Home / Informações / Jacu Classificações Inferiores

Jacu Classificações Inferiores

Logo abaixo selecionamos as principais classificações do jacu. Confiram!

Jacuguaçu

É uma ave da família dos cranídeos que habita a Mata Atlântica no Brasil, nas regiões Sudeste e Sul do país, mas também estende-se à Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia.

Descrição física

O jacuguaçu prefere as matas de montanha, especialmente na região Sudeste do Brasil. Alguns o confundem com um pavão por causa do seu tamanho e pescoço alongados, algo que facilita a sua busca por frutos, já que ele introduz o corpo e cabeça entre a ramagem. Sobretudo, há diferenças entre ambos, o jacuguaçu tem cauda longa, plumagem brilhante e diferença entre os sexos acentuada.

Possui barbelas (saliência adiposa abaixo do queixo) pouco desenvolvidas, não tendo crista, e uma plumagem escura com coloração entre o preto e o marrom e os olhos avermelhado; mede cerca de 73 cm. Possui um parente próximo a Jacupemba, mas diferencia-se desta por possuir patas de cor escura, aproximando-se do cinza. Outra diferença é o tamanho, a jacupemba é menor 55 cm e possui patas avermelhadas.

Alimentação

A sua dieta é composta de frutos, folhas e animais invertebrados. Mesmo com o seu porte, voa e se ajeita bem entre a vegetação das copas das árvores.

Jacuguaçu Comendo
Jacuguaçu Comendo

Gregária

Essa ave vive em pequenos bandos familiares, por exemplo, casal e filhotes. Emite um som semelhante a grasnidos e ao cacarejo e intercala-os. O seu voo é silencioso, deslocando-se de manhã e no final da tarde nas árvores em busca de frutos de espécies nativas, como a jabuticaba, a pitanga e o palmito, ou mesmo exóticas como o jamelão e o caqui. Atua como um agente dispersor de sementes. Pode vir a alimentar-se no chão e danificar hortas quando come as hortaliças cultivadas.

Hábitos

Realiza longas caminhadas na floresta e frequenta pomares em bordas de mata. Empoleira-se facilmente nos ramos mais finos, apesar do tamanho. O caçador a atrai com uma tática específica um pio específico.

Jacupemba

Jacupemba
Jacupemba

Habitat e Distribuição geográfica

Essa ave habita capões de mata no Cerrado, também a capoeira baixa. Ocorre do sul do Amazonas e Madeira, Nordeste e vai até o Paraguai.

Hábitos

Quando está excitada a ave abre e fecha a cauda. Costuma sacudir a cabeça, uma espécie de tique. À tarde, antes de empoleirar-se, tornam-se muito inquietos, tal nervosismo pode ser a vontade de achar um bom lugar para dormir que deverá ser caloroso.

Alimentação

Assim como as demais espécies, come frutas, folhas e brotos.

Extinção

O desmatamento e a caça tem afetado a vida dessa ave, uma ação de preservação é aproveitar a potencialidade de reprodução em cativeiro para utilizá-los em programas de repovoamento.

Jacu de Asa Branca

Jacu de Asa Branca
Jacu de Asa Branca

Essa ave ficou na lista dos animais extintos por longos 100 anos, porém, em 1977 foi avistada no noroeste do Peru. Este belo animal habita hoje o Laquipampa Wildlife Refuge, alimenta-se lá de plantas como alfarroba.

Descrição física

Essa ave possui o pescoço e a cauda longos com penas pretas e brancas.

Jacu de Spix

Jacu de Spix
Jacu de Spix

Descrição física

O jacu de spix mede de 76 a 81 cm de comprimento, o macho pesa cerca de 1,6 quilogramas e a fêmea 1,4 quilogramas. A plumagem geral é, em sua maioria, marrom escuro esverdeado com brilho bronzeado. Suas penas primárias apresentam coloração marrom um pouco mais pálido que seu uropígio (apêndice triangular que recobre as vértebras caudais das aves, onde se inserem as penas da cauda) que é marrom acastanhado. As penas da cabeça, pescoço, manto e peito apresentam as bordas esbranquiçadas dando-lhes a aparência estriada. A garganta é ornamentada com uma pronunciada barbela vermelha. Sua cauda é marrom olivácea. O ventre da ave apresenta uma pálida, porém evidente coloração marrom acastanhada e seu crisso (parte termimal do abdomen das aves, entre as coxas e a cauda) são castanhos. Apresenta pernas longas e rosadas.

Subespécies

Há quatro subespécies reconhecidas são elas:

Penelope jacquacu jacquacu, ocorre na Amazônia ao sul dos rios Amazonas e Solimões no oeste do Brasil, leste da Colômbia, leste do Equador, Peru e norte da Bolívia.

Penelope jacquacu granti, ocorre no Suriname, Guiana e na região adjacente no leste da Venezuela.

Penelope Jacquacu Granti
Penelope Jacquacu Granti

Penelope jacquacu orienticola, ocorre no sudeste da Venezuela e no noroeste do Brasil ao norte dos rios Amazonas e Solimões.

Penelope jacquacu speciosa ocorre na região central e leste da Bolívia.

Hábitos e Distribuição Geográfica

Ocorre no interior de matas de terra firme, matas de galeria, matas de várzea e clareiras. É vista aos pares ou em pequenos grupos. Atua como um substituto do jacuaçu na Amazônia ocidental, no Amazonas, Pará, Roraima, Acre e Rondônia.

Conservação

De acordo com IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) apesar da caça e desmatação o seu estado de conservação é pouco preocupante.

Jacucaca

A jacucaca é endêmica da Caatinga, e a maior espécie de cracídeo deste bioma. Ocorria em quase todos os estados do Nordeste brasileiro e em Minas Gerais, aproximando-se da costa em alguns locais.  Infelizmente, está ameaçada de extinção devido ao desmatamento e à caça indiscriminada, de acordo com o IUCN.

Nome Científico

O nome jacucana significa do latim pene que exprimi (quase) e do grego (lophos) que é crista e do tupi jacu caca que é ave com crista. Ou seja, ave com pequena crista.

Descrição física

É uma ave grande com aproximadamente 73 cm, possui cor canela bem escuro, com riscos brancos, testa preta, com largas sobrancelhas brancas unidas na frente. Possui na cor branca as penas que cobrem as asas, penas dos ombros e penas do peito. É bastante terrícola e corre mostrando o dorso bronze brilhante.

Subespécies

É uma ave monotípica, ou seja, não possui espécies.

Alimentação

É uma ave essencialmente frugívora, com predileção por frutas como o juazeiro e as flores de ipê.

Hábitos

Nas caatingas, opta pelas áreas mais úmidas e próximas dos rios. É bastante sensível, mas tolera algum tipo de perturbação em seu ambiente. Pode ser visto sozinho, aos pares ou em pequenos grupos, que se deslocam rapidamente pelo solo ou pelas árvores, fazendo grande barulho. Essas aves vocalizam, principalmente, de madrugada e ao crepúsculo, quando se reúnem para dormir.

Distribuição geográfica

A jacucaca é encontrada na caatinga e no cerrado do Nordeste. Maranhão, sul do Piauí e Ceará, ao interior da Bahia, Paraíba, Alagoas e norte de Minas Gerais.

E aí, gostou? Compartilhe! Todos os dias aqui no blog tem conteúdo atualizado sobre o mundo animal. Caso queira receber artigos exclusivos no seu e-mail como este post, é só se inscrever em um campo que fica à sua direita na tela. Antes de ir, sugiro que você deixe sua opinião, sugestão ou exponha alguma dúvida logo abaixo, nós com certeza leremos todos os comentários e responderemos.

Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *