Home / Informações / Características do Yak/Iaque: Alimentação e Hábitos

Características do Yak/Iaque: Alimentação e Hábitos

Muitas espécies que vemos pela natureza possui uma série de variações que lembrar certo animal. Como por exemplo, iaques que lembra muito os bois domésticos. Percebo uma certa ironia na natureza em querer criar animais tão parecidos, mas, tão diferentes ao mesmo tempo.

Chamado pelo nome cientifico Bos Grunniens, o Yak, ou iaque, é um animar herbívoro que vive habitualmente montanhas em grandes altitudes, planaltos. O artigo de hoje vai te falar um pouco mais sobre esses animais de face assustadora e de tamanho intimidados. Não queira tomar com um iaque estressado, você pode acabar tendo uma conversinha com seus longos, poderosos e afiados chifres. Bora conhecer um pouco mais sobre esse animal e sua dieta?

Yak
Yak

Yak: Onde Vivem?

Esses animais adoram uma boa escalada, deve ser por isso que escolheram viver em regiões altas e planaltos. Sem contar que o frio deve ser ótimo para eles. Os iaques vivem em várias partes do e um deles você já deve ter visto até demais em revistas, jornais e até na escola: o Himalaia. Sendo visto também em planaltos do Tibete, Mongólia, Qinghai, Ásia Central.

Esses são animais capazes de suportar o frio devido a sua longa pelagem que os mantem aquecidos no frio intenso das planícies do Himalaia. No entanto, o calo é uma tortura para ele. Agora imagine ter toda aquela pelagem e ficar em baixo de um sol forte de 40º C. aposto que isso deve ser agonizante e os iaques concordam comigo.

É por isso que evitam ao máximo ficar no sol por muito tempo. Em planaltos ensolarados, eles buscam por qualquer sombra que possa ajuda-los a se refrescar. Seus habitats estão onde o ar é mito rarefeito e, para sobreviver, o animal precisa estar preparando. Uma de suas características é o coração grande, que bombeia o sangue mais rápido. Geralmente, os iaques vivem a uma altitude entre 4.000 e 6.000 metros.

Yak: Características

Temos dois tipos de iaques em questionamento aqui. A sua versão selvagem e a doméstica. Os machos selvagens costumam ficar em bandos menores. Não preciso nem explicar o motivo para isso, né? Quando em tamanho, os iaques selvagens ganham em peso e comprimento, enquanto os domésticos são bem menores e mais leves.

Um iaque adulto macho pode chegar a medir entre 1,9 e 2,2 metros de comprimento e pesar mais de meia tonelada. Realmente, não é um animal que você vai querer incomodar. Seus chifres são grandes e curvados para cima e pontudos. Essas belezinhas podem ser consideradas armas mortais, sendo a principal defesa deste animal. O tamanho dessas belezinhas pode chega a mais ou menos 90cm.

Realmente, não ia ser nada legar acabar chifrado por eles. A cabeça de um iaque é consideravelmente grande, afina-se de maneira gradual até seu focinho e seu pescoço é curto. Aos iaques possuem longas caudas, também cheia de pelos seus membros são robustos, apresentando um alto poder. Considerando que habita montanhas, isso o torna um resistente escalador.

Seus pelos chegam a encobrir parte do seu rosto, com exceção do focinho do animal. Os pelos pelo corpo são finos e bem longos, enquanto sua cabeça apresenta pelos ondulados encrespados que podem vir a cai sobre seus olhos de tão longos.

Yak: Alimentação

No alto das montanhas, os iaques encontram sua refeição no solo. São animais herbívoros que exclusivamente se alimentam daquilo que a natureza os oferece. Se alimentando de arbustos e grama, o pasto é como uma grande mesa cheia de comida. Em algumas ocasiões, os iaques podem vir a se alimentar de legumes e frutas que acaba encontrando entre as refeições.

Yak: Hábitos E Mais Curiosidades

Lembram quando eu falei que os machos não costumavam ficar no mesmo bando? Certamente você imaginou porque, e aqui está a resposta. Quando dois machos se encontram eles decidem se enfrentar. A luta é árdua e furiosa, e pode rolar muito sangue. Durante seus 25 anos de existência, os machos poderão se enfrentar, seja por desavenças ou por uma fêmea. No geral, as lutas sempre são brutas.

Yak Filhote
Yak Filhote

Séculos de domesticação causaram um problema muito grave na espécie, a extinção da espécie selvagem. No mundo atual, iaques selvagens não existem mais na natureza. Todos que encontramos pertencem a fazendeiros a maioria das vezes.

É realmente triste, mas, ao menos, ainda podemos observar o que restou da espécie nas fazendas ou soltou por aí para pastoreio. Em um animal desses, o leite e a carne são os mais valiosos, porém, sua pele também é muito usada. Os pelos do animal são usados para fabricação de cordas muito fortes. Cada pedacinho deste grande animal é aproveitado. Ao menos, seus donos sabem aproveitar o que o animal tem a lhes oferecer.

Por ser forte, muito fazendeiros os usam como puxadores e carregadores de carga. Acredite ou não, mas o que eu vou te falar é verdade. Os excrementos do iaque é o que ele produz de mais valioso. Isso porque, nas regiões onde comumente são criados, não existe combustível. Deste modo, suas fezes são usadas dessa maneira. Nossa, que combustível fedido.

O que vou contar não é uma curiosidade somente do iaque, pois, assim como as fezes do animal é um combustível, a de outros animais também são. Bem como as humanas. Aprece nojento, mas, em regiões áridas essa é a única forma de obter combustível.

Yak: A Extinção

Iaques são animais de natureza selvagem, mesmo domesticados, eles não nasceram para viver ao lado de pessoas. Por esse motivo, foi notado uma significativa diminuição em seus números de exemplares. Esses animais habitam muitos países, nos quais as pessoas os utilizam como domésticos, o que os mata bem rápido. Podemos perceber isso ao comprar as duas espécies, selvagem e domesticada.

Observamos a domesticada e percebemos que seu peso e tamanho são bem menores. Enquanto espécies selvagens podem medir mais de 2 metros de comprimento, os domésticos mal chegam a 1,5 metros ou 1,6 metros.

Conclusão

Os iaques, ou yak, são animais de aparência curiosa e assustadora, uma cabeça levemente grande, com o corpo cobertos por longos pelos até sua face. Chifres enormes na cabeça. É a combinação perfeita para se criar uma cantiga de acampamento. Vale a pena lembra que garantir a continuação dessa espécie depende muito de você, de nós, de quem cria esses animais. Eles são selvagens, mas, sua domesticação está tornando-os cada vezes menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *