Home / Informações / Barata d’água: Características, Curiosidades e Fotos

Barata d’água: Características, Curiosidades e Fotos

Baratas definitivamente não fazem parte do grupos de animais preferidos dos seres humanos. Este indivíduo causa asco em quase todo mundo, e não é para menos. Como gostar de um animal que, além de tudo, ainda consegue voar. Horripilante! 

Ainda para completar, existe uma versão que vive na água e é capaz de comer tartarugas e até cobras. Que ótimo! 

Características da barata d’água

Pertencente a família Belostomatidae, a barata-de-água na verdade está mais para um percevejo em grande escala do que para esse bicho doméstico voador. Do tipo aquático, o inseto também é chamado de arauembóia, bota-mesa, pica-dedo e escorpião-de-água. 

Ele mede 10,5 centímetros de comprimento. As gigantes, Lethocerus grandis e a Lethocerus Maximus, podem ultrapassar essa medida. Elas vivem na América do Sul. 

Exibe um corpo largo e chato, com uma coloração castanhas e asas cinzas que servem para ela se camuflar. Suas pernas anteriores são adaptadas para agarrar suas presas, já as posteriores são achatadas, próprias para natação, mas elas não são exímias nadadoras. 

Tem um tipo de snorkel que sai do seu traseiro. Este possibilita a respiração do bicho, que precisa ficar de ponta cabeça para tal atividade. 

Barata d'água
Barata d’água 

Alimentação 

O animal se alimenta de caramujos, lesmas, grilos, salamandras, pequenos peixes e insetos, sugando os líquidos orgânicos desses bichos. Assim que agarra as vítimas com as patas em forma de gancho, picam a caça. Seu aparelho bucal se parece com as dos mosquitos, este cria uma poderosa saliva que dissolve o interior de suas presas. 

Reprodução

As baratas-d’água costumam sair do seu habitat, a noite, para acasalarem. Para atrair as fêmeas, os machos realizam uma série de movimentos próximo a superfície da água, criando pequenas ondulações no local. 

A cópula acontece durante a primavera. Os ovos são colocados em plantas aquáticas ou em material vegetal em decomposição. Em algumas espécies, estes são postados em cima das costas do macho, junto com um líquido que gruda os zigotos no local. Por causa disso, eles ficam nesta região até eclodirem.

Ataques ao homem 

As baratas atacam seres humanos, mas só quando se sentem ameaçadas ou quando são capturadas e manejadas de forma incorreta. Aliás, elas são conhecidas por terem uma picada bem dolorosa. Isso acontece porque a criatura costuma viver em lagos e córregos, regiões também frequentadas por pessoas. Apesar disso, não causam grandes problemas aos banhistas, a não ser uma dor bem incomoda. 

Por causa desses ataques, são chamados de escorpião-d’água e thumb biters, mordedor de dedões, em inglês.

Importância no ecossistema 

Apesar de não ter uma aparência muito agradável, esse bicho tem uma papel importante dentro de um habitat. É possível conservar todo um ecossistema por meio das baratas. Isso porque elas são predadoras que ocupam o topo da cadeia alimentar, trazendo um equilíbrio para o lugar onde vivem. 

Mas ela corre o risco de perder esse posto, devido a constante poluição das águas. Além de espécies invasoras no seu ambiente, como lagostins e rãs-touros, que caçam a criatura. 

Barata d'água
Barata d’água

16 Curiosidades sobre as baratas d’água

  1. É considerada uma iguaria na culinária em países como Vietnã e Tailândia.
  2. Algumas baratas d’água são predadoras naturais do caramujo que transmite a esquistossomose. 
  3. Acredita-se que o animal evoluiu se orientando pelas estrelas. Até hoje elas são atraídas por luzes brilhantes, mas estas fazem com que a criatura se perca, voe em espiral e acabe morrendo de cansaço. Por isso é tão comum achar a espécie morta embaixo de postes de luz. 
  4. Afirma-se que os machos comem os ovos, por isso eles ficam grudados em suas costas, fora de seu alcance. 
  5. É um caçador que fica a espreita. Se segura em plantas e espera qualquer coisa que se mova aparecer para poder comer. 
  6. Elas são encontradas em todo o mundo.
  7. Estão no topo da cadeia alimentar em campos de arroz e áreas alagadas. 
  8. São predadores destemidos. Em 2011, foi observado uma barata-d’água comendo uma tartaruga. 
  9. Sua saliva digestiva pode demorar horas para fazer efeito nas suas presas. Acredita-se que algumas ainda estejam vivas quando o bicho suga os tecidos decompostos. 
  10. Na espécie K. deyrolli, as fêmeas procuram por parceiros que coma os ovos de outras mães. Isso elimina a concorrência e ela garante um segurança para seus próprios bebês.
  11. O ciclo de vida da fêmea dura 60 dias. 
  12. Apesar de ser um animal aquático, ela tem asas bem fortes e são voadoras poderosas. 
  13. Pode habitar mangues, beiras de rios, cachoeiras e áreas com correnteza fraca. 
  14. Além da tartaruga, também pode caçar cobras, patos e outros bichos do mesmo porte. 
  15. Se finge de morta quando se sentem ameaçadas, e ainda expele um fluido pelo ânus para fazer o predador desistir de caça-lá. 
  16. Existem cerca de 150 espécies dela. 

Animais aquáticos assustadores 

Sendo barata ou não, esse bicho é no mínimo assustador, mas ele não está sozinho nesta lista. Outras espécies que vivem em grandes profundezas ficam tranquilamente ao lado da barata d’água no quesito bichos estranhos e horripilantes. 

Peixe Ogro 

Peixe Ogro
Peixe Ogro

Este é o caso do peixe ogro. Com um nome desses, é de se imaginar. É uma das espécies capaz de sobreviver em grandes profundidades. Ele chega a mergulhar a 5 mil metros no fundo do mar. Para se ter idade, nesta região a pressão é 500 vezes maior do que os níveis da terra. Isso faria que um humano fosse tranquilamente esmagado por essa força. 

Com 15 centímetros de comprimento, eles exibem os maiores dentes em comparação com o seu corpo do que qualquer outro peixe. 

Caranguejo aranha gigante 

Caranguejo aranha gigante
Caranguejo aranha gigante

Ele é o maior caranguejo do mundo, podendo medir de uma garra a outra 3,60 metros de comprimento e pesar até 19 quilos. Este indivíduo mora no mar do Japão. 

E, apesar da aparência assustadora, suas pinças são menores do que de um caranguejo comum. 

Tubarão cobra 

Tubarão cobra
Tubarão cobra

Como o seu nome dá a entender, esse bicho tem cabeça de tubarão, mas um corpo de cobra. Habita locais com mais de mil metros de profundidade e, provavelmente, por causa disso quase nunca é visto. Tem dois metros de comprimento e é uma das criaturas mais antigas da terra que vivem atualmente. Fósseis deste animal com 80 milhões de anos já foram encontrados. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *