Home / Informações / Cacatua: Tudo Que Você Precisa Saber Antes de Criar Uma

Cacatua: Tudo Que Você Precisa Saber Antes de Criar Uma

A cultura de criação de animais selvagens é muito difundida no mundo, tanto que muitos acabaram domesticados, como é o caso da cacatua. Com bela penas e um topete que se mexa, a ave tem muitos amantes entre os criadores dessa espécie. Mas, como não se trata de pet de estimação tão comum quanto o cachorro ou gato, é preciso conhecer bem a criatura antes de tomar a decisão final de ter uma em casa. 

Sobre a cacatua 

O nome cacatua é usado para nomear cerca de 21 espécies. A alba e a de crista amarela são as mais comuns, isso porque ambas têm uma personalidade amigável e de fácil convivência. É um indivíduo muito ativo, assim como curioso e divertido. 

Cacatua
Cacatua 

Costuma medir entre 40 a 50 centímetros de comprimento, com uma massa que varia de 500 a 900 gramas. Sua expectativa de vida é bem longa. Com os cuidados corretos, ela vive entre 40 a 60 anos de idade, podendo passar de uma geração para outra dentro de uma família.

A grande maioria apresenta uma única tonalidade, que muitas vezes é branca. Mas aves salmão ou creme não são incomuns. 

E, como dito, é uma ótima opção de animal de estimação para quem gosta de pets não tão comuns.

É um bicho exótico, mas não por ser diferente, mas, sim, por não ser endêmico do Brasil. Apesar de ser encontrada aqui, ela é original da Austrália, Filipinas e Indonésia. Em virtude disso, é preciso uma autorização do IBAMA para criação do animal. E não esqueça de pedir nota fiscal no local de compra, isso garante que todo o processo está dentro da lei. Afinal, a criação de bicho exótico sem os documentos necessários dá cadeia no Brasil. Obviamente, não deixe de verificar a loja e como a criatura é tratada. Não contribuia com vendedores que tratam os animais apenas como máquinas de dinheiro e reprodução. 

Dada as dicas de compra, agora vamos conhecer um pouco mais da personalidade dessa ave. 

A personalidade das cacatuas 

Apesar de não ter cores exuberantes, a cacatua conquista seus donos devido a sua personalidade divertida e curiosa, além dela adorar interagir com os humanos. Normalmente a criatura escolhe seu tutor preferido e passa várias horas brincando e pedindo cafuné para ele. E falando nisso, apesar de não ser um cão ou um gato, isso não quer dizer que você não precisa separar algumas horas do seu dia para brincar com o seu pet. Como dá para perceber, ele gosta de atenção. Antes, mais uma vez, de dar o passo final, reflita se você terá tempo de fazer isso todos dias. Se pegar uma para criar e acabar deixando a ave de lado, isso não fará bem nenhum para ela. Aliás, a solidão não faz bem para ninguém, ainda mais para os animais. 

Além desse gosto pela socialização com os seres humanos, a cacatua sabe até “cantar” algumas melodias e emite certos sons, mas não consegue falar como sua parente distante, o papagaio.  

É um indivíduo muito expressivo, e é aí que voltamos para o seu topete móvel. É por meio dele que você saberá qual é o estado de espírito do indivíduo no decorrer dos dias. Se a área estiver eriçada, significa que a cacatua está em alerta ou anima. Relaxa, ela está feliz e tranquila. Agora, se o local estiver todo para baixo, deitado, ela está mostrando submissão ou se sente tensa. 

Claro que com o tempo o tutor saberá identificar mais facilmente o humor do indivíduo e porque está apresentando tal comportamento. Mas se você seguir todas as dicas essenciais para o bem-estar do animal, temos certeza que ela sempre estará feliz e tranquila, ou animada em te ver. 

Quanto ao perfil “ideal” para tal ser, a cacatua é perfeita para família grandes e com criança, assim como para pessoas sozinhas e que passam muito tempo em casa. E, obviamente, os já experientes com aves. 

É bom também que o local onde ela for criada seja grande e espaçoso. 

Cuidados com a cacatua 

Como dito, por não se tratar de um pet de estimação comum, ela vai exigir alguns cuidados especiais, começando pelo espaço, como dito lá em cima. 

Como são animais grandes, o ideal é que o área seja espaçosa, isso permite que a ave brinquem bastante, ainda mais que ela é bem ativa. Para isso, você pode adquirir um viveiro com generosas medidas para o seu bicho. Agora, se optar por uma gaiola comum, a espécie terá que ficar solta na casa durante algumas horas do dia. Claro, em um ambiente seguro, onde ela não possa se machucar e nem fugir.

Alimentação 

Como o papagaio, a dieta da cacatua é composta principalmente de sementes e nozes, e isso é possível graças ao seu bico forte e curto, então não se preocupe por ele consumir alimentos duros. Ela também pode comer ração, assim como ingerir suplementos vitamínicos, mas não compre nada antes de consultar um veterinário. Este último item nem sempre se faz necessário. 

Temperatura

Como são endêmicas de regiões de florestas tropicais, como a Austrália e o sudeste asiático, está esta acostumada com temperaturas altas e ambientes com bastante unidade. Sendo assim, é muito importante que o tutor a proteja de correntes de vento. Estas fazem mal a saúde da ave. 

Já nos dias quentes e secos, você pode borrifar água em suas penas, isso irá ajudar ela a recuperar a umidade perdida nesta estação do ano. 

Atividades 

Vale ressaltar, mais uma vez, que a cacatua é um animal muito ativo, então ela precisa de atividades ou brinquedos para passar seu tempo e gastar essa energia. Além dos momentos de diversão, é aconselhável deixar alguns objetos para ela se divertir caso vá passar muito tempo fora de casa. Assim, o animal não sentirá tanta falta da sua presença, mas isso não quer dizer que você deve negligenciar as horas de socialização com ela. Toda pet, qualquer que seja, gosta e precisa brincar com o dono. Essa interação não o só deixa mais feliz, como influencia diretamente no seu bem-estar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *