre a sua alimentação, a localidade onde o lince está pode determinar a sua alimentação, por exemplo, indivíduos que vivem mais ao sul (neste caso dos Estados Unidos) acabam por se alimentar de roedores. Os animais mais ao leste de coelhos da Flórida, indivíduos mais ao oeste se alimentam principalmente da chamada lebre americana. Em habitats em que ambos convivem o lince pardo tende a ser o mais privilegiado com esta mistura.

Uma interessante pesquisa averiguou a disponibilidade de indivíduos da espécie quando da presença de outros animais que podem em menor ou maior grau competir pelo mesmo alimento que os linces. O que foi possível constatar é que em ambientes onde a população de linces e de coiotes (um animal de hábitos alimentares similares) é próxima -em número de indivíduos-, uma de fato não interfere na subsistência da outra. Por outro lado quando há um número consideravelmente maior de coiotes em detrimento ao número de linces a população enfrenta um processo de diminuição populacional.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *