Home / Informações / Ciclo de Vida da Joaninha

Ciclo de Vida da Joaninha

As joaninhas são insetos pertencentes à família Coccinellidae, uma família de besouros bastante diversa e cosmopolita, ou seja, distribuída mundialmente. É um grupo ecologicamente diverso e rico em espécies, com mais de 6000 espécies alocadas em 360 gêneros, sendo que cerca de um terço das espécies habitam a região Neotropical, ou seja, uma parte considerável do continente Americano, incluindo a América Central, sul do México e da península da Baja Califórnia, o sul do estado da Flórida, nos Estados Unidos, o mar do Caribe e toda a América do Sul. A joaninha pode ser encontrada em muitos habitats, incluindo as cidades, campos, costas marítimas e montanhas, podendo haver variação no número de indivíduos e composição de espécies entre habitats diferentes.

Morfologia e Alimentação da Joaninha

As joaninhas são animais geralmente pequenos, medindo de 1 mm a 18 mm, sendo as fêmeas geralmente maiores que os machos. Morfologicamente a joaninha apresenta o corpo redondo, sendo dorsalmente extremamente convexo e ventralmente plano, e colorido, com tegumento com cores variando do laranja ao vermelho, incluindo preto e padrão bem característico de manchas. Os coccinelídeos são notadamente conhecidos como predadores de pragas agrícolas, como pulgões, cochonilhas e outros insetos fitófagos e, portanto, com grande importância na agricultura, apresentando papel regulador e sendo utilizados como controle biológico. A joaninha consome o mesmo tipo de alimento durante as diferentes fases do seu ciclo vida, tanto no estágio larval, quanto na fase adulta, podendo, inclusive, ter seu desenvolvimento interrompido caso as larvas alimentem-se de um alimento diferente do animal adulto. Caso isso ocorra, pode haver alteração nos estágios do ciclo de vida e nas taxas reprodutivas. Normalmente, as fêmeas consomem uma quantidade maior de alimentos do que os machos, e o desenvolvimento e a reprodução da maioria das espécies de joaninha dependem da quantidade e qualidade de presas ingeridas.

O Desenvolvimento Holometábolo da Joaninha

A joaninha apresenta ciclo de vida com desenvolvimento do tipo holometábolo, com quatro distintas fases em seu ciclo de vida: ovo, larva, pupa e adulto. O desenvolvimento holometábolo é aquele no qual o animal passa por uma metamorfose completa: do ovo nasce uma larva diferente do adulto e a larva passa para o estágio denominado pupa. É no estágio de pupa que ocorre a metamorfose e o animal sai na sua forma adulta do casulo.

As joaninhas são animais dioicos, com machos e fêmeas e, em algumas espécies, observa-se mais ou menos acentuado dimorfismo sexual, principalmente na forma de dicromatismo, ou seja, os diferentes sexos de uma mesma espécie diferem na coloração. A reprodução é sexuada e a fecundação é interna e ocorre diversas vezes ao ano, em várias estações. Cada espécie de joaninha tem seus próprios feromônios usados na atração para o acasalamento. A cópula pode durar por mais de duas horas e as fêmeas podem armazenar o esperma de um macho por cerca de dois a três meses antes de colocar os ovos.

Do Ovo ao Adulto: o Ciclo de Vida da Joaninha

As fêmeas começam a colocar ovos no mesmo local onde estiverem se alimentando, geralmente perto de uma colônia de suas presas. Como é extremamente necessário ao desenvolvimento que a alimentação do adulto e da larva sejam idênticas, as fêmeas põem os ovos sob as folhas ou caule das plantas que sejam hospedeiras de suas presas, assim as fêmeas indiretamente selecionam as primeiras refeições a serem ingeridas pela sua prole. Uma joaninha fêmea é capaz de colocar mais de 1000 ovos durante a sua vida e, em cada ciclo reprodutivo, de 150 a mais de 200 ovos.  Os ovos são minúsculos e amarelos e colocados sob a forma de cachos.

Joaninha
Joaninha

O desenvolvimento do ovo depende de cada espécie e da sua dieta, mas no geral, os ovos eclodem em cerca de três a cinco dias, em geral dentro de uma semana, e as larvas encontram suas refeições praticamente prontas, pois começam a ingerir o alimento presente nas plantas em que nasceram, como os pulgões e outros insetos que são ingeridos por suas genitoras. Antes da pupação, as larvas de joaninha chegam a ingerir até 400 pulgões em 2 a 3 semanas. As larvas da joaninha não se parecem em nada com os animais adultos, pois são alongadas, com uma coloração escura e parecem minúsculos jacarés. As larvas apresentam quatro ciclos de muda ou ecdise, crescendo e abandonando a exúvia – cutícula do seu exosqueleto quitinoso – por quatro vezes. As larvas das joaninhas tornam-se maiores após cada muda, por meio da alimentação, e entram em um estágio de pupa após a última muda. As larvas possuem pernas mais ou menos alongadas, sendo possível que elas movimentem-se com relativa facilidade, em busca de alimento.

Joaninha Amarela
Joaninha Amarela

Quando completamente desenvolvidas, após um período que varia de sete até cerca de 10 dias, as larvas escolhem o lugar em que irão sofrer a metamorfose e aí se fixam. A pupa fica presa pelo abdômen na superfície suporte da planta e com a última exúvia larval encobrindo-a parcialmente ou somente envolvendo a parte apical do abdome. O estágio de pupa pode durar cerca de 12 dias e, após esses dias, a parede da pupa se abre e a joaninha adulta emerge do casulo da pupa. Imediatamente ao sair da pupa, a joaninha adulta possui exoesqueleto mole e vulnerável e permanece imóvel por algum tempo. Uma vez que seu exoesqueleto está rígido, após alguns minutos posteriormente à abertura da pupa, a joaninha adulta está apta a voar e se dispersa à procura de um novo habitat. Estando adultas, as joaninhas estão prontas para a reprodução.

Tempo de Vida e Hibernação da Joaninha

O tempo de desenvolvimento total do ciclo de vida da joaninha requer cerca de quatro a oito semanas, dependendo da temperatura e disponibilidade de alimentos e a maioria dos adultos vive cerca de um ano. Depois de adulto, a joaninha não sofre mais mudanças morfológicas e, portanto não cresce mais. Nas regiões temperadas, as joaninhas adultas procuram abrigo para passar o inverno, pois, com a queda das temperaturas, elas passam por diapausa ou hibernação, podendo permanecer neste estado por até nove meses. Com o aumento da temperatura, as joaninhas retornam às suas atividades, podendo voar novamente e buscar alimento. As joaninhas podem migrar em grupos, principalmente para procurar alimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.