Home / Informações / Foca-comum: Comportamento e Locomoção

Foca-comum: Comportamento e Locomoção

Animais é uma das minhas muitas paixões e saber tudo sobre eles é o que me deixa animado em dias tristes. Nesses dias tão obscuros, o animal Planet e sua programação recheada de bichos divertidos e suas vidas na natureza são minha companhia.

Nesse meu mundo de conhecimento anima, um foca chamou muito minha atenção. Esses animais, aparentemente comuns, tem tudo para serem mais fantásticos do se imagina. Começando pelo fato de serem, tecnicamente, marinhos, mas conseguirem viver em terra. Mesmo que por pouco tempo, um animal que vive tanto na terra quanto no mar é incrível, considerando que sua capacidade de sobrevivência alternando os ambientes também é impressionante.

Hoje, você vai conhecer um dos animais mais fofos, brincalhões e preguiçosos do mar e a da terra que está presente em nosso mundo: a foca-comum.

Foca-comum
Foca-comum

Focas-comuns: Do Inicio

Esses animais de pele lisa é um feroz devorador de carne. Mas, isso não o faz deixar de ser um mamífero também. Donos de um nome cientifico complicado, Phoca Vitulina, esses animais adoram um friozinho. Não é atoa que eles são encontrados também em terras árticas no Norte. Suas cores variam de um marrom até cinza e bege. Seu nariz, bem como o do seu parente próximo, o leão marinho, tem um formato em “V”.

As focas-comuns podem parecer até animais indefesos, devido a sua dificuldade de locomoção em terra, mas, eu recomendo que não tente mexer com uma delas. Você pode acabar sendo pego por nada mais de 132 kg. Seu comprimento pode chegar a ser maior do que o de um humano deitado, podendo alcançar até 1,85m. Imagine um animal carnívoro desta altura, mais alto que muitas pessoas por aí.

Seu caminhar lento pode não ser assustador, mas tente imaginar esses animais em pé com seus 1,85m. Esses animais de um longo tempo de vida, mas, como é a natureza, vemos a diferença marcada no gênero, ou seja, as fêmeas tendem a viver mais que os machos. O tempo de vida médio de uma fêmea varia de 30 a 35 anos, enquanto o macho deve se contentar com seus 20 a 25 anos de vida. Na face, as focas-comuns carregam bigodes supersensíveis (sensoriais) que as permite identificar o mínimo de vibrações na água próxima a ela.

Focas-comuns: Vivendo Em Família

Quem já assistiu documentários de animais, sabe muito bem que nas praias localizadas em zonas com focas geralmente ficam cheias desses animais. É como um dia de sol em qualquer praia do Rio de Janeiro. Isso porque, as focas-comuns costumam viver em família, uma protege a outra. Seus lugares preferidos para descanso são as grandes áreas rochosas, uma vez que seus predadores não conseguirão, de maneira alguma, as alcançar.

Em lugares como o ártico, as focas-comuns ficam a beira mar mesmo, em uma distancia que garanta que as grandes Orcas não consigam saltar da água e agarra-las.

Focas-comuns: reprodução

O reino animal costuma ser bastante previsível. E como ocorre na maioria das espécies, os machos tem o péssimo costume de brigar entre si para decidir quem ficará com a fêmea. Suas lutas podem ser duras e são travadas tanto na terra como na água.

Quando finalmente um é declarado vencedor, ele poderá pegar a fêmea que escolher e assim, formar uma família. As fêmeas nunca tem mais de 1 filhotes e sua gestação pode demorar até 11 meses. Os filhotes vêm ao mundo um pouco gordinhos, característico da espécie, possuindo mais ou menos 16 kg e podem, em pouco tempo, recorrente do leite materno, duplicar seu tamanho e peso.

Horas após o nascimento, o bebe foca já consegue nadas e mergulhar com perfeição. Mesmo que já consiga realizar tais feitos, o bebe foca ainda precisa muito de sua mãe, ao menos durante os 4 meses seguinte onde passará sendo amamentado. Após ter seu filhote, a foca-comum somente virá a ser mão novamente após um ano. Vale lembrar que as focas são as únicas que cuidam dos filhotes, ou seja, são uma espécie de mães solteiras da natureza.

As focas estão sempre alerta ao perigo, embora, muitas vezes, pareça que são animais despreocupados e folgados, eles correm para a água ao menor sinal de uma ameaça. Não se enganem, uma hora ou outro, se você ficar incomodando, vai achar uma foca querendo briga. Vale tudo para defender a família e os filhotes do bando.

Focas-comuns: onde vivem e o que comem?

Esses animais de aspectos tão fofos vivem em boa parte do planeta, tendo populações inteiras habitando a região norte americana e a Europa. Bem como o ártico no hemisfério norte. Para ter o que comer, esses animais podem viajar por dias pelos oceanos sem problema algum, afinal, sua anatomia os torna grandes e rápidos nadadores. Se o seu alimento de encontra a dezenas de quilômetros, a foca irá viajar por toda essa extensão.

Como sabem, focas são animais carnívoros que adoram um peixe fresco, como o savelha e o robalo por exemplo. Sua fome pode chegar ao ponto de mudar o cardápio para criaturas do mar mais variadas como caranguejos e moluscos. Os peixes são a principal caça das focas-comuns e sua fonte de energia. O que acaba sendo uma “deficiência” na foca é sua necessidade constante de respirar oxigênio.

No entanto, essas criaturas tem a capacidade de permanecer submersas por até 10 minutos. São conhecidos por serem pescadores rápidos, podendo alcançar o fundo do mar em pouquíssimo tempo. Esses animais são muito comilões, podendo consumir cerca de 7 quilos de peixe por dia. É por isso que elas parecem bem gordinhas. Das focas-comuns surgem outras espécies que habitam muitas regiões do globo.

As focas-comuns habitam geralmente os locais que já mencionei acima, no entanto, a foca-comum do atlântico oriental habita, além da Europa, também a Ásia.

Conclusão

As focas-comuns são animais incríveis, belos e interessantes. Ao longo dos anos, esses animais levaram suas fofura para o cinema, fazendo parte de muitas obras animadas divertidas que, com certeza você já assistiu na infância. Sem contar nas pelúcias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *