Home / Informações / Escorpião Amarelo: Curiosidades, Tamanho e Nome Científico

Escorpião Amarelo: Curiosidades, Tamanho e Nome Científico

Escorpiões sempre nos trazem uma sensação de pavor não é mesmo? Temido desde os tempos antigos, este animal tem sido de grande importância, não só culturalmente, mas também dentro da medicina tanto humana como veterinária. Existem aproximadamente 1.600 espécies conhecidas no mundo, sendo 160 delas presentes aqui no Brasil. 25 espécies têm importância em saúde pública. No país muitos são os acidentes causados por animais peçonhentos. No caso dos escorpiões houve um crescimento de 600% de acidentes em 15 anos.

O escorpião amarelo é considerado o maior causador e também o mais peçonhento de todos os outros de seu gênero. Sua toxina é capaz de levar, principalmente crianças e idosos a morte, caso sejam picados, como consequência de quadros graves de edema pulmonar e choque. O escorpião amarelo é um animal que merece aquele respeito temeroso, e conhece-lo é muito importante. Portanto hoje iremos destacar suas características e curiosidades.

Características do Escorpião Amarelo:

O escorpião amarelo faz parte da Filo Arthropoda (“pernas articuladas”), classe Arachnida, por apresentar 8 pernas e é da ordem Scorpiones. Seu nome científico é Tityus serrulatus, que vem do gênero Tityus. No Brasil existem 5 famílias de escorpiões. A Bothriuridae, a Chactidae, a Liochelidae e a Buthidae. Esta representa mais da metade dos escorpiões de importância em saúde pública.

O corpo do escorpião é dividido em carapaça e abdômen. Na carapaça é onde estão localizados as quelíceras (estrutura para trituras seu alimento), quatro pares de patas e os pedipalpos. Já o abdômen é dividido em mais dois, o tronco, onde se encontram os espiráculos (aberturas externas dos pulmões), os apêndices sensoriais (captação de estímulos físicos e sensoriais) e também o opérculo genital. E por fim a cauda, que possui em sua extremidade o que chamamos de Telson, estrutura essa que apresenta as glândulas produtoras de veneno e o ferrão que vai servir como meio de inocular sua peçonha.

No caso do escorpião amarelo, daí vem sua denominação popular, apresenta uma coloração amarelada em membros e cauda, enquanto seu tronco é de cor mais escura. Curiosamente, o termo “serrulatus” vem do fato que o escorpião amarelo possuir uma serrilha nos 3º e o 4º anel da cauda. Ele pode alcançar em torno de 7 cm (centímetros) de comprimento.

Escorpião Amarelo
Escorpião Amarelo

O escorpião amarelo tem hábitos noturnos, preferindo inclusive caçar neste horário. Sendo mais ativos em épocas mais quentes e com bastante chuvas. Eles são carnívoros se alimentando basicamente de insetos, principalmente grilos, baratas e inclusive aranhas.

O escorpião amarelo pode ser encontrado em praticamente todo território do Brasil, se escondendo debaixo de troncos, folhagens secas, entulhos, materiais de construção e quando invadem os nossos domicílios, costumas escolher lugares escuros, como sapatos, atrás de roupas e armários.

O escorpião só chega a sua maturidade entre 1 a 3 anos de idade e costumam viver em torno de 2 a 6 anos. Eles são vivíparos, ou seja, não depositam ovos ao se reproduzir. As fêmeas não necessariamente precisam copular com um macho para se reproduzir, e a este fenômeno bastante curioso dá-se o nome de partenogenética. As fêmeas de escorpião amarelo podem parir duas vezes ao ano, tendo aproximadamente de 20 a 25 filhotes cada vez. O período de gestação varia, mas no geral dura 3 meses.

Quando chega o momento do parto a mãe escorpião cria um “cesto” com as pernas dianteiras e eleva seu corpo. Ao nascer, então, os pequenos escorpiões rapidamente sobem para o dorso da mãe, onde serão protegidos por ela. 14 dias depois, especificamente falando dos escorpiões amarelos, os filhotes realizam a primeira troca de pele, processo este denominado de ecdise. Após a troca eles abandonam a mãe para explorar o mundo sozinhos.

O processo de ecdise nos escorpiões não é frequente e só acontece até a maturidade sexual, que é quando eles param de crescer.

Sobre o veneno, é importante destacar que estamos falando de um animal peçonhento, apesar de ele produzir veneno. Animais peçonhentos são aqueles que sintetizam veneno e apresentam um aparelho inoculador. Enquanto que animais venenosos, não possuem nenhuma estrutura que possa inocular a substância, como por exemplo, o sapo.

O escorpião amarelo é o que apresenta um grau de intoxicação maior entre os outros escorpiões. O número de acidentes envolvendo este animal são altos e afetas principalmente crianças menores que 14 anos, devido a desconhecimento e descuido. Sua toxica é capaz de destruir algumas células e em casos graves, além da dor da picada que pode irradiar por todo o membro, apresenta sintomas como enjoo, vômito, sudorese excessiva, diarreia, dor abdominal, agitação ou sonolência, arritmias, alterações na pressão sanguínea, mudanças neurológicas, como confusão mental e os mais temidos quadros, o edema pulmonar e o choque.

É importante ensinar as crianças a não mexer com estes animais, pois irão se defender caso se sintam ameaçados. Além de outros cuidados básicos, como sempre sacudir roupas e sapatos antes de usa-los, manter jardins limpos de folhagens, entulhos e materiais de construção, usar sempre os utensílios de proteção caso queria fazer jardinagem ou pegar algum material de construção. E caso seja picado acidentalmente, nada de fazer torniquetes ou garrotes, muito menos colocar compressas frias. O ideal é que lave bem, com bastante água e sabão o local da picada e vá imediatamente para uma unidade de pronto atendimento, para receber melhores cuidados.

Curiosidades sobre o Escorpião Amarelo:

  1. Sabia que o escorpião amarelo originalmente era visto somente em Minas Gerais? Atualmente devido a sua grande capacidade de adaptação invadiu outros estados e pode ser visto em praticamente todo o país, menos algumas regiões do Norte.
  2. A maioria das picadas acontecem em regiões de mãos e antebraços.
  3. Se o escorpião amarelo fêmeo consegue pôr por ano duas ninhadas de 20 a 25 filhotes, então ela aproximadamente põe 160 filhotes durante sua vida inteira.
  4. Sabia que o canibalismo é comum nesta espécie? As parturientes eventualmente podem matar e comer alguns de seus próprios filhotes e também matam o macho após o acasalamento quando acontece.
  5. O escorpião só faz uso de seu veneno, quando sua presa ao ser capturada opõe resistência ou então quando se sentem ameaçadas.
  6. Os escorpiões tem grande capacidade de resistência ao jejum, podendo passar meses sem se alimentar ou beber água.
  7. Seus principais predadores naturais são: macacos, quatis, camundongos, algumas aranhas, aves como corujas, galinhas, seriemas, além de sapos, lagartos, lacrais e também outros escorpiões.

 

Referências:

  1. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_controle_escorpioes.pdf
  2. https://www2.ibb.unesp.br/Museu_Escola/2_qualidade_vida_humana/Animais_domesticos_sinatropicos/escorpiao/sinais_sintomas.htm
  3. http://www.fiocruz.br/sinitox_novo/media/escorpioes.pdf
  4. https://www.fcm.unicamp.br/fcm/sites/default/files/2019/page/controle-de-escorpioes-de-importancia-em-saude_1.pdf
  5. https://revistapesquisa.fapesp.br/wp-content/uploads/2016/09/046-049_Escorpiao_247.pdf
  6. http://faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/HGzGjQ85fds83BH_2013-5-29-10-20-49.pdf

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *