Home / Informações / Aranha Preta Com Patas Vermelhas: Características e Veneno

Aranha Preta Com Patas Vermelhas: Características e Veneno

As aranhas causam arrepio na maioria das pessoas. Algumas são peludas, outras têm patas compridas. Umas são pequenas e perigosas, outras são enormes e inofensivas. E há, ainda, aquelas que parecem ser algo que não são. É o caso da aranha preta com patas vermelhas, também conhecida como Viúva-de-patas-vermelhas, ou ainda Falsa-viúva. O nome científico desta pequena aranha é Steatoda nobilis.

Toda aranha possui veneno e picam suas presas. Mas em geral o objetivo é paralisar outros animais para se alimentar. Quando se sente ameaçada é que elas atacam os seres humanos. A falsa-viúva é mais um caso desses. É tão pequena que seu veneno não causa sérios danos à saúde humana. Sua fisionomia é peculiar e por isso ela é confundida com a viúva-negra, que é realmente muito venenosa. Uma das mais venenosas do mundo, aliás!

As fêmeas e os machos da aranha preta com patas vermelhas possuem diferenças físicas. As fêmeas chegam a ter 17mm, enquanto os machos têm até 14mm. Mesmo assim, as patas dos machos são bem maiores, por isso é fácil diferenciar o sexo delas. O nome vem pela diferença na coloração entre o corpo e as patas. Mas até nisso fêmeas e machos possuem diferença. A carapaça de ambas é castanha, mas as patas geralmente são avermelhadas ou vermelho escuro. As fêmeas às vezes possuem as patas da mesma cor da carapaça.

Viúva-de-patas-vermelhas
Viúva-de-patas-vermelhas

Inofensiva, mas com ressalvas

Por mais que a aranha preta de patas vermelhas tenha um veneno mais brando em comparação a tantas outras, não é recomendado que se ignore suas picadas, caso seja uma vítima. Na maioria dos casos de picada dessa espécie a pessoa sente forte dor localizada, mas sem sérios efeitos colaterais.

Essa espécie é mais comum na Europa, em lugares como Portugal, Irlanda e no Reino Unido. E é da Inglaterra o registro dos piores casos de picadas da falsa-viúva, inclusive com pessoas tendo que ficar internadas no hospital. O detalhe é que essas pessoas foram picadas várias vezes e não buscaram ajuda imediata. As vítimas tiveram contusões locais e precisaram fazer cirurgia para retirar as feridas deixadas pelo veneno da aranha. As marcas pelo corpo eram muitas, mas foram deixadas de lado. Até que iniciou-se um processo de necrose na pele, o que os fez buscar ajuda médica e aí, sim, se identificou que eram picadas dessa aranha, a falsa-viúva.

Por isso, recomenda-se que, em caso de picada, ou até mesmo suspeita de que tenha sido picada, a pessoa busque socorro médico imediatamente, a fim de utilizar antídoto e tratar a ferida como necessário, para que não piore a situação. De qualquer forma, vale salientar, nenhum óbito foi registrado por picadas da aranha preta de patas vermelhas.

Teias resistentes e habitat variado

Uma das características da aranha preta com patas vermelhas são suas teias, montadas estrategicamente próximas de esconderijos que elas usam como abrigo. Árvores, pedras, casas, praticamente qualquer lugar é possível para que a falsa-viúva se instale. As teias têm de 10cm a 50cm e possuem uma estrutura em forma de lençol junto a uma seda muito rígida. Essa é a zona da caça realmente. Alguns fios mais fortes são instalados também e servem como alarme, caso algum predador chegue perto e arrebente esse fio, a aranha consegue se esconder a tempo.

Vespas, moscas, borboletas e até mesmo aranhas de sua própria espécie são presas da aranha vermelha de patas vermelhas. Para capturá-las, ela envolve a presa na seda de sua teia, corta-a e imobiliza o animal. Assim, consegue injetar seu veneno. Depois de alguns minutos volta e carrega a presa para seu esconderijo, onde a come. Mesmo assim, ela possui uma característica peculiar: consegue ficar meses sem comer ou beber água, se necessário for.

Acasalamento ou morte

Para acasalar, as aranhas pretas de patas vermelhas têm um processo diferente da original viúva-negra, mas com uma coisa em comum, os machos correm risco de morrer. No caso da falsa-viúva, isso acontece antes do acasalamento de fato. Quando sai de sua teia, ao tornarem-se adultos, os machos fazem uma pequena teia espermática, onde depositam as bolsas gelatinosas contendo o esperma. Depois disso, ele recolhe essas bolsas e sai atrás das candidatas a copular consigo.

Ao chegar na teia de uma fêmea, o macho instantaneamente já inicia o processo de cortejamento, pois pode ser comido pela fêmea. O ritual inclui toques e puxões com as patas e batidas com o corpo. A cópula propriamente dita se dá quando a fêmea o aceita e eles inciam o contato sexual de fato. Caso outros machos se aproximem, eles podem lutar e o ato pode ser interrompido e, novamente, as fêmeas, invocadas, podem tentar predar as demais aranhas.

O restante do processo inclui uma gestação em que as fêmeas conseguem colocar vários ovos em uma teia grossa e de várias camadas, bem protegida. Depois da eclosão, nascem as larvas, que são transparentes e sem boca, se alimentando das reservas que ainda possuem. O passo seguinte é a transformação em ninfas, quando ficam na mesma teia até serem expulsas ou saírem por conta própria.

Viúva-de-patas-vermelhas
Viúva-de-patas-vermelhas

Na fase de crescimento é que ocorrem as transformações mais aparentes, quando elas trocam de carapaça, mudando o exoesqueleto. Com o passar do tempo elas crescem e as patas vão mudando de cor, passando de tons esverdeados até o tom avermelhado, típico das aranhas pretas com patas vermelhas, justificando, assim, serem chamadas popularmente por esse nome.

Ainda que existam no mundo diversas aranhas fortemente venenosas, agora sabe-se que não é o caso da falsa-viúva, que é pequena, mas muito esperta. Sua aparência faz com que as pessoas a confundam com a viúva-negra, uma das dez mais venenosas que existem. Por esse motivo podem passar a temê-la também. Por isso, fique atento a cor das patas delas, pois é a grande diferença entre essas duas espécies além, claro, da periculosidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *