Home / Informações / Características do Tubarão-panã: Alimentação, Respiração e Reprodução

Características do Tubarão-panã: Alimentação, Respiração e Reprodução

Dotado de uma aparência bem peculiar, o tubarão-martelo-panã ou martelo-panã (Sphyrna mokarran) sem dúvida alguma é um dos peixes de mais fácil identificação no mar. Isso porque ele possui um crânio em formato de T, o que o faz ser único. Na verdade, o termo martelo é usado não só para um indivíduo, mas vários que fazem parte da família Sphyrnidae. 

Características

Como um tubarão que é, chega aos 6,1 metro de comprimento e pesa até 450 quilos. 

Ele se distingue de outros da mesma espécie pelo formato do seu martelo, também chamado de cefalofolio, que possui uma boa largura e uma região frontal quase simétrica. Assim como por sua altura e pela barbatana dorsal que parece uma foice. 

Tubarão-panã
Tubarão-panã

Os especialistas acreditam que este formato diferente de seu crânio surgiu com o intuito do animal ter maior habilidade em imobilizadar raias, sua comida preferida. 

Tem um corpo alongado e a cabeça achatada. Seus olhos ficam localizados nas extremidades do T que forma seu crânio, o que dá uma aparência ainda mais estranha ao bicho. Mas, ao contrário de ser um traço ruim, esta formação é justamente o oposto, isso porque a disposição de sua visão possibilita que o bicho veja tudo que está ao seu redor e também acima e abaixo dele, promovendo uma visão de 360 graus. O que com certeza é um grandes benefício para a criatura na hora de caçar e também para fugir de seus predadores. 

Além disso, tubarão também conta com a presença das ampolas de Lorenzini por toda a sua cabeça, um órgão capaz de identificar mudanças de temperatura na água, assim como campos elétricos gerados por outros bichos e também o reconhecimento de compostos químicos. Isso em junção com a habilidade de locomoção devido às suas vértebras fazem do panã um exímio caçador. 

Em contrapartida, ele exibe uma boca bem pequena se comparado ao seu tamanho e sua capacidade de predação. Esta fica na parte inferior da cabeça e detém dentes em formato serrilhado e triangular. 

Outro fator que chama atenção é que uma de suas duas nadadeira é maior que a outra. 

Exibe um corpo acinzentado com um barriga branca. 

Alimentação 

Um exímio caçador, o panã se alimenta de um grande número de animais, que vai de crustáceos, cefalópodes e peixes, até raias e pequenos tubarões. 

Reprodução 

O tubarão-panã realiza reprodução do tipo vivípara, e a fêmea pode dar a luz até 55 filhotes – este número depende do tamanho da mãe – por ninhada, a cada dois anos. A gestação dura de 10 a 11 meses. Quando nascem, o bebês tem a cabeça mole e já são independentes, sem receber cuidados paternos. Por causa disso, os filhotes fica juntos, em local de águas rasas, até aprenderem a se defender por conta própria. 

Tubarão-panã Amarelo
Tubarão-panã Amarelo

Comportamento 

É considerado um nadador solitário. Pratica o canibalismo e abate suas presas, principalmente as raias, dando golpes na cabeça e mordendo suas asas pouco a pouco, até imobilizar e, posteriormente, matar a caça. Apesar de preferir procurar comida sozinho, durante o dia esses bichos podem formar grupos de até 500 indivíduos. Dentro deste, a hierarquia é baseada na idade, sexo ou tamanho da criatura.

E, mesmo sendo considerado um bicho perigoso, ele dificilmente ataca seres humanos. E apesar de se mostrar curioso com a presença de mergulhadores na água, ele deve ser tratado com respeito. Aquela velha regra que já conhecemos: qualquer animal que se sente ameaçado, ataca. Portanto, é preferível não desrespeitá-lo, mesmo que ataques ao homem não seja algo comum. 

É um indivíduo marinho, mas ele também pode ser encontrado ocasionalmente em estuários e lagoas durante a maré cheia. 

Habitat

Este indivíduo é constantemente avistado em águas rasas e quentes, habitando recifes de corais. Mas ele também pode se acomodar em locais com até 80 metros de profundidade, assim como em água salobra. 

Prefere regiões tropicais, mas isso não o impede de migrar para zonas polares durante o verão. Isso provavelmente acontece porque o panã está em busca de comida. 

Respiração

Como se sabe, apesar de não parecer, o tubarão é um peixe e, assim como outros da espécie, eles respiram por meio de brânquias, o que faz com que o indivíduo seja capaz de retirar oxigênio da água por meio deste órgão.

Tubarão-panã e Mergulhador
Tubarão-panã e Mergulhador

Ameaças 

Esse é mais uma vítima da culinária ocidental. O bicho é frequentemente caçado para uso de suas barbatanas em sopas feita com tubarão. Assim como para confecção de vitaminas, e sua pele é usada na criação de roupas de couro. 

Em decorrência disso e a baixa reprodução do animal, a população dessa espécie e algumas outras tem diminuído anualmente em todo o mundo. Seu status na lista vermelha da IUCN é de ameaçado.  Curiosidades

  • Devido a presença de escamas do tipo placóides, a pele do tubarão tem uma aparência de lixa. E são estas que fazem o animal se locomover melhor na água. Elas tem uma formato muito parecido com dentes. 
  • A barbatana caudal é que faz o bicho se movimentar. Já a peitoral e a pélvica auxiliam nas manobras. As dorsais servem para estabilizar o corpo do tubarão. 
  • O bicho não possui bexiga natatória, um órgão que ajuda na flutuação. Mas ele exibe um fígado grande e oleoso, que garante 25% da flutuabilidade do seu corpo. Isso também permite que a densidade do bicho diminua na água. 
  • Ele consegue sentir uma presa mesmo que esta esteja escondida. 
  • Para reprodução o macho usa os claspers, que entra dentro do corpo da fêmea e deposita seus gametas, por isso ele realiza fecundação interna. 
  • Tem cloaca, ou seja, uma câmara onde está o sistema excretor, reprodutor e digestivo. 
  • Os tubarões podem ser ovíparos, ovovivíparos ou vivíparos. 
  • Existe registro de uma fêmea de tubarão-martelo que realizou uma reprodução assexuada. O fato ocorreu com um exemplar do zoológico dos Estados Unidos. 
  • O medo do tubarão é um tanto quanto irracional. Claro que existem alguns bem perigosos, mas o número de ataques a seres humanos é bem baixo. Para se ter ideia, é mais fácil morrer com um vaca caindo em cima de você do que por um ataque deste indivíduo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *