Home / Informações / Características e Curiosidades da Doninha

Características e Curiosidades da Doninha

A doninha, nome científico, Mustela nivalis, é o menor mamífero carnívoro vivo. Com menos de 23 centímetros, a doninha é uma caçadora feroz de roedores. Ela costuma perseguir suas presas em suas próprias tocas. A doninha-anã como é conhecida, para se diferenciar da doninha africana, é muito ativa e bastante adaptativa. Confira agora algumas características e curiosidades da doninha-anã.

Tamanho

É um animal de pequeno porte, como já foi dito, com menos de 23 centímetros de comprimento. É o menor mamífero carnívoro do mundo, mas isso não quer dizer que é o menor mamífero que se alimenta de carne (O musaranho é detentor deste título, mas ele come carne de inseto).

Doninha
Doninha

Aparência

A aparência da doninha-anã é de um animal de pequeno porte, com patas curtas, o corpo alongado, cabeça achatada, olhos proeminentes e de cor escura, focinho curto, astuto e preparado tendo assim um olfato bem apurado, possui bigodes, sua audição também é bastante apurada e seu corpo é muito ágil para poder penetrar a toca de sua presa. Seu gênero é dos mustelídeos, que são exemplos deles a doninha das montanhas, o furão que é mais conhecido e o arminho.

Localização Geográfica

A doninha-anã pode ser encontrada por toda parte da Europa, Ásia, e América do Norte. Encontrado também em áreas ao norte da África segundo algumas fontes. Como curiosidade, algumas fontes apontam que a doninha foi introduzida acidentalmente pelo homem na Austrália e na Nova Zelândia por meio das embarcações. Os minúsculos mustelídeos se escondiam nos convés para comer dos ratos que ali viviam e criavam sua prole e desembarcavam ao chegar aos portos.

Habitat

Seu habitat é onde houver presa. As doninhas-anã são extremamente adaptáveis. Seu hábito de viver solitária meio que as obriga a isso.

Hábitos

Usando de seu corpo pequeno para caçar presas pequenas, a doninha-anã possui uma dieta de roedores e outros mamíferos de pequeno porte, caçando-os em suas próprias tocas com habilidade e agilidade. De uma forma mais abrangente, suas presas normalmente são os coelhos, lebres, ratos, musaranhos, galinhas e outras aves de curral, pombas, pequenos pássaros e perdizes.

A doninha também pode comer peixes, alguns répteis, anfíbios e até mesmo insetos e em alguns casos, atacam ninhos para pegar os ovos com filhotinhos. São animais bem solitários, ou seja, não vivem em grupo, e são bastante agressivos com os membros de sua própria espécie. O que talvez pode ser visto como uma competição de território e presa, dessa forma, as doninhas anãs não se misturam.

Um hábito curioso muito interessante da doninha é o fato de que assim como o arminho, em locais mais frios, ou para se camuflar na neve durante o inverno, as doninhas trocam sua pelagem, e depois que o inverno se vai, a pelagem normal volta a aparecer.

Forma De Caça

Rápido e silencioso, o minúsculo animal procura seu alimento por meio de rotas determinadas de caça. Sobe facilmente em árvores por meio de seus saltos e pode cavar buracos e entrar neles em problemas com suas pequenas e ágeis patas.

Usando suas patas traseiras, fica em pé e usa seu apurado olfato para cheirar e identificar suas presas. Além disso, as doninhas imobilizam os animais com suas patas dianteiras e os mata mordendo sua nuca. Depois disso, normalmente, a doninha bebe o sangue de sua presa, e a carrega para um local mais seguro e confiável para poder comê-la.

Por ter um metabolismo muito acelerado, a doninha tem de comer durante boa parte do dia, então passa boa parte de seu dia caçando. Em alguns casos, a presa pode ter um tamanho e peso maior do que o da própria doninha, sendo assim uma refeição que pode lhe poupar horas de caça.

Reprodução

A reprodução das doninhas possuem certas questões que precisam ser destacadas para que você saiba tudo sobre este animal! Quanto à reprodução das mesmas, destaca-se que durante o cio, os machos brigam entre si pela fêmea. O período de gestação da fêmea leva entre 34 e 37 dias, e são paridos em média quatro a oito crias. Em condições propícias, as doninhas fêmeas podem chegar a parir três vezes ao ano. Os filhotes nascem sem pelos, com olhos fechados e com peso de por volta de 1 a 3 gramas no máximo. Já que seus hábitos são solitários, de nove a doze semanas, o núcleo familiar se rompe, e o filhote segue seu rumo por si só.

Curiosidades

A doninha-anã possui hábitos territoriais, já que usa de suas fezes e urina para marcar o território. Por mais que vivam em hábitos solitários, são vistas em pequenos núcleos familiares em suas épocas reprodutivas. A doninha se move por meio de saltos. Por ser um animal extremamente adaptativo, é ativo tanto durante o dia quanto durante a noite, dependendo do que lhe for mais agradável. Podem ser encontradas em zonas tanto ao nível do mar quanto em zonas de maior altitude. Utilizam as tocas construídas por outros animais como esconderijo, também costumam utilizar troncos de árvores, buracos em pedras e construções abandonadas como abrigo.

Eu posso ter uma doninha como animal de estimação?

Não é muito recomendado possuir animais silvestres como animais de estimação. A doninha é um animal de hábitos de caça muito fortes, por este motivo são extremamente inquietas em um ambiente fechado. Seus hábitos de caça fazem com que elas naturalmente sejam agressivas e exploratórias, o que pode causar uma dificuldade de adestração e convivência com o animal. É possível criá-las em casa se for retirada de seu núcleo familiar logo cedo, dessa forma, fazendo com que sua adaptabilidade seja usada de forma mais branda.Para isso, você vai precisar de um cadastro no IBAMA e seguir os aconselhamentos do mesmo para que não venham a causar danos ao animal.

Conclusão

As doninhas são animais extremamente territorialistas, e mesmo sendo o menor carnívoro vivo no mundo, conseguem se manter muito bem em seus habitats. Graças a sua reprodução e adaptabilidade, as doninhas não são enquadradas como uma espécie ameaçadas de extinção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *