Home / Informações / Lagarta-Elasmo: Curiosidades, Características e Fotos

Lagarta-Elasmo: Curiosidades, Características e Fotos

A lagarta-elasmo não é muito conhecida pela maioria das pessoas. Sendo mais conhecida pelos agricultores que acabam sofrendo com essa praga que pode causar muitos danos nas mais diversas culturas. Hoje conheceremos um pouco mais sobre esta lagarta.

Lagarta Elasmo Ou Elasmopalpus Lignosellus

A lagarta-elasmo é cientificamente conhecida como Elasmopalpus Lignosellus. Genericamente é conhecida como broca do colo e é uma praga polífaga. Por polífaga temos aqueles animais, micro-organismos ou bactérias que se alimentam de muitas fontes alimentares. A lagarta-elasmo, por exemplo, pode ser comumente encontrada nas culturas de soja, algodão, feijão, milho e cereais, para citarmos apenas algumas.

Normalmente atacam no início do desenvolvimento até trinta dias decorridos de seu início. Muitas vezes acabam sendo ignoradas pelos agricultores, mas é preciso destacar que as condições climáticas encontradas em nosso país, favorecem a sua rápida proliferação. Outro ponto importante que é preciso que o agricultor tenha conhecimento é quanto ao aparecimento destas lagartas. Embora não apareça em uma safra, ela pode muito bem se manifestar na próxima.

Lagarta-Elasmo
Lagarta-Elasmo

Quanto as suas características físicas, na fase adulta a lagarta-elasmo se assemelha a uma mariposa de pequeno porte. Sua envergadura chega, nesta fase, a quase vinte milímetros de comprimento. Sua coloração é cinza amarelada.

Enquanto larva mede pouco menos de dezesseis milímetros de envergadura e a sua coloração varia entre um tom esverdeado com amarelo. Possui ainda, nesta fase, listras transversais em um tom levemente amarronzado.

Quando pupa é amarela ou esverdeada e começa a se tornar marrom quando se aproxima da vida adulta.

Variedade Alimentícia Da Lagarta Elasmo

A lagarta-elasmo faz jus a sua característica polífaga. Se alimenta de mais de sessenta plantas diferentes. Curiosamente estas lagartas só podem atingir plantas com até trinta e cinco centímetros e os seus danos são maiores durante o período seco.

De acordo com análises feitas em culturas de milho afetadas por estas lagartas, podem deixar falhas significativas.

Uma característica intrigante deste ser vivo é que preferem solos mais arenosos para se desenvolverem.

Ciclo Biológico E Reprodução

A lagarta-elasmo, desde o seu nascimento, demora aproximadamente, quarenta e oito dias para atingir a vida adulta.

Quando a atinge e passa pelo processo de reprodução colocam entre cinquenta a cento e vinte ovos que darão à luz a novas lagartas em apenas três dias, quando não em apenas dois.

Apesar de ter uma expectativa de vida e período de desenvolvimento curto, estas lagartas podem atacar até três plantas durante toda a sua vida. A área afetada da planta acaba sendo a sua haste e quando não morre logo em seguida ao ataque acaba ficando muito debilitada vindo a quebrar-se facilmente no manuseio, o que pode gerar grandes prejuízos para o agricultor.

Para tentar minimizar estes danos, há formas de contornar ou ao menos controlar a presença dessa lagarta. A mais utilizada é o uso de inseticidas sistêmicos ou ainda em determinados casos o tratamento das sementes.

Informações Sobre A Manifestação Da Lagarta Elasmo Na Plantação

A lagarta-elasmo tem mais chance de se desenvolver em áreas onde a cobertura de matéria orgânica do solo é baixa e o solo é descoberto.

Em solos com a adoção da semeadura direta, com cobertura de matéria orgânica (que retém naturalmente mais umidade dificultando a instalação e a proliferação da lagarta-elasmo) as chances do agricultor sofrer com a sua manifestação é menor.

Outra maneira muito utilizada para combater a manifestação das lagartas é por meio da boa irrigação do solo. Isso mesmo, parece uma atitude simples, mas que pode fazer a diferença. Solos úmidos dificultam o desenvolvimento da lagarta e atrapalha a postura dos ovos, que encontram no solo seco local ideal para o seu rápido processo de incubação.

Como comentamos anteriormente, o tratamento das sementes pode ser uma opção para combater a presença desta lagarta. Sendo utilizado produtos de uso sistêmico e residual que poderão proteger a semente já a partir de quinze dias após a emergência.

Com o início da proteção os danos, causados por essa lagarta diminuem drasticamente. Para tanto, na adoção deste mecanismo de combate e controle, é preciso estar atento quanto ao uso de inseticidas recomendamos e aprovados pelos órgãos de controle. Também é dever do agricultor estar atento a dose indicada e ao utilização de água nos níveis esperados para evitar danos às sementes, o que pode gerar igualmente prejuízo.

Infelizmente a adoção da pulverização aérea não é efetiva para a eliminação da lagarta-elasmo porque a mesma pode estar protegida no casulo abaixo do solo ou na galeria construída pela própria no interior da haste da planta.

A Lagarta Elasmo Na Cultura De Soja

Diversos micro-organismos atacam as culturas de soja. Na fase inicial a lagarta-elasmo é a mais comum e tem uma alta capacidade de destruição matando as plantas e diminuindo a produção do agricultor.

Apesar de ser uma praga cíclica, nas culturas de soja tem sido frequentes principalmente em solos arenosos, culturas iniciais e igualmente em anos de longa estiagem.

Em dois mil e catorze e dois mil e quinze todas as regiões do estado de Mato Grosso sofreram com a manifestação da lagarta-elasmo majoritariamente em áreas de primeira cultura como em áreas de baixíssima umidade. Segundo registros, nestes anos, houve a manifestação da elasmo até na região norte do estado, região marcada pelo abundante período de chuvas. Os danos foram tão acentuados que em algumas plantações, foi necessário o replantio.

Informações Curiosas

Uma curiosidade interessante da lagarta-elasmo é que quando é tocada a mesma pula incessantemente por alguns segundos. Esta resposta é uma forma que a lagarta possui de evitar predadores e inimigos naturais.

As lagartas-elasmo possuem asa. Sim, deixamos para o final essa informação. São animais que possuem asas paralelas ao corpo e curiosamente são atraídas por focos luminosos.

A umidade do solo, como já pudemos ver até aqui, exerce papel fundamental na reprodução, no comportamento dos adultos e na mortalidade dos ovos da lagarta-elasmo, podendo ser um fator decisivo para o seu aparecimento.

Outra informação muito interessante sobre o comportamento destas lagartas é quanto a regiões queimadas antes do plantio. Áreas onde houve a queimada pode atrair adultos e favorecer a oviposição aumentando a incidência no local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *