Home / Informações / Características Da Cobra Naja E Espécies

Características Da Cobra Naja E Espécies

Acreditamos que a maioria das pessoas acham que a cobra naja é uma espécie de cobra, mas na verdade naja é apenas um gênero dentro da família das cobras, com muitas espécies. Então se você é uma das pessoas que tinham esse achismo, vamos lhes apresentar a diversidade desconhecida das espécies de cobras do gênero naja, que apesar de não ser conhecida tanto a fundo é um dos gêneros mais conhecidos de cobras, dificilmente algum leitor entrará em contato com esse texto sem o conhecimento da existência desta cobra.

Características Físicas Da Cobra Naja 

Que a cobra é um animal que justamente causa medo todos sabemos ou melhor, sentimos, mas há quem o tenha tanto que chega a possuir fobia, típico de animais peçonhentos, não só a cobra, como a aranha, por exemplo, que neste caso comum chegou a ganhar até uma nomeação, a aracnofobia.

Digamos que para quem tem fobia de cobra, conhecer mais a fundo suas características não vai ajudar, por isso dizemos que sentir medo ou até mesmo fobia é no mínimo justo e humano.

Começando pelo seu tamanho, pode chegar a medir próximo da maior cobra entre todos os gêneros da famílias da cobras, que pode chegar a medir pouco mais de três metros de comprimento, mas esta característica é de apenas uma das espécies de naja.

Característica Mais Medonha Da Cobra Naja

Compatível com o seu porte, a quantidade de veneno que possui tem a capacidade de matar quinze humanos adultos. A média do porte das cobras naja é de um metro e oitenta e quatro centímetros de comprimento.

Quando se sentem ameaçadas por predadores ou de outra forma, usam do seu porte e do seu veneno para se defenderem. Uma curiosidade é que algumas espécies possuem desenhos atrás da cabeça como se fosse uma forma de enganar seus predadores, quando estão mais vulneráveis viradas para a frente. Neste contexto, elas têm a capacidade de se erguerem dando mais valorização ao seu comprimento, também têm a capacidade de incharem a região do seu pescoço e expelirem veneno pelos dentes ou pela boca, no caso deste último, quando a ameaça se encontra em uma distância maior, que quando até dois metros não é empecilho para a vítima ser atingida.

Dependendo da forma que a vítima for atingida e do tipo de veneno da espécie de cobra do gênero naja, pode atingir o sistema nervoso e causar paralisia ou outras causas graves, como anticoagulação, levando a um inchaço ou até mesmo necrose.

Já quando a vítima ou a presa é atingida de longe e não através de mordida e consequentemente dos dentes, causa forte irritação na pele e se em contato com os olhos, o veneno causa cegueira temporária e se não eliminado devidamente, definitiva.

A Diversidade De Espécies Do Gênero Naja

As cobras naja são oriundas e habitantes de todo continente africano e asiático. Em algumas regiões desse continente é comum a cultura de encantar estas serpentes peçonhentas através do som da flauta, o que pode agradar o público, mas que para a cobra o encantamento se dá mais provavelmente através dos movimentos do encantador, já que curiosamente não têm a capacidade de ouvir.

São existentes cerca de vinte a vinte e duas espécies de cobras deste gênero, número que pode variar conforme os estudos sobre esses animais e descobertas sobre as suas genéticas, o que pode juntar ou separar espécies. Atualmente elas são a naja anchietae, a naja annulifera, a naja annulata, a naja arabica, a naja ashei, a naja atra, a naja christyi, a naja nigricincta, a naja nigricollis, a naja nivea, a naja nubie, a naja oxiana, a naja pallida, a naja philippinensis, a naja dewarycam, a naja haje, a naja kaouthia, a naja katiensis, a naja mandalayensis, a naja mantenus, a naja melanoleuca, a naja ryccpuder, a naja sagittifera, a naja sanches, a naja samarensis, a naja senegalensis, a naja siamenses, a naja sputatrix, a naja mossambica, a naja naja e a naja sumatrana.

Um Pouco Mais De Uma De Suas Espécies

Uma das cobras mais venenosas é mais representativa da cultura local onde habita é a espécie naja naja, ou naja indiana como também é conhecida por habitar a Índia, mais especificamente desde florestas a áreas povoadas, isso porque dentro da sua alimentação estão os ratos, que como bem sabemos, também habita regiões povoadas.

Assim como todas as espécies de naja, parte de sua alimentação também inclui anfíbios, pássaros e até mesmo curiosamente, outras cobras.

As serpentes najas são ovíparas, no caso da espécies naja indiana, sua reprodução se dá de abril a julho, quando se reproduzem seus ovos são postos justamente onde após os ovos eclodirem e consequentemente os filhotes nascerem já têm alimento ao alcance, em ninhos de ratos. A eclosão dos seus ovos se dá após um mês e meio a postura a até pouco mais de dois meses após a mesma.

Cobra Naja 
Cobra Naja

Seus filhotes nascem medindo de vinte a trinta centímetros, a média de uma régua comum, o que não as torna menos medonhas ou perigosas, já que são totalmente capazes de envenenar sua vítima, o que causa insuficiência respiratória no organismo levando a uma parada cardíaca em menos de uma hora após o envenenamento. Quando desenvolvem totalmente o seu amadurecimento geralmente atingem os um metro e noventa centímetros de comprimento, o que já é fora do padrão para uma altura humana, mas podem chegar a atingir os impressionantes dois metros e quarenta centímetros de altura.

As espécies de cobra naja podem ser facilmente confundidas por suas semelhanças, no caso da cobra indiana isso pode acontecer com pelo menos três espécies, mas algumas características podem levar a resposta da sua verdadeira espécie, no caso da naja indiana isso seria a abertura incrível da capa do seu pescoço quando se sentem ameaçadas.

Como já citamos por aqui, algumas cobras naja possuem desenhos atrás de suas cabeças, na naja indiana esse símbolo remete a um binóculo ou luneta, o que as faz também serem conhecidas como naja binóculo ou serpente de lunetas. Elas são tão queridas na cultura da Índia, que mesmo em classificação de extinção pouco preocupante, são protegidas por legislação como animal silvestre e selvagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *