Home / Informações / Características Das Centopeia: Alimentação E Reprodução

Características Das Centopeia: Alimentação E Reprodução

As centopeias são animais que embora possuam um nome ligeiramente simpático não tem lá nada de simpatia, pelo contrário. As centopeias, também chamadas de lacraias não possuem uma aparência que demonstra simpatia ou qualquer coisa do tipo. São animais assustadores que certamente você não gostaria de encontrar por aí.

Como dissemos, as centopeias também são conhecidas por lacraias, e sem dúvida alguma você deve ter se lembrado daquela antiga música que foi sucesso em meados dos anos dois mil. “Vai lacraia, vai lacraia”. Mas você sabia que este termo que ficou tão popular fazia referência a um animal? Vamos conhecê-lo?

A Centopeia

Há diferentes tipos de centopeias, dentre elas têm as comuns, as venenosas e a scolopendra, que é para nós a mais perigosa e o seu tamanho fica aproximadamente próximo ao tamanho do nosso pé. Além de lacraias, as centopeias são igualmente chamadas de bicho cabeludo e embuá.

São animais invertebrados pertencentes ao filo artrópode e a classe Chilopoda (quilópodes). A classe quilópodes onde as lacraias ou centopeias estão é definida por uma característica muito particular de seus indivíduos. Quilo corresponde a mil e podes a pés, ou seja, a classe quilópodes é constituída por animais que apresentam muitos pés e a centopeia é um destes. Estes animais podem apresentar de quinze a mais de cento e noventa pares de pernas pontiagudas alinhadas lateralmente ao seu corpo esguio.

Das outras particularidades destes animais, com exceção de algumas espécies específicas que apresentam um tamanho muito maior, a grande parte dos quilópodes possuem de dois a até sete ou oito centímetros. São animais com os corpos constituídos por anéis que são interligados entre si, formando segmentos cada qual com o seu par de patas correspondentes.

Centopeia
Centopeia

Características Físicas Das Centopeias

As centopeias possuem o corpo achatado, comprido, fino e segmentado. Em um primeiro olhar as centopeias nos remetem muito a piolhos-de-cobra e de fato são muito similares. Não há também diferenciação entre o seu tórax e seu abdômen. Ainda em relação ao seu corpo as centopeias possuem uma cabeça que não poderíamos descrever, é preciso ver. Um tipo de losango parcial, com duas antenas e mandíbulas para lá de fortes.

Em relação às cores das centopeias, ou lacraias são costumeiramente marrons, mas a sua cor pode variar em um tom de vermelho claro, preto, amarelo e até mesmo verde. Não raramente alguns indivíduos podem apresentar também faixas azuladas em seu corpo.

Como comentamos anteriormente cada segmento possui um par de patas, exceto o segmento do tronco que não as possui. Às duas últimas patas presentes não são utilizadas pelo animal, como as demais, para se locomover, pelo contrário, estas patas são sensoriais e defensivas auxiliando na captura de suas presas.

Uma das maiores centopeias é a scolopendra gigantea, que pode atingir os incríveis trinta centímetros. Outros grandes exemplares ficam em torno de vinte a vinte e três centímetros em média.

Sua Alimentação E A Captura De Suas Presas

Como falamos anteriormente sobre as últimas duas patas servirem como defensivas e atuarem na captura de suas presas, é exatamente desta maneira mesmo que tudo ocorre. Quando avista uma presa em potencial, a centopeia a agarra com estas duas patas firme e imediatamente se vira para trás para que com suas presas inoculem veneno na vítima.

As presas das centopeias acabam sendo capturadas, abatidas e/ou acabam ficando totalmente atordoadas pela entrada do veneno em seu sistema. Para nós, o veneno da centopeia não é tão tóxico, não apresentando desta maneira, altos riscos, entretanto, para os seres vivos que compõem a alimentação destes animais sim, são altamente tóxicos e nocivos. Por falar em seres humanos, o veneno em si da centopeia não causa reações, mas a sua picada é extremamente dolorosa e causa desconforto. Ainda em nós seres humanos, a depender da espécie é possível que a pessoa picada sofra com inchaço, vermelhidão e febre.

Os seres vivos que constituem a alimentação das lacraias são outros artrópodes, vermes e insetos como larvas, minhocas e besouros. Ocasionalmente também podem se alimentar de alguns vertebrados como filhotes de algumas aves, rãs e pequenas cobras.

Reprodução Comum

A reprodução das lacraias não apresenta grandes curiosidades e poderíamos até mesmo dizer que é meramente comum. Os machos possuem em média até vinte e quatro testículos, todos ligados a apenas dois tubos ou dutos espermáticos. Costumeiramente há um tipo de cortejo do macho para com a fêmea e após este cortejo e o aceite da fêmea, o macho produz um tipo de teia de seda onde é colocado o espermatóforo. O macho produz e libera apenas um espermatóforo para a fêmea que se rasteja para perto do macho e pega o espermatóforo e coloca na entrada de seu órgão genital.

Para O Caso De Acidentes

Se por ventura você for picado por uma lacraia, apesar de não ser um incidente grave, recomendamos que você busque ajuda médica. Isso porque em alguns casos é possível que a lacraia transmita doenças para nós. Embora não seja nada corriqueiro que vai acontecer sempre, é possível e merece a nossa atenção. As lacraias podem transmitir doenças quando ficam em esgotos e o processo de contaminação ocorre quando o agente infeccioso entra no organismo do indivíduo por meio da ferida causada pela picada.

Além de buscar imediatamente atendimento médico é importante manter o local da picadura sempre bem limpo e higienizado. O consumo de álcool deve ser rigorosamente evitado após o incidente.

Prevenção Pode Ser A Solução

Basicamente a melhor forma de evitar o aparecimento da lacraia é mantendo tudo devidamente limpo e organizado. E quando falamos tudo, é tudo mesmo. Limpe os ralos semanalmente e os deixe devidamente vedados. Ralos sem utilização devem permanecer totalmente fechados até que seja iniciado o uso. Além da limpeza dos ralos é preciso que você mantenha o quintal sempre limpo, com a grama aparada (quando for o caso), e sem entulhos ou objetos inservíveis. Outra dica interessante para quem possui horta ou gosta de cuidar pessoalmente dos jardins é a utilização de luvas e botas que não deixarão com que o animal pique você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *