Home / Informações / Cochonilhas: Curiosidades, Fotos, Habitat e Nome Científico

Cochonilhas: Curiosidades, Fotos, Habitat e Nome Científico

Ter um jardim em casa não é uma tarefa tão fácil quando se imagina. Cuidar de plantas e flores vai muito mais além do que tirar do vaso e colocar na terra, podar, molhar, etc. 

Na grande maioria das vezes é necessário lidar com algumas pragas que atacam esses locais, como é o caso dos cochonilhas. 

Características do cochonilha 

Cochonilhas nada mais são que insetos parasitas de origem mexicana. Estes indivíduos pertencem à ordem Hemiptera e são famosos por acabarem com plantações agrícolas. Normalmente o bicho é encontrado “em bando” nas folhas, ramos, frutos e raízes de um grande número de plantas. 

Cochonilhas
Cochonilhas

Existem diversas espécies dessa criatura, que variam de tamanho, coloração e formato. Ele pode ter seu corpo coberto por flocos brancos, com um aparência semelhante a farinha, assim como parecer cerosas e com tons diferentes, como cinza, marrom, verde, vermelho, laranja, etc. 

Seu formato pode variar de conchas de ostras, com escamas, bolinhas, etc. 

Espécies como a Dactylopius coccus vive principalmente em cactos do tipo Opuntia e mede de 2 a 5 milímetros de comprimento.

E o bicho é tão esperto que ele tem uma defesa contra os insetos que acabariam com ele de forma natural, sem que o dono precisasse recorrer a venenos. A criatura produz uma substância chamada de ácido carmínico, uma hidroxiantapurina glicosídica em tom vermelho que serve para afastar seus predadores, como joaninhas, formigas e vespas. 

Nestes casos, os agricultores utilizam de inseticida para se livrar desses animais, o que até funciona com a maioria deles, menos naqueles que têm carapaça. Estes são mais resistentes ao veneno justamente por essa característica física. 

O casco impede que a toxina tenha contato com o corpo do bicho. 

Desta forma, o melhor jeito de eliminar as cochonilhas é utilizando pulverização com sabão e óleo mineral. 

Cochonilhas no mercado 

Enquanto os cochonilhas são consideradas pragas na agricultura, ela tem um valor alto em diversos mercados. Elas são usadas para a fabricação de alguns medicamentos, como Ceroplastes ceriferus, verniz, cera, laca e corante, principalmente. A substância é muito usada na indústria alimentícia e cosmética.

O líquido é retirada do corpo e dos ovos do inseto. E essa é uma prática de milhares de anos. Já no século 15 esse processo era feito na América Central, com o corante sendo muito usado para o tingimento de tecidos, se tornando uma importante fonte de importação durante o período colonial.

Foi só no final do século 19 que corantes artificiais foram inventados, como a alizarina, o que acabou diminuindo a exploração do bicho. Mas assim que foi descoberto que estes tinham agentes cancerígenos, voltou-se a usar a substância produzida pelo inseto.

Devido a isso, iniciou-se a criação desses bichos em diversos países, principalmente no Peru. O corante é usado nos mais variados itens que se pode imaginar. Coberturas, sorvetes, confeitos, refrigerantes, cereais, licores, sucos, geleias, chicletes, batons, sombras, máscaras, entre outros. 

Porém, muita gente é contra a prática pois para conseguir apenas meio quilo dessa substância, é necessário matar cerca de 70 mil cochonilhas, que é considerado cruel e antiético por muitas pessoas. Esse animais são mortos por imersão em água quente ou a exposição do calor em um forno. 

Curiosidades 

  • São uma ameaça a plantações pois roubam a seiva das plantas. Assim como injetam toxinas nestas, provocando manchas e levando-as à morte.
  • Ao lado dos pulgões e caramujos, a cochonilha está entre as pragas que mais causam estragos em um jardim. 
  • Não gosta de chuva, mas adora o calor. Sendo assim, é neste período quente e seco que se encontra o animal em plantas, seja em vasos ou canteiros.
  • O corante é retirado da fêmea da espécie. 
  • Normalmente, onde tem cochonilhas tem formigas, isso porque o animal secreta uma substância derivada da seiva das plantas que é adocicada, atraindo esses outros bichos. Esse líquido também pode colaborar para o desenvolvimento de fungos. 
  • As fêmeas são as mais nocivas ao atacar plantas. Elas sugam a seiva constantemente. 
  • Além dos inseticidas, é possível eliminar a criatura com receitas caseiras e não nocivas, como a mistura de óleo neem com sabão de coco e álcool, borrifando nos locais afetadas. 
  • O corante é feito com corpos secos e esmagados do animal. 
  • A criatura também é criada no Brasil para extração da substância carmim. 
  • A cochonilha normalmente aparece devido a falta de cálcio na adubação. 
  • Costuma se aloja na parte dura das plantas.

As pragas mais comuns em jardim 

1 – Pulgão 

Pulgão
Pulgão

Depois da cochonilha, o pulgão é a praga mais comum em jardins. Enquanto o primeiro se acomoda nas partes duras das plantas, o pulgão prefere as áreas mais macias, como as pétalas ou botões. Seu aparecimento está relacionado ao excesso de nitrogênio. 

Além disso, o inseto é oportunista e se reproduz com uma rapidez assustadora. 

É possível combatê-lo com inseticidas naturais ou químicos, predadores ou com outras plantas que afastam as criaturas. 

Para eliminação sem produtos químicos, basta misturar sabão de coco, alho, cebola, pimenta, folha de mamão ou tomate batido com um pouco de água. Em seguida, é só coar. Estes formarão um caldo bem concentrado e forte.

2 – Lesmas, caramujos e caracóis 

Lesmas
Lesmas

Outro pesadelo dos jardineiros amadores são os moluscos, que têm hábitos noturnos e aparecem na vegetação que tem excesso de umidade, assim como uma grande concentração de água no local. 

Durante o dia, esses animais ficam escondidos embaixo dos vasos, em pedras ou folhas caídas. Sua identificação é fácil pois costumam deixar um rastro por onde passam.

Também pode ser eliminado com as dicas dadas acima, assim como montando uma armadilha para esse animal. Em uma bandeja coloque coisas doces e molhadas, como suco ou refrigerante juntamente com sal. 

3 – Lagartas 

Lagartas
Lagartas

As lagartas atacam as vegetações com carência de boro. Elas são mais comuns no verão e nos dias quentes. A falta desse nutriente deixa a folha e a membrana celular moles, oferecendo um grande banquete ao bicho. 

Para eliminá-las, basta usar cravo-de-defunto, esta impede a invasão de pragas. 

4 – Formigas

Formigas
Formigas

Por fim, as famosas formigas. Claro que nem todos atacam as plantas. Mas se ver uma grande número daquelas considerada de açúcar, fique atento, elas estão avisando que existe pulgões ou cochonilhas no local. 

A mais comum é a cortadeira, que deixa as folhas com cortes geométricos. Quando elas aparecem quer dizer que o solo está muito compactado e sem a oxigenação correta. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *