Home / Informações / Características da Joaninha: Filhotes e Nome Científico

Características da Joaninha: Filhotes e Nome Científico

As joaninhas são insetos coleopteros da família coccillenidae, que abrange mais de quatro mil e quinhentas espécies de joaninhas diversificadas entre classificações e aparências, entre cores e coloração de pintas.

Este nome estranho, coleópteros, significa basicamente que são insetos que sofrem metamorfose durante o seu desenvolvimento entre nascimento até chegar a vida adulta e a maturidade sexual.

Joaninha
Joaninha

Importância Da Joaninha Na Agricultura

As joaninhas são conhecidas e queridas entre as pessoas. Há até crenças populares de que elas trazem serenidade, felicidade, sorte e fartura. Para as pessoas no geral, não sabemos, mas para os agricultores certamente sim, isto porque tem o importante papel na natureza de serem predadoras de parasitas de plantações, inclusive na agricultura.

Se alimentam dos temidos entre os agricultores, pulgões, afídeos, cochinilhas, ácaros, moscas de frutas, piolhos de folhas, dentre outros insetos invertebrados parasitas, seja em seu estado de desenvolvimento larval ou adulto.

Ademais, se alimentam de polens e néctares. Ainda há algumas espécies herbívoras e outras onívoras e especificamente somente duas que se alimentam de tecidos vegetais.

Joaninhas Versus Agrotóxicos

O contraditório é que o que também é muito usado pelos agricultores para preservar as suas plantações, os agrotóxicos, são ameaças de vida para elas. Neste caso, certamente a ordem natural do ecossistema e o ideal seria não precisarmos deles mas sim das joaninhas. Alguns agricultores chegam a comprar joaninhas como garantia da preservação da sua agricultura sem o uso de agrotóxico, pelo número de pessoas interessadas em alimentos orgânicos, livres de agrotóxicos, estarem crescendo nos últimos tempos devido à liberação excessiva do mesmo pelo estado, comprometendo a saúde dos consumidores.

Predadores E As Defesas Da Joaninha

Enquanto predadores, vimos que tem importante papel no ecossistema, mas enquanto presas? Seus predadores são os pássaros, algumas espécies de anfíbios e alguns insetos maiores. Mas elas sabem se defender bem apesar do seu pouquíssimo tamanho, que varia somente de um a dez milímetros de espécie para espécie. Isto porque quando se sentem ameaçadas soltam odores de suas glândulas presentes em suas pernas, que são capazes de dispersarem seus predadores, neste caso lembram muito suas parentes próximas junto com os conhecidos besouros, as marias fedidas, característica tão marcante que não ficou de fora nem da sua nomeação e que por este mesmo motivo não são tão queridas ou não tem a imagem fofa entre as pessoas como a joaninha. Além de terem cores vivas, o que acaba por instintivamente dispersar seus predadores, por ser uma característica natural de animais venenosos e de gosto não tão apetitoso.

Curiosamente, também usam do fingimento para se safarem da morte e de virarem alimento, isto porque tem o hábito de se fingirem de mortas, o que naturalmente acaba por também dispersar alguns de seus predadores.

A Esperteza Em Forma De Inseto

São espertas, não é mesmo? Sua natureza acaba as ajudando, com suas duas antenas presentes em suas pequenas cabeças, por exemplo, conseguem sentir cheiros e gostos, além de se localizarem em suas caças e até mesmo a achar companheiros para o acasalamento para a reprodução. Inclusive, podem se reproduzir por todo o ano e quando o fazem geram o número exorbitante de dez a até mil, isso mesmo, mil ovos por reprodução. Escolhem um local onde seja a colônia da sua presa preferida, o pulgão e quando os filhotes eclodem seus ovos, com cerca de uma semana, já tem alimento disponível para a sua sobrevivência. Sobre a informação da sua presa e alimentação favorita ser o pulgão, são fortes competidoras das formigas, isto porque curiosamente as mesmas os protegem na natureza. Impressionante como cada animal tem seu papel e é importante a sua maneira diferente no ecossistema.

Uma Metamorfose Ambulante

Quando eclodem de seus ovos ainda são larvas, como insetos coleópteros que são e portanto tem a metamorfose até o seu desenvolvimento. Nesta fase não são nada parecidos com joaninhas, tem suas duas antenas já com toda a sua capacidade e suas seis patas, mas seu corpo possui algumas espécies de espinhas e faixas coloridas. Após cerca de três semanas, já desenvolvem a pupa, também conhecido como casulo ou mais formalmente como élitro, até se desenvolverem totalmente e saírem do mesmo. Agora sim são as conhecidas joaninhas como elas são, mais conhecida com o casulo vermelho com pintinhas pretas, mas também existentes na cor vermelha sem as pintinhas ou amarela em ambas as características também. Nesta fase ja tem a maturidade sexual e a capacidade de se reproduzir.

Um desenvolvimento rápido para nós mas lento para elas, pensando que a sua expectativa de vida é de somente cerca de seis meses.

A Vespa E As Joaninhas

Ao mesmo tempo que os casulos os protegem, como nem tudo são flores, como dizem, também não permitem que seus voos sejam alçadas em muita altura, ou seja, seus voos são baixos. Mas curiosamente populações de joaninhas que habitam regiões mais frias, são capazes de migrarem longas distâncias para se encontrarem em colônias para se esquentarem entre si e se protegerem do frio.

Vimos então o quanto as joaninhas são importantes na agricultura já que se alimentam de parasitas de plantações, mas elas são vítimas especificamente de um parasita assim como as plantas são de alguns, é a conhecida vespa, entretanto assim como as plantas tem a chance de sobreviver ao seu parasita, elas também tem, em alguns casos morrem após, todavia em alguns outros, também sobrevivem como característica de inseto esperto que é, como podemos ver até aqui.

O Sentido Das Crenças Populares

Quando pensamos nas crenças populares sobre as joaninhas, talvez elas não façam tanto sentido, a não ser para os agricultores como vimos, mas quando pesquisamos mais a fundo sobre as suas características e curiosidades, vemos o quanto se saem bem sobrevivendo na natureza apesar de toda a sua fragilidade, talvez aí esteja o sentido de transmitir todos aqueles sentimentos já citados, como serenidade, felicidade, sorte e fartura, pois é a forma que conseguem viver na natureza mesmo diante de todas as suas dificuldades. E por que não transmitiriam isto para nós também? Afinal, serenidade é saber que não necessariamente temos que estar felizes o tempo todo, mas sermos gratos a toda a sorte e fartura que temos, incluindo as joaninhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *