Home / Informações / Características do Cavalo Campeiro: Onde Comprar no Brasil?

Características do Cavalo Campeiro: Onde Comprar no Brasil?

Também conhecido como “Marchador das Araucárias”, o cavalo campeiro é uma raça criada no sul do Brasil e está ligado à história de colonização da região do Planalto Serrano de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e sul do Paraná.

Cavalos desta raça são conhecidos como marchadores de tríplice apoio, isto é: estão sempre com três patas no chão o que faz com que diminua o impacto com o solo e o balanço da marcha, proporcionado mais comodidade ao cavaleiro. É um animal extremamente inteligente, sabe antecipadamente o que deve fazer, por isso, muito utilizado em provas funcionais que possuem obstáculos como: salto, abrir e fechar o portão, fazer o “oito” e a “margarida” que são obstáculos que devem ser contornados, tudo isso em um certo espaço de tempo. O cavalo campeiro, que possui porte médio a pequeno, é um animal dócil, sabendo distinguir quando é um adulto ou quando é uma criança que estão montados, sendo ainda mais dócil em seus movimentos e além disso é muito resistente, adaptando-se facilmente a diferentes climas e terrenos acidentados.

Cavalo Campeiro
Cavalo Campeiro

Histórico

O cavalo campeiro tem sua origem na expedição liderada pelo espanhol Alvar Nuñes, seguindo por terra em março de 1541, pelo litoral de Santa Catarina até Assunção, no Paraguai. Na abertura do Caminho dos Conventos, em 1728, feita por Francisco de Souza e Farias, se deu a primeira aparição dos cavalos no planalto catarinense.

Com isso, nota-se que depois de quase 200 anos foi oficialmente noticiada a existência dos cavalos campeiros nesta região. Além do planalto catarinense, os cavalos povoavam também o sudoeste do Paraná e o planalto do Rio Grande do Sul, denominadas as regiões dos pinheirais do Brasil. Por isso surgiu a denominação “Marchador das Araucárias”, espécie que foi criada na natureza e procriada “aos ventos”, o que originou um fenótipo homogêneo ao longo dos anos. Quando surgiram as primeiras fazendas em Curitibanos, os proprietários acabaram adquirindo alguns dos animais “extraviados” dessa espécie.

Passando o tempo, os cavalos marchadores foram sendo selecionados e a tradição da sua criação foi passada de geração em geração e a Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Campeiro acabou sendo criada em 1976, com sede em Curitibanos, Santa Catarina, e o Ministério da Agricultura oficializou a raça em 1985.

Características da raça

A altura do macho dessa espécie é entre 1,42 cm a 1,54 cm, enquanto que a fêmea mede entre 1,40 cm a 1,50 cm, tendo peso médio de 419 kg.

Por se tratar de uma raça de marcha, devem ser levados em consideração diferentes aspectos com relação ao bom desenvolvimento desse andamento que são os pontos fundamentais da funcionalidade do cavalo Campeiro.

Mencionando ainda sobre o seu andamento, o cavalo campeiro marcha em quatro tempos, ou seja, o andamento natural, atuando de forma suave o que faz com que o cavaleiro se sinta confortável.

A sua pelagem na grande maioria é castanho, marrom e algumas possuem fundo esbranquiçado com algumas manchas, em todas as suas variações.

O cavalo campeiro possui cabeça com a face reta a subconvexa e o nariz com as mesmas características, reto a subconvexo. O seu pescoço é mais extenso que a cabeça e a sua junção com o tronco é bem definida, proporcionando desenvoltura e suavidade nos giros.

Cavalo Campeiro
Cavalo Campeiro

Os cavalos dessa raça possuem o tronco robusto e musculoso, com costelas curvas, trazendo boa estabilidade na montaria e para o cavaleiro.

A sua garupa é espaçosa, com inclinação suave, o que permite fácil arranque o que faz com que o cavaleiro saia imediatamente do passo para o galope. Possui membro fortes e esguios.

Por sua resistência e o conforto proporcionado pela marcha, é apropriado para cavalgadas e longos trajetos e, além disso, é próprio para tarefas do campo.

É importante destacar que nem todos os animais “marchadores” pertencem à Raça “Campeiro”. Para ser considerado um animal Campeiro, deve-se passar por avaliação detalhada de técnicos, do Serviço de Registro Genealógico da Raça e, após aprovação, ter seu animal Registrado junto à Associação Brasileira dos Criadores de Cavalos Campeiro (ABRACCC). Não é somente a marcha que define se o Cavalo é Campeiro ou não, o equino deve se enquadrar na morfologia e no Padrão Racial, previstos no Regulamento da Raça.

Criação

A criação dos cavalos campeiros deve estar direcionada para aquilo que é de mais útil, seu andamento e esta deve ser a preocupação principal de seus técnicos e criadores ao avaliarem e selecionarem os animais.

A área em que haverá a criação do cavalo campeiro é determinante no sucesso ou fracasso da atividade. Muitas vezes esse fator não pode ser escolhido, pois o criador já é proprietário de uma área não específica para esse fim, mas, mesmo nesses casos, é importante selecionar a parte mais adequada do terreno.

Em geral, estes equinos não toleram solos mal drenados. Além disso, solos pedregosos são verdadeiras armadilhas para os animais, já que acidentes tendem a ser mais recorrentes, podendo ferir de forma permanente o animal.

Cavalo Campeiro
Cavalo Campeiro

A facilidade de acesso também é um fator determinante para redução dos custos operacionais, bem-estar dos cavalos no momento do transporte, rapidez no atendimento veterinário e chegada de produtos, como medicamentos e ração.

Outra questão bastante recorrente entre os produtores é sobre a área mínima necessária para criar este cavalo. Isso depende muito do tipo de gramínea utilizada. Por exemplo, no caso do Tifton ou Capim “vaquero”, a lotação média por hectare é de até 3 animais adultos (levando em consideração o alto valor nutritivo dessas gramíneas). No entanto, quando há outros tipos de capim menos nutritivos, a indicação é de 1 animal adulto por hectare.

Onde comprar

O cavalo campeiro pode ser encontrado para compra no Planalto Catarinense principalmente nos municípios de Curitibanos, Lages e Concórdia, no estado de Santa Catarina, e em Caxias do Sul, no estado do Rio Grande do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *