Home / Informações / Características Eutheria

Características Eutheria

Os animais mamíferos são classificados em subclassificações de acordo com o seu desenvolvimento embrionário durante a reprodução.

Eutheria é uma das subclassificações junto com a classificação placentária, ou seja, placentária e eutheria são as mesmas classificações e possuem as mesmas características entre os animais mamíferos.

Essas características são ser vivíparos, ou seja, possuir a placenta na reprodução, o que permite o desenvolvimento total do embrião no útero da mãe antes do nascimento, mais exatamente, dentro da mãe, onde será feita a nutrição, oxigenação e remoção de excreção do filhote de quem a mãe está prenha. E após o nascimento do filho, a fêmea o alimenta através da amamentação, leite liberado pela mama.

Eutheria é uma das subclassificações mas não é a única, existem outras duas. São três subclassificações no total.

A outra é a protothéria ou entre essa subclassificação estão os animais mamíferos monotremados. Nessa subclassificação se encontram os animais mamíferos mais “estranhos”, no sentido literal da palavra. Entre os leigos, sua definição poderia ser como uma mistura de mamíferos com aves, o que não deixa de ser uma boa definição.

São animais mamíferos que botam ovos, características comuns das aves e não dos mamíferos. Alguns autores chegam a classificar eles como mamíferos menos evoluídos por conta dessa característica. E a última classificação a ser apresentada é a Metatheria, em que se encontram os animais marsupiais. São animais mamíferos que possuem o marsúpio, aquela famosa espécie de bolsa, onde o filhote tem o desenvolvimento parcial do embrião durante a reprodução nela.

Desenvolvimento Embrionário Eutheria

Dentre as características em comum dos eutherios, as fêmeas apresentam o óvulo e os machos o espermatozóide.

Após a fertilização, o óvulo fecundado pelo espermatozoide (zigoto) vai em direção ao útero da fêmea. Nessa etapa, as células do zigoto se desenvolvem, as que estão dentro do óvulo desenvolverão o embrião e as de fora, a placenta. As células se desenvolvem ao ponto de se tornarem um embrião. E é aqui que entra a função do cordão umbilical.

É por ele que o embrião receberá nutrição e oxigênio de dentro da placenta. Após essa fase, o embrião passa a ser um feto, bem mais desenvolvido. O que ainda parecia mais com um girino, passa a ganhar forma. É nesse período que as mamães passam a receber chutes dos filhos no caso de nós seres humanos. Perto do período de nascer, os filhotes ficam de cabeça para baixo e é assim que serão concebidos.

Perto do nascimento, os músculos da mãe se contraem e relaxam, empurrando o filhote para fora do útero. Com a contração, o útero se dilata para expulsar o filhote. E com a ajuda da força da mãe, é assim que nasce um eutheria e junto com ele, a placenta também sai do corpo da nova mamãe.

Nessa fase o filhote é totalmente desenvolvido e recebe os nutrientes necessários para contínuo desenvolvimento através da amamentação pelas mamas da mãe.

Marsupiais Possem Placenta Sim, Não se Engane

Não se enganem achando que os marsupiais por não estarem presentes na subclassificação dos placentários, não possuem placenta e mama, o que de fato não é verdade, e nós vamos explicar.

Os marsupiais possuem placenta no desenvolvimento embrionário do filhote na placenta sim! A diferença é que parte dele é feito na placenta, depois que o filhote nasce pela primeira vez é finalizado no marsúpio onde também é amamentado pelas mamas que as fêmeas de marsupiais também têm, até o filhote de desenvolver-se totalmente e nascer de novo, pronto para viver no mundo selvagem, em seu habitat natural, com as suas defesas e ataques necessários para a sobrevivência

Para sermos mais claros, no caso dos marsupiais, parte do desenvolvimento é feito na placenta e o filhote nasce desenvolvido só o suficiente para conseguir chegar até o marsúpio, onde se desenvolverá totalmente com a amamentação através das mamas presentes no marsúpio, e nascerá de uma vez.

No caso dos placentários, o desenvolvimento total é gerado na placenta e o filhote mama após o nascimento e não durante o desenvolvimento embrionário. São formas diferentes de se reproduzir. O que implica exatamente no que dizem de um ser mais evoluído que outro.

Eutheria: Quem São Eles?

Apresentadas as classificações e subclassificações entre os animais mamíferos de acordo com o desenvolvimento embrionário durante a reprodução, vamos apresentar alguns animais de cada uma delas.

Entre a eutheria ou placentários estamos nós seres humanos, os primatas, mais exatamente os macacos e nossos mais comuns pets, os cães, os felinos e os coelhos, dentre tantos outros.

Somos a maioria, muitos, aproximadamente noventa e cinco por cento da população dos mamíferos, das mais diferentes ordens de animais.

Entre o prototheria ou os monotremados estão a minoria dos animais mamíferos, eles somente são os ornitorrincos e as equidinas.

Por último, entre a Metatheria ou os animais marsupiais estão também a minoria dos animais mamíferos mas não menos que a segunda subclassificação, eles são os mais famosos por suas características, os cangurus, os gambás, os coalas e o diabo da Tasmânia.

Algumas Ordens Eutheria

Maior população dos animais mamíferos, cerca de noventa e cinco por cento de todos eles, são muitos, de diferentes origens, habitats e alimentação. Com a única característica em comum de serem placentários ou fazerem parte da subclassificação eutheria.

Com tanta diversidade, não poderíamos deixar de te apresentam um pouco mais sobre eles. Algumas de suas variadas ordens são: pilosa, em que se encontram os tamanduás e bichos preguiças; cingulata, em que se encontram os tatus; proboscidea, em que se encontram os elefantes; sirenia, em que se encontram os peixes boi; chiroptera, em que se encontram os morcegos; erinaceomorpha, em que se encontram os ouriços; carnívora, gigante ordem em que se encontram muitos animais mamíferos, dentre eles os mais comuns, os cães, gatos, lobos, ursos e focas; perissodactyla, em que se encontram o cavalo, a anta e o rinoceronte; artiodactyla, em que se encontram muitos deles também, entre eles os porcos, os bois, o veado, o bode, a ovelha e o camelo; cetácea, animais marinhos, entre eles a baleia e o golfinho; lagomorpha, entre eles os coelhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *