Home / Informações / Características do Castor Animal

Características do Castor Animal

Um dos animais que andam bombando nas redes sociais com seus vídeos cheio charme e entusiasmo são os castores. O castor é um roedor semiaquático de origem da Europa e também da América do Norte. Também se podem encontrar castores no hemisfério norte. Hoje em dia temos apenas duas espécies de castores: o castor-europeu e o castor-americano.

Na América do Sul, também se pode encontrar alguns castores, porém eles foram reproduzidos artificialmente nesta região. De acordo com alguns estudos, foi relatado que os castores que hoje se encontram nas regiões da Europa também foram introduzidos de forma artificial. Antigamente, era possível encontrar castores apenas nas regiões da Ásia e América do Norte.

Aparentemente as duas espécies de castores que restou em nosso meio se parecem muito. Porém é a genética de cada um deles que os diferenciam principalmente na questão de número de cromossomos.

Castor
Castor

Características Físicas dos Castores

Os castores são animais que possuem uma estrutura corpórea bem robusta, mesmo sendo um roedor. Estes animais possuem corpos fortes e maciços, com focinhos arredondados e curtos, o que facilita na hora do corte da madeira para alimentação e construção de suas tocas.

Seus pelos são normalmente de tonalidade acastanhadas, mas pode-se notar em alguns castores um tom mais acinzentado. O centro de seus corpos acaba sendo um pouco mais claro que o restante de seu corpo.

A cauda do castor é praticamente nua, havendo apenas um conjunto de escamas para facilitar o nado. Na ponta de sua cauda, há alguns pelos mais longos.

Existem também, alguns castores com pelagem mais clara. É raro encontrar, mas alguns castores atingem a tonalidade branco com algumas manchas mais escuras.

Os castores também possuem orelhas bem pequenas. Sua visão deixa um pouco a desejar, mas seu olfato e audição são bem desenvolvidos.

Castores Nadadores

Os castores são categorizados como roedores anfíbios, ou seja, eles são animais terrestres e que ao mesmo tempo possuem plena habilidade para ficar dentro da água. Um castor pode chegar a ficar submerso ate 15 minutos e nadar com grande facilidade.

Quando o castor está submerso, as orelhas e narinas desses animais passam a se fechar através de uma válvula pertencente ao sistema dele. Quando o castor sente que seu limite está chegando próximo, ele volta a tona para fora da água.

Óleo de Castor

Muito utilizado durante o século XX, o óleo de castor é uma substancia líquida com tonalidade castanho-avermelhada utilizada para fins medicinais, mais propriamente para fins purgativos. O que poucos sabem, é que esta substância oleosa é extraída da região anal dos castores fêmeas e machos.

Alimentação dos Castores

Os castores são animais vegetarianos. Sua dieta baseia-se praticamente no consumo de cascas de árvores.

Isso se dá devido ao fato de os castores serem habilidosos com o corte em madeiras com os seus próprios dentes.

Durante a coleta de madeira (galhos e pequenas toras) para a construção de suas tocas, os castores tem o hábito de pegar a parte comestível da madeira e armazenar.

Castor – Um Animal de Habilidade

Os castores possuem corpos bem habilidosos, tanto em terra quanto em água. Seu corpo pode chegar a até 80 cm, seus dentes são altamente pontiagudos auxiliando na coleta de madeira para suas casas e alimentos. Suas patas dianteiras são responsáveis por todo o trabalho manual.

Não possuindo barbatanas para o nado, o castor utiliza sua cauda para este fim. Além do nado, a cauda do castor também é utilizada para sua autodefesa e para varrer o ar para avisar seus companheiros de algum perigo que está por perto. Outra função de sua cauda é o auxilio para se manter em pé.

Castores Engenheiros

Com sua grande habilidade para construção, os castores são considerados animais engenhosos. Suas pequenas obras para construção de suas residências funcionam como diques em riachos e rios.

Para que consigam construir suas casas, os castores primeiramente represam uma área de água dentro de rios ou riachos, passando a ter uma espécie de lago artificial. Em seguida, eles iniciam a construção de suas tocas para viver com suas famílias.

Represamento

Esta é uma técnica em que os castores são especialistas: o represamento de água. Os castores represam as águas com os pedaços de madeira que coletam. Após isso eles passam a construir suas casas no fundo do rio sobre as aguas mais baixas. Toda madeira é cortada com seus próprios dentes.

Geralmente os castores constroem suas casas nas margens dos rios ou até mesmo em ilhas ao meio do curso d’água.

Acabamento e Entrada da Toca

Com suas tocas feitas de madeiras coletadas e trabalhadas por eles próprios, os castores realizam a junção dessas peças com lama. Os castores utilizam suas patas traseiras para conseguir realizar o reboco de lama de suas tocas, podendo chegar a até 30 cm de espessuras cada parede.

Para conseguir evitar predadores, os castores constroem a entrada de suas tocas de forma submersa. Geralmente é realizada mais de uma entrada.

Cômodos da Toca dos Castores

Como bons animais engenhosos, os castores ao construir suas tocas, criam compartimentos dentro delas o que seria equivalente aos cômodos de nossas casas.

Um dos cômodos, dentro dessas construções dos castores, é utilizado exclusivamente para manter os filhotes seguros enquanto não podem se virar sozinhos. É nesta sala também que são alimentados.

Há também uma separação especial para a secagem dos pelos dos castores, que seria uma espécie de antecâmara acima do nível do rio ou riacho.

Com até 6 metros de diâmetro, uma toca de castores pode conseguir abrigar até 8 castores confortavelmente.

Endereço Fixo

Os castores são animais que preferem ter um local fixo para viver, dificilmente se mudam. Os castores apenas saem de onde estão instalados quando suas casas são destruídas ou quando sentem que aquele local não é mais seguro para viverem, a fim de evitar que algum predador encontre e invada sua toca.

Estilo de Vida dos Castores

O estilo de vida dos castores é bem próximo ao estilo dos humanos. Os casais de castores tendem a permanecer juntos por toda a vida, procriando nas épocas certas. Os filhotes ficam junto de seus pais até o momento em que criam independência e aprender a sobreviver sozinhos, geralmente quando atingem a maturidade sexual. A maturidade sexual do castor pode chegar por volta de seus um ano e meio a dois anos de idade.

O período de reprodução dos castores ocorre, na maioria das vezes, no inicio do inverno. Seus filhotes nascem cegos e com seu corpo coberto de pelos.

Castores e a Exploração do Canadá

Segundo dados históricos, os castores foram os principais responsáveis pela exploração do oeste dos Estados Unidos e do Canadá.

Essas regiões passaram a ser exploradas quando os caçadores de castores começaram a frequentar o local em busca destes animais para comercializar a pele dos castores. Na época, sua pele tinha um alto valor agregado, fazendo com que a busca por castores aumentasse cada vezes mais. Não só a pele, mas o pelo do castor também era bastante visado.

Com essa onda de caça aos castores, eles acabaram sumindo de diversas zonas da Europa, até mesmo em locais em que havia grande concentração destes animais.

Por conta desta situação, leis ambientais com o intuito de proteger os castores foram criadas e impostas em toda parte da América do Norte e da Europa.

Comumente os castores vivem em casais em suas tocas. Seus filhotes ficam juntos até o momento do seu amadurecimento sexual, momento qual encontram uma parceira para viverem juntos como um casal.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.