Home / Informações / Características Do Tubarão-Galha-Branca-Oceânico: Nome Científico, Tamanho E Peso

Características Do Tubarão-Galha-Branca-Oceânico: Nome Científico, Tamanho E Peso

Quantas espécies de tubarão você acredita existir? A maioria das pessoas não conhecem nem mesmo dez por cento do total de espécies disponíveis e justamente por isso resolvemos fazer uma pequena coletânea com algumas das espécies mais curiosas e com as menos conhecidas também. Hoje falaremos um pouco do tubarão galha mas ele é apenas uma das mais de quatrocentas e cinquenta espécies diferentes existentes.

Antes que você se pergunte, dentre este total cerca de oitenta podem ser encontradas em nosso país, no litoral e na parte dos oceanos que bainham o Brasil.

Tubarão-Galha-Branca-Oceânico
Tubarão-Galha-Branca-Oceânico

Tubarão Galha Branco Oceânico: O Que Podemos Dizer?

O tubarão galha branco oceânico possui um nome científico ainda mais difícil de ser memorizado e pronunciado. A espécie é cientificamente denominada de Carcharhinus longimanus e assim como grande parte das espécies que conhecemos e as que não conhecemos tão bem mas habitam o nosso planeta está vulnerável ao risco de extinção segundo levantamento feito pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

É uma espécie de porte médio, podendo chegar a quatro metros de comprimento e mais de cento e cinquenta quilos. Todavia, a média de tamanho esperado para a espécie fica bem a baixo disso, sendo de dois metros e meio de comprimento e aproximadamente setenta quilos apenas.

Assim como a maioria das espécies de tubarão prefere águas tropicais. Apesar de ser uma espécie que está em estado vulnerável para conservação é a terceira mais abundante nos oceanos atrás apenas do tubarão azul e do tubarão de lombo preto respectivamente.

Características Físicas Do Tubarão Galha Branca Oceânico

É um animal corpulento apesar do peso diminuto em relação a outras espécies. Sua coloração é dividida em duas cores, o dorso apresenta um tom de cinza claro e o seu ventre um tom de branco envelhecido, puxado para o amarelo claro.

Seu focinho é curto, arredondado e levemente alargado e pontiagudo.

As suas barbatanas normalmente apresentam as pontas brancas, tanto as barbatanas peitorais, quanto dorsais.

Curiosamente seus dentes da parte superior são levemente diferentes dos da mandíbula inferior. Enquanto os de cima são triangulares e serrilhados os de baixo mantém o formato triangular mas são ligeiramente mais pontiagudos o que em uma olhadela mais calma dá um ar engraçado a espécie.

 

Alimentação, Comportamento E Ataque A Seres Humanos

São conhecidos por serem uma espécie de comportamento lento. Isso devido ao seu nado que é costumeiramente vagaroso e tranquilo. Mas não se engane, em caso de possível presa em potencial ou identificação de um perigo iminente, podem rapidamente passar de um nado lento e tranquilo para uma incrível velocidade de nado, e o mais impressionante com uma rapidez sem igual.

Assim como muitos animais marinhos são oportunistas, ou seja, dedica-se ao máximo quando identifica uma presa em potencial.

São animais solitários e dificilmente são vistos em grupos ou bandos, exceto quando há uma abundância alimentar na região ou local em questão.

Sua alimentação é composta majoritariamente por peixes e raias. Raramente a depender da disponibilidade de alimento podem consumir aves, lulas, crustáceos, tartarugas, lulas e até mesmo lixo (o que coloca seriamente a espécie em risco).

É considerada a espécie com maior concentração de ataque a seres humanos. Possivelmente por conta de sua abundância nos oceanos, nas regiões litorâneas e na costa.

Não querendo assustar você, mas há relatos de que os tubarões galha branca oceânicos consumiram vítimas de embarcações que naufragaram ou de aeronaves que fatalmente caíram no mar. Segundo relatos de sobreviventes, um navio escocês atacado por alemães na Segunda Guerra Mundial naufragou e ouve um encontro de muitos tubarões da espécie que literalmente comeram as vítimas.

De um total de mil homens que estavam na embarcação apenas cento e noventa e dois sobreviveram. De acordo com estudos acerca do comportamento da espécie, de fato é uma das primeiras a aparecerem em tragédias envolvendo vítimas ao mar.

Comportamento este que que foge um pouco do esperado uma vez que segundo estudos empíricos, os tubarões acabam atacando seres humanos por curiosidade e ocasionalmente também por engano, uma vez que não somos nem de longe a sua presa favorita.

Apesar de estar envolvido em um grande número de acidentes considera-se que a espécie mostra um comportamento de indiferença quando encontra com seres humanos em alto mar.

Estratégia De Sobrevivência Do Tubarão Galha Branca Oceânico

Mesmo não precisando de ajuda para obter o seu alimento há casos em que este tubarão se associou com a baleia piloto. Este comportamento estaria ligado possivelmente a capacidade que esta espécie de baleia tem de encontrar cardumes e lulas, que servem de alimento para o tubarão galha.

Tubarão Galha Branca Recifes

O tubarão galha branca recebe este nome porque possui, como comentamos anteriormente, manchas brancas em suas  barbatanas. Por viver nos oceanos recebe igualmente o nome de galha branca dos oceanos. Um nome para lá de rico em spoilers. Mas há ainda um outro tubarão galha branca, este o tubarão galha branca recifes que como o seu nome sugere vive em recifes de corais.

É uma espécie que está quase ameaçada de extinção. Naturalmente habita o oceânico Índigo e Pacífico.

Seu porte é de aproximadamente dois metros de comprimento mas o peso é ainda mais diminuto, podendo pesar por volta de apenas vinte quilos.

Sua alimentação não difere muito do galha branco oceânico, sendo composta por crustáceos, peixes, lulas e moluscos.

A sua estimativa de vida é de cerca de vinte e cinco anos. Mas devido principalmente à caça predatória não sobrevive por longos períodos, infelizmente.

Dificilmente é encontrada uma vez que pode ficar escondida em seu habitat, nas profundezas. Este comportamento é possível porque o tubarão galha branca recife pode bombear água para auxiliar na sua respiração, não sendo necessariamente obrigado a nadar incansavelmente.

Como Os Tubarões Dormem?

Sabemos que os tubarões são animais que não podem parar de se movimentar uma vez que podem acabar sufocando e morrendo. Mas como estes animais dormem? Esta é uma pergunta que perdurava há alguns anos que finalmente teve uma resposta devido a tecnologia de ponta a qual temos acesso atualmente e também pelas câmeras subaquáticas.

Uma tubarão fêmea serviu de cobaia, por assim dizer, para sanar esta dúvida. Seguida de perto câmeras foi possível perceber que com o anoitecer, o tubarão se aproximou mais da superfície. Em dado momento abriu levemente suas mandíbulas e começou a se movimentar de maneira muita mais lenta. Os estudiosos que encabeçaram a pesquisa constataram que neste estado catatônico o tubarão fêmea estava a dormir. Então conclui-se que os tubarões dormem mas ainda assim permanecem em movimento, nadando de maneira lenta e vagarosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *