Home / Informações / Curiosidades da onça pintada: nome científico e como se locomove?

Curiosidades da onça pintada: nome científico e como se locomove?

A onça-pintada é um animal pitoresco e inconfundível, com a sua pelagem que mais parece um desenho feito à mão, cheia de pintas, manchas e anéis pretos.

Também conhecida como jaguar ou jaguaretê, a onça-pintada é o maior felino das américas e o terceiro maior do mundo, perdendo apenas para o leão e o tigre.

Sendo um animal predador, este felino, que encontra-se no topo da cadeia alimentar, é carnívoro e vertebrado. O seu nome científico é Panthera onca e pertence à família felidae e ordem carnívora.

Onça Pintada
Onça Pintada

Características da onça-pintada

As onças-pintadas geralmente vivem em matas fechadas e densas e estão dispersas em todas as américas (norte, sul e central). Estes animais podem viver cerca de 15 anos em habitat natural ou, quando mantidos em cativeiro, essa expectativa de vida pode aumentar até 10 anos.

Como todos os felinos, as onças-pintadas são animais de hábitos noturnos e, com isso, caçam à noite. Durante o dia elas dormem na beira dos rios ou até mesmo nas árvores.

Esses animais mantêm a sua higiene lambendo seus pelos e também lambendo os pelos uns dos outros quando andam em grupo. Porém, vale ressaltar que quando adultas, as onças-pintadas são animais muito solitários, o que as diferem dos leões, por exemplo.

Para demarcarem território, elas utilizam sua urina, excrementos e marcas de garras, até mesmo nas árvores.

Possuindo dentes fortes e alongados, estes animais são capazes de triturarem alimentos crus e, além de possuírem mandíbulas fortes, sua mordida é considerada a mais forte do reino animal. Normalmente o seu ataque à presa se dá na cabeça ou pescoço, podendo levar o animal à morte por sufocamento e lesões.

É um animal quadrúpede, sendo que seu corpo é preparado para dar grandes saltos, o que facilita à caça das suas presas. Ainda referindo-se à caça e também à locomoção, são animais extremamente velozes e silenciosos.

Nas suas patas dianteiras, possuem cinco dedos e nas patas traseiras possuem quatro dedos, portando garras retráteis, permitindo agarras com maior precisão as suas presas.

Alimentação e reprodução

Uma vez que são animais carnívoros, alimentam-se de qualquer animal que estiver à sua frente, dando preferência para animais de pequeno à médio porte.

São considerados animais oportunistas, em virtude de caçarem a presa que estiver disponível no seu caminho.

Porém, algumas espécies de onça-pintada são onívoras, ou seja, comem além de carne, sementes, insetos, frutos, raízes e etc.

Dentre os animais que podem ser presas das onças estão as diversas aves, veados, porcos, jacarés, macacos, tamanduás, peixes e cobras.

Sendo um animal mamífero, o seu corpo é coberto de pelos e possuem respiração pulmonar.

Os machos atingem a maturidade sexual por volta dos 3 anos, enquanto que as fêmeas com aproximadamente 2 anos de idade.

Para reprodução, os machos vão ao encontro das fêmeas por meio do odor e vocalizações realizadas durante a época do acasalamento. A gestação ocorre durante 3 meses e as fêmeas geram até 4 filhotes por ninhada. Segundo estimativas, somente um filhote da ninhada chega à fase adulta.

Seu peso normalmente pode chegar de 55 kg a 135 kg, entre 68 cm e 76 cm de altura (sem mencionar a cauda, que pode chegar a medir de 45 cm a 65 cm) e os machos podem medir 1,4 a 1,8 metros de comprimento, enquanto que as fêmeas podem medir de 1,2 a 1,7 metros. Os fatores peso, altura e comprimento dependem da região a qual o animal vive. Um exemplo disso, é que as onças do Pantanal são maiores e mais pesadas que as onças que vivem na Amazônia.

Extinção

A caça ilegal, o desmatamento, as queimadas e até mesmo a poluição dos rios, tem feito as onças-pintadas correrem risco de extinção.

Este animal vive em diversos biomas brasileiros, dentre eles a Amazônia, Mata Atlântica, Caatinga e Pantanal, sendo que no Pampa a mesma já foi extinta.

No Brasil a espécie está ameaçada de extinção nas regiões da Mata Atlântica e Caatinga. E dentre todas as regiões, o Pantanal é o local que detém maior densidade deste animal no mundo, com cerca de 20 mil onças-pintadas.

Além da sua pele ser usada como adornos e objetos, como tapetes, casacos e bolsas, muitos criadores de gato têm matado esses animais por colocarem em risco todo o seu rebanho.

Curiosidades

  • Geralmente os machos são maiores que as fêmeas;
  • Suas pintas ao redor do corpo são chamadas de “rosetas”;
  • São ótimos nadadores e podem se manter dentro da água por muito tempo;
  • Os filhotes nascem cegos, portanto nos primeiros meses de vida são totalmente dependentes da mãe;
  • São sexualmente ativas durante o ano todo;
  • Matar este animal é crime ambiental em diversos países;
  • Não mia como a maioria dos felinos, emite uma série de roncos denominados esturros;
  • Existem onças-pintadas negras, onde possuem grande concentração de melanina na pele, e as suas pintas podem ser vistas através de câmeras noturnas;
  • Está oficialmente extinta nos Estados Unidos;
  • Cada roseta, mancha ou pinta existente em cada onça é uma característica exclusiva daquele ser, ou seja, não existe outro igual no mundo, comparadas com as digitais dos dedos dos seres humanos;
  • Suas mandíbulas são tão fortes que podem quebrar cascos de tartaruga;
  • São raros os ataques cometidos aos seres humanos e, quando ocorridos são estritamente para defender os seus filhotes;
  • Em civilizações antigas, as onças eram consideradas símbolo de força;
  • O termo “jaguar”, como também é conhecida, é originário do tupi-guarani e quer dizer “que mata com um salto”;
  • A onça pode ficar até uma semana sem comer, mas quando come pode consumir até 20 kg de alimento;
  • Possui a língua áspera, o que facilita comer até as carnes que ficam presas nos ossos;
  • No Brasil, o Dia Nacional da Onça-pintada é comemorado no dia 29 de Novembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *