Home / Informações / Jacaré do Papo Amarelo: Criação e Filhotes

Jacaré do Papo Amarelo: Criação e Filhotes

Nome Científico: Caiman latirostris
Família: Alligatoridae
Ordem: Crocodylia
Distribuição: Mata Atlântica – leste do Brasil (do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul); Uruguai, Paraguai, norte e nordeste da Argentina e leste da Bolívia.
Habitat:  vive em brejos, mangues, lagoas, riachos e rios
Alimentação: Os adultos se alimentam de peixes, aves e pequenos mamíferos.
Os filhotes se alimentam de animais menores, como insetos e invertebrados.

Jacaré do Papo Amarelo
Jacaré do Papo Amarelo

Reprodução: No verão, o macho copula com várias fêmeas. A fêmea bota de 30 a 50 ovos e então constrói o ninho próximo à água e cobre com folhas secas, gravetos e terra. A incubação dos ovos varia entre 70 a 90 dias.
Status de Conservação:  Ameaçados de extinção (segundo última lista divulgada pelo Ibama com dados de 2014)

Comércio de peles: a pele desta espécie tem bastante valor, chegando a até R$ 4000 a peça. Este também é um motivo pela qual sua caça fosse aumentada, mas também abriu possibilidades para que criadouros fossem legalizados a fim de preservar a espécie e regularizar o comércio de carne e peles. Essa foi uma prática que ocorreu na parte da mata Atlântica brasileira, porém estes jacarés também habitam o Norte do Brasil. Fora das regiões de preservação, estes animais são caçados, o que aumenta sua ameaça de sobrevivência, assim como também a possibilidade de ataques a humanos.

Jacaré do papo amarelo: Criação

De acordo com dados do Ibama, existem 37 criatórios legais no país, dos quais nove estão no estado de São Paulo, e apenas um frigorífico tem a autorização para processar abates. Estes números ainda são pequenos se comparados com nossos vizinhos como Colômbia e Bolívia, que são os maiores produtores mundiais.

Em Artur Nogueira, a leste do estado de São Paulo, há um criatório da espécie numa área preservada com 2,5 hectares de mata, onde reproduziram as condições encontradas por esses animais na natureza, com vegetação e tanques com plantas aquáticas, tendo inclusive, a companhia de outros animais silvestres.

Neste local, vivem 22 casais de matrizes que são mantidos em recintos adequados para criação em cativeiros. Cada jacaré possui uma marcação na cauda assim como um código de barras. Durante o inverno, os jacarés hibernam durante 5 meses e somente quando o clima esquenta é que eles voltam a se alimentar. Essa dieta é feita com carne de frango e porco. Os recintos dos jacarés são esvaziados e limpos uma vez por ano, antes da época do acasalamento.

Jacaré do Papo Amarelo Filhote
Jacaré do Papo Amarelo Filhote

Como para quase tudo no Brasil, existe todo um processo burocrático que o país precisa avaliar para conseguir desenvolver ainda mais a atividade, pois o licenciamento analisa certos pontos, como localidade, projeto arquitetônico, manutenção do local e todo o manual de boas práticas para a criação da espécie, a fim de avaliar se o empreendedor terá toda a capacidade para o investimento.

Para que um criatório tenha funcionamento legal é necessário que atenda às exigências e tenha autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para o fornecimento de carne e couro dos filhotes. Existe um dossiê técnico feito pelo Ibama desde 2012 que abrange todas as condições para a criação legalizada de todas as espécies de jacarés, inclusive do jacaré do papo amarelo.

Este projeto de criatórios começou como projeto conservacionista da espécie por iniciativa da Universidade de São Paulo (USP) e acabou evoluindo para o uso comercial da espécie. Trata-se de um projeto que durou 6 anos até que a espécie fosse considerada como não mais ameaçada de extinção e que teve reconhecimento internacional.

Jacaré do Papo Amarelo Reprodução
Jacaré do Papo Amarelo Reprodução

O período de acasalamento dos jacarés tem início na primavera e vai até o fim de outubro. Após o período de dois meses, as fêmeas põem os ovos e estes são imediatamente retirados dos recintos e levados para uma incubadora, a fim de ficarem em temperatura controlada entre 30 e 32ºC, condição que permite o nascimento de um número maior de filhotes.

O período de abate se dá de acordo com o tamanho do jacaré. Geralmente quando atingem 1,5 metro estão prontos para o abate. Mas, para chegar a este tamanho, no entanto, pode demorar um período de até dois anos.

O couro e a carne do jacaré de papo amarelo certificados são vendidos somente no mercado brasileiro e já possui comércio garantido, mas ainda há poucos criadores certificados no Brasil. E é justamente a burocracia que faz com os abatedouros tenham mais dificuldades dadas as exigências sanitárias solicitadas.

O criador de Artur Nogueira de São Paulo tem capacidade para abater até mil jacarés por ano, mas ainda há o que ser melhorado dentro da cadeia produtiva para que esse mercado tenha condições de se desenvolver.

Jacaré do papo amarelo: Tipos de criação

O Ibama através de seu dossiê técnico informa quais os tipos de criatórios que são devidamente regulamentos para esta espécie de criação de animais:

  • Ciclo fechado ou farming – todas as etapas do ciclo produtivo ocorrem em cativeiro: cópula, postura, incubação, eclosão dos ovos e o desenvolvimento dos filhotes até o abate. Para se iniciar o sistema produtivo deve-se capturar as matrizes que servirão como reprodutores. As fêmeas devem medir 1,60 m de comprimento e os machos 1,80 m;
  • Aberto ou ranching – cópula e postura ocorrem na natureza. Os ovos são capturados na natureza e incubados em incubadoras. Os filhotes crescem e permanecem em cativeiro até a fase do abate;
  • Caça comercial ou harvesting – todas as etapas produtivas são realizadas na natureza. Este tipo é regulamentado pelas autoridades responsáveis e em períodos pré-determinados, normalmente uma vez por ano.

Dinâmica da criação do jacaré do papo amarelo

Os filhotes ficam de 18 a 24 meses em tanques dentro de estufas e quando atingem o tamanho ideal, de 12 quilos e 1,2 a 1,5 metro, ele é abatido. Nem todos que atingem esse tamanho são abatidos, pois alguns são selecionados para a reprodução da espécie, o que faz dos abatedouros não somente um local de abate, mas também de conservação da espécie.

Os jacarés, como possuem o sangue frio, vão primeiro para o gelo e são depois anestesiados e abatidos por eutanásia, de acordo com as normas exigidas pelo MAPA (Ministério da Agricultura e Pecuária)

Durante a criação, os jacarés são alimentados com frango e porco de descarte e uma ração própria duas vezes por semana, salvo na fase de hibernação, que ocorre entre abril e agosto, onde a alimentação do organismo do jacaré é feita apenas pela gordura acumulada no próprio corpo do animal. Os filhotes, no entanto, recebem a alimentação todos os dias.

Jacaré do papo amarelo – Estudos com Filhotes

A redução de seus custos de produção dos criatórios determina a viabilidade econômica da criação em cativeiro do jacaré de papo amarelo, como os custos com alimentação e aquecimento de filhotes e também dos custos do aumento do sucesso reprodutivo das matrizes nos criatórios. Isso tem sido feito com a utilização de alimentação com descartes de origem animal em criação integrada à avicultura, suinocultura e outras produções animais.

O desafio dos criatórios é de aprimorar o manejo térmico de filhotes e determinar os fatores comportamentais da espécie com possível influência no sucesso reprodutivo de matrizes e reprodutores. Os seguintes estudos estão em andamento nestes criatórios a fim de estabelecer um maior sucesso para a criação de filhotes e a reprodução das matrizes:

  • relação entre temperatura de incubação e crescimento pós-eclosão de filhotes;
  • ultra-sonografia como instrumento para a previsão da atividade reprodutiva em fêmeas;
  • relação entre comportamento de termorregulação e sucesso reprodutivo;
  • relação entre temperatura ambiente e crescimento de filhotes;
  • relação entre estrutura social e sucesso reprodutivo;
  • relação entre temperatura de incubação e determinação do sexo em embriões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.