Home / Informações / Kakapos: Características, Curiosidades e Fotos

Kakapos: Características, Curiosidades e Fotos

Uma espécie de papagaio com hábitos noturnos, o Kakapo (Strigops habroptilus), também conhecido como caçapo, é uma ave endêmica da Nova Zelândia. E, apesar de ser uma característica primordial entre essas criaturas, ele, assim como outras espécies da ordem Psittaciformes, não consegue voar. Diferente, não? 

Infelizmente, é mais um dos animais que correm risco de extinção. Para se ter ideia, em 2013 existiam apenas 124 exemplares dessa criatura. A boa notícia é que há 3 anos, em 2017, esse número subiu para 154.

Características do Kakapo 

Esse indivíduo tem um corpo robusto. Pode medir até 60 centímetros de comprimento e pesar de três a quatro quilogramas. Apesar de ser um massa bem alta se comparada a outros papagaios, têm um fator primordial para tais medidas: o fato dele não conseguir voar. Então ele não precisa ter um corpo mais leve. Lembrando que as aves costumam ser esguias e exibem ossos ocos para poderem realizar tal atividade. 

Apesar de não levantarem voo, eles possuem asas, mas estas são atrofiadas e pequenas e servem apenas para proporcionar ao animal equilíbrio quando ele está se movimentando entre os ramos das árvores. 

E por causa da redução dos músculos voadores, seu esterno é menor se comparado com o seu tamanho.

Kakapos
Kakapos 

Assim a coruja, ele detém olhos frontais, que possibilita uma boa visão em locais escuros. Isso é possível graças ao hábitos noturnos de seus ancestrais em conjunto com a seleção natural. Tal traço é bem incomum entre os psitacídeos. 

Suas penas auxiliam na camuflagem do bicho quando este se encontra em meio a vegetação. Isso porque está plumagem é verde com listras pretas na parte dorsal do seu corpo, já as áreas ventrais e a garganta tem um tom amarelado. Por não apresentar as famosas penas rijas para voar, estas têm uma aparência mais suave e macia. Aliás, é por este motivo que ele tem a palavra habroptilus em seu nome científico, que significa “pena suave” em grego. Ele exibe algumas no seu bico que servem como um espécie de bigode sensorial, permitido a criatura de reconhecer mais facilmente o ambiente que se encontra na parte da noite, que é quando está mais ativo. Como complemento a estes, detém um olfato bem desenvolvido. 

Outro traço peculiar e único do Kakapo é o odor que a ave exala, ao que parece lembra uma mistura de flores com mel. Imagina que incrível encontrar um animal com tais aromas. Mas o que acaba sendo uma ótima fragrância ao nariz dos seres humanos, coloca o indivíduo mais rapidamente no radar de seus predadores naturais, pois estes aprenderam a identificar o cheiro característico da espécie. Seu risco de morte é ainda maior, pois quando está sendo caçado, ele apenas fica parado, esperando que suas penas façam o trabalho de camuflagem, o que até funciona com as águias-de-haast e outras aves sem um olfato, mas o mesmo não podemos dizer dos mamíferos com este sentido apurado. É uma chance de 50/50 para o kakapo e para o seu predador. 

Assim como outros Psitacídeos, é muito esperto. Alguns comportamentos observados entre a espécie se assemelha a variedade vista em seres humanos.

Acredita-se também que é uma das aves com maior expectativa de vida, podendo viver por até um século

Hábitos alimentares 

Esse animal é do tipo herbívoro, se alimentando de diversas espécies nativas da Nova Zelândia, seu habitat. Ele come pólen, sementes e frutos. Seu comida preferida é a fruta rimu, comum na sua moradia. Ocasionalmente ele também pode consumir insetos e pequenos vertebrados. 

Reprodução do Kakapo

É um tanto quanto exibido durante a época de reprodução. Ele abandona seu território e ocupa uma espécie de arena, onde realiza apresentações bem elaboradas com o intuito de atrair o maior número possível de fêmeas. Normalmente ele faz isso em torno de colinas ou em escarpas, com os machos lutando entre si para achar a localização mais favorável para sua exibição. 

Dentro desta área, que costuma ter 7 quilômetros, a ave cava diversos buracos, com cerca de meio metro de diâmetro e 10 centímetros de profundidade. Cada uma dessas depressões são limpas de sujeiras e até mesmo de pegadas pela criatura. Durante a noite, ele entra nestes locais, um por vez, e emite sons ruidosos de baixa frequência que podem ser ouvidos a cerca de um quilômetro de distância. 

As fêmeas escutam diversos possíveis companheiros e fazem sua escolha, indo até o local onde o parceiro se encontra. Após uma outra apresentação para a companheira, a cópula acontece. Em seguida, o casal se separa e volta para as suas atividades rotineiras. O macho vai continuar em busca de mais fêmeas, já esta retorna ao seu território, sozinha. 

Ela irá botar de um a quatro ovos por gestação, que são colocados em ninhos no solo ou em buracos nos troncos das árvores. Após a incubação que dura 30 dias, os bebês nascem sem penas e totalmente dependentes da mãe. Eles se tornam mais independentes entre 10 e 12 semanas, mas a mãe continua alimentando-os, ocasionalmente. 

A reprodução do animal não acontece todo ano, e isso está diretamente ligado a frutificação do rimu, a principal fonte de alimentação da ave, que ocorre a cada 3 a 5 cincos anos. 

Curiosidades 

  • Seu nome popular quer dizer “papagaio da noite”, em maori. 
  • Os bebês ficam super expostos durante o período que a mãe sai para procurar comida. 
  • Os machos alcançam a maturidade sexual aos 5 anos de idade, já esse processo acontece mais tardiamente nas fêmeas, entre os 9 e 11 anos. 
  • Em condições ideias, sua expectativa de vida é de 60 anos.
  • O povo maori foi responsável pelo declínio da população do kakapo. Ele era caçado como fonte de alimento e para servir de adorno. Sua cabeça, depois de seca, era usada em brincos. A introdução de animais como os cães e os ratos-do-pacífico também contribuíram com o quase sumiço da ave. 

E aí, vocês conheciam o kakapo? Uma ave bem interessante, não? Não esqueça de compartilhar com seus amigos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *